http://youtu.be/aDF7iMX3rZI

=================================================================

Tema musical garimpado e sugerido ao BP, pelo poeta, advogado e blogueiro Luiz Fontana. BP agradece e compartilha de suas preocupações e, evidentemente, de seu excelente gosto e apuro musicais.

Som na caixa, maestro.

(Vitor Hugo Soares)

=========================================================

Caro VHS

Ante o silêncio que grassa e espanta a consciência, ante a resignação dos que irão tentar aplaudir um futebol decadente e reverenciar uma repressão crescente, valho-me de Torquato Neto e Gilberto Gil:

Marginália II

“Eu brasileiro confesso
Minha culpa, meu pecado
Meu sonho desesperado
Meu bem guardado segredo
Minha aflição

Eu brasileiro confesso
Minha culpa, meu degredo
Pão seco de cada dia
Tropical melancolia
Negra solidão

Aqui é o fim do mundo
Aqui é o fim do mundo
Aqui é o fim do mundo

Aqui o terceiro mundo
Pede a benção e vai dormir
Entre cascas das palmeiras,
araçás e bananeiras
Ao canto da juriti
Aqui meu pânico e glória
Aqui meu laço e cadeia
Conheço bem minha história
Começa na lua cheia
E termina antes do fim

Aqui é o fim do mundo
Aqui é o fim do mundo
Aqui é o fim do mundo

Minha terra tem palmeiras onde
canta o vento forte
Da fome, do medo e muito
Principalmente da morte
Oiê, lê
Lá, lá
A bomba explode lá fora
Agora o que vou temer
Oh,sim, nós temos banana
Até pra dar e vender
Oiê, lê
Lá, lá

Aqui é o fim do mundo
Aqui é o fim do mundo
Aqui é o fim do mundo”

(Luis Fontana)

DEU NO ESTADÃO

O Supremo Tribunal Federal analisou nesta quinta-feira, 20, os embargos infringentes opostos por cinco condenados no mensalão: José Dirceu, José Genoino, Delúbio Soares, José Roberto Salgado e Kária Rabelo.

Embargos infringentes são recursos que podem alterar as penas aplicadas, porque os ministros reavaliam as condenações decididas em “maioria frágil”, ou seja, que tiveram pelo menos 4 votos entre os 11 votantes.

Na abertura da sessão, o relator dos embargos, ministro Luiz Fux, sugeriu que em vez de analisar caso a caso separadamente fossem vistos, em conjunto, os recursos referentes ao crime de formação de quadrilha. Fux argumentou que os embargos infringentes interpostos por formação de quadrilha têm o mesmo objeto, que é a configuração jurídica do crime.

O ministro então leu o relatório, em que dava um panorama das alegações dos advogados de defesa e do Ministério Público. Em seguida, os advogados dos réus fizeram suas respectivas sustentações orais. Eles defenderam a inexistência do crime de formação de quadrilha.

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, apresentou suas contra-argumentações e sustentou o pedido das condenações.

Os ministros definiram para a próxima quarta-feira, 26, a data de votação dos embargos. E, para que esta etapa do julgamento não se estenda para depois do carnaval, ficou pré-agendada uma sessão na quinta-feira, 27, pela manhã, para o caso de a votação não ser encerrada na véspera.

Definidas as datas para a votação, o presidente da Corte, Joaquim Barbosa declarou encerrada a sessão.

======================================================

“Nube Gris” é um esplêndido vals peruano composto por Eduardo Márquez Talledo. Perfeição em música, letra e interpretação. Confira.

BOA TARDE!!!

(Vitor Hugo Soares)

DEU NO DIÁRIO DE NOTÍCIAS, DE LISBOA

Génesis Carmona, de 22 anos, não resitiu aos ferimentos, um dia depois de ter sido atingida a tiro na cabeça durante um protesto em Valência. Jovem estudante tinha vencido o concurso Miss Turismo Carabobo 2013

Outros sete manifestantes ficaram feridos no mesmo protesto e um deles, o estudante Enverson Ramos, continua em estado grave no hospital, com uma perfuração num dos pulmões.

Génesis é a quinta vítima mortal dos protestos que se repetem há 15 dias contra o Presidente venezuelano, Nicolás Maduro. Na semana passada, três jovens morreram após também terem sido atingidos a tiro nos protestos em Caracas. Na terça-feira, outro manifestante morreu atropelado durante uma marcha, na cidade costeira de Caropano.

A jovem miss ainda foi operada na noite de terça-feira, mas acabou por não resistir aos ferimentos.


Mauro Ricardo:ataque aos especuladores ´
e seus defensores

======================================================

DOIS TRECHOS CRUCIAIS DA ENTREVISTA DO SECRETÁRIO DA FAZENDA DA PREFEITURA DE SALVADOR, MAURO RICARDO, SOBRE A POLÊMICA DO REAJUSTE DO IPTU. NA ENTREVISTA EXCLUSIVA AO EDITOR DE POLÍTICA, OSVALDO LYRA, PUBLICADA NA TRIBUNA DA BAHIA, EM SUA EDIÇÃO IMPRESSA DESTA QUINTA-FEIRA, 20.
LEIA INTEGRA NA TRIBUNA DA BAHIA.NAS BANCAS.

Tribuna – De onde está partindo, na visão do senhor, essa enxurrada de críticas e questionamentos ao aumento do IPTU?
Mauro Ricardo – Dos proprietários de grandes terrenos, áreas acima de dois mil metros quadrados, que não estabelecemos limites de crescimento. Esses terrenos estavam subavaliados. Alguns desses terrenos que valiam R$200 o metro quadrado estavam avaliados desde 1994 por R$7 o metro quadrado. Quando você faz a atualização desses valores em cima do valor de mercado com redutor de 20%, logicamente cresce o valor venal porque entra no valor próximo ao de mercado. A partir daí se aplica as alíquotas relativas ao IPTU. Então, esses grandes proprietários de terrenos estão insatisfeitos. Nós concedemos de redução do IPTU para esses proprietários de terrenos 50%. Se eles solicitarem um alvará à SUCOM para construção, nós damos uma redução de 50%, mas nem isso eles querem. Eles querem permanecer com esses imóveis fazendo especulação imobiliária de tal forma que aumente o preço do imóvel, consequentemente, aumentando o preço da habitação ali construída. Por isso, nós temos que evitar isso e incentivar a edificação desses imóveis, caso contrário, que vendam para quem quer edificar. Por isso que não estabelecemos travas nesses terrenos que, inclusive, são responsáveis por 50% da arrecadação prevista no IPTU. É política, você vê o PT entrando, o PCdoB também. O objetivo é político. O prefeito está bem avaliado pelas ações que estão sendo feitas na cidade e eles querem pegar a questão do IPTU e dizer que o pobre foi penalizado. É mentira porque 92% dos contribuintes ou passaram a ser isentos ou têm o crescimento real de 14,7%. Essas pessoas estão servindo de pena de aluguel para os grandes proprietários de terras aqui em Salvador. São essas pessoas que estão mobilizando a classe política e determinadas outras entidades que prefiro não citar o nome.

Tribuna – Entidades, como a OAB e alguns partidos políticos, entraram com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade para barrar o aumento do IPTU na Justiça. Existe algum plano B, caso o Judiciário acate essa Adin, para que a cidade não seja penalizada?
Mauro Ricardo – Não tem plano B, porque estamos falando de uma arrecadação de mais de R$800 milhões, que significa R$250 milhões a menos na educação, R$140 milhões a menos na saúde, menos dinheiro para pavimentação das ruas, para as obras da orla, para tudo que a prefeitura está fazendo. Perder esses recursos, que são muito importantes, significa deixar de fazer coisas que estão sendo feitas hoje, e não fazer novas coisas que estavam planejadas para serem feitas já em 2014. O prejudicado é a população de baixa renda porque a maioria das ações da prefeitura beneficia essa população, que usa os postos de saúde, a rede de assistência médica, a rede de ensino da prefeitura. O grande proprietário de terras ou mesmo esses advogados que estão entrando na Justiça contra a prefeitura não usam a escola pública, o transporte público, a rede de ensino pública, portanto, não serão eles os prejudicados. A prefeitura tem a obrigação de olhar por todos e com olhar mais atento para a população carente, que é isso que estamos fazendo. O IPTU não atinge essas pessoas, mas sim, os grandes proprietários de terras. Estamos falando de quatro mil proprietários de terras que estão mobilizando forças políticas e determinadas entidades de classes para ingressar contra a população. E fazem isso por intermédio dessas ações junto ao Tribunal de Justiça, achando que o Tribunal de Justiça daqui é igual ao de São Paulo e que os argumentos são iguais.

=====================================================

==============================================

——————————————————–
IMENSO SIMÓN DIAZ!!! SAUDADES!!!

(Vitor Hugo Soares)


Edmar Moreira: tudo pode piorar

=================================================

DEU NO IG

Edmar Moreira (PTB-MG), que ficou conhecido como o deputado do castelo, pode assumir a vaga de Eduardo Azeredo (PSDB-MG) na Câmara. Azeredo, que responde a ação penal no processo do mensalão mineiro, renunciou ao mandato nesta quarta-feira.

O primeiro suplente a ser chamado é Rui Adriano (PSDB-MG), que já informou, por meio de nota, que vai recusar a convocação por ser prefeito de Montes Claros, em Minas Gerais, segundo informações de O Tempo. Com isso, o caminho está aberto para Moreira.

O político ficou conhecido em 2009, quando era corregedor da Câmara, em meio a denúncias de sonegação fiscal e enriquecimento ilícito. Foi chamado de “deputado do castelo”, por ser dono de uma propriedade em estilo medieval em São João Nepomuceno, interior de Minas Gerais.

O castelo, que teve sua obra iniciada em 1982 e finalizada em 1990, custou cerca de R$ 10 milhões. Segundo a justiça eleitoral, o imóvel não constou da declaração de bens de Edmar Moreira, apenas o terreno foi declarado. Na época, o então deputado disse que não declarou a propriedade porque havia repassado o castelo aos filhos. Este ano, um dos filhos de Moreira, o deputado estadual Leonardo Moreira, colocou à venda a propriedade, mas não divulgou o valor do imóvel. Em 2009, o castelo foi avaliado em R$ 25 milhões.

Moreira, na época, virou alvo de pedido de cassação, que foi rejeitado pelo Conselho de Ética. Em 2010 se candidatou pelo PR, mas ficou apenas na suplência.

A volta dele à Câmara dos Deputados, agora pelo PTB, tem um entrave: o político foi eleito pelo PR e a vaga, segundo a lei eleitoral, pertence ao partido, e não ao candidato. Procurado pelo iG, o PR informou que ainda vai avaliar o caso, mas só depois que Moreira assumir a vaga de deputado.

  • Arquivos

  • Fevereiro 2014
    S T Q Q S S D
    « jan   mar »
     12
    3456789
    10111213141516
    17181920212223
    2425262728