Há exatos 15 anos, vivi a experiência de festejar o Valentine`s day em Nova Iorque. Celebração inesquecível no restaurante Madri, na Nona Avenida, imediações da Broadway. Margarida, Gracinha, Regina, Laura, Carolina, Lauro e um grupo incrivel de tradicionais frequentaores da casa presentes e igualmente contentes.

Incrível ambiente: pessoas, música rolando na Jukebox, vinho, cerveja, paella!…
rolan
Som na caixa, maestro, para lembrar.

(Vitor Hugo Soares)

==========================================================

DEU NO “EXTRA” (RIO)

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), sugeriu que o senador Eduardo Suplicy (PT-SP), com a ajuda do ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares, lidere uma campanha de arrecadação para devolver aos cofres públicos os mais de R$ 100 milhões desviados no esquema do mensalão. A cobrança foi feita em resposta a um ofício enviado ao ministro pelo senador Eduardo Suplicy (PT-SP). No documento, o parlamentar queria explicações sobre as suspeitas levantadas por Gilmar quanto à legalidade das doações recebidas por petistas condenados no mensalão.

“Não sou contrário à solidariedade a apenados. Ao contrário, tenho certeza de que Vossa Excelência liderará o ressarcimento ao erário público das vultosas cifras desviadas – esse, sim, deveria ser imediatamente providenciado. Quem sabe o ex-tesoureiro Delúbio Soares, com a competência arrecadatória que demonstrou – R$ 600.000,00 em um único dia, verdadeiro e inédito prodígio! -, possa emprestar tal ‘expertise’ à recuperação de pelo menos parte dos R$ 100 milhões subtraídos dos cofres públicos”, escreveu Gilmar.

Por meio de sites na Internet, Delúbio e o ex-deputado José Genoino lançaram mão do recurso para pagar multas impostas pelo STF. Juntos, conseguiram quase R$ 2 milhões. Agora, o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu faz o mesmo.

O ministro exigiu a divulgação dos nomes dos doadores e insistiu na investigação da origem do dinheiro. “Não me parece impertinente perquirir a respeito das movimentações financeiras de condenados por lavagem de dinheiro, quadrilha, peculato e corrupção, como no caso em concreto, em proveito da transparência e da dignidade da lei penal e do Poder Judiciário”, observou. “Urge tornar públicos todos os dados relativos às doações que favoreceram próceres condenados pela Justiça brasileira, para serem submetidos a escrutínio da Receita Federal e do Ministério Público”.

Na carta, Gilmar afirma que, ao pagar a multa com dinheiro de outras pessoas, os condenados ficam impunes. “A pena de multa é intransferível e restrita aos condenados”, afirmou. “A falta de transparência na arrecadação, (…) em última análise sabota e ridiculariza o cumprimento da pena– que a Constituição estabelece como pessoal e intransferível– pelo próprio apenado”, concluiu.


Pistonius e Reeva em anos dourados

===========================================================

DEU NO DIÁRIO DE NOTÍCIAS, DE LISBOA

O atleta paralímpico sul-africano Oscar Pistorius, que começa a ser julgado a 03 de março pelo homicídio da namorada, quebrou hoje um ano de silêncio com uma mensagem na Internet, onde se manifesta devastado pelo ocorrido.

Há precisamente um ano, Pistorius alvejou, na sua casa em Reeva Steenkamp, matou a tiro a namorada, uma modelo de 29 anos, alegando pensar tratar-se de um intruso.

“Não há palavras para traduzir os meus sentimentos sobre o acidente devastador que causou tanto sofrimento a todos. A dor e a tristeza, especialmente para os pais, familiares e amigos de Reeva, continuam a consumir-me. Vou carregar para toda a vida a perda de Reeva e o trauma daquele dia”, desabafou Pistorius na nota publicada na sua página na Internet.

Em novembro passado, o campeão paralímpico foi também formalmente acusado de mais dois crimes relacionados com posse ilegal de armas, acusações que se juntaram às que Pistorius enfrenta por ter matado a tiro a namorada,

Em causa estão dois incidentes, ainda antes da morte de Steenkamp, em que Pistorius disparou armas, uma vez num restaurante de Joanesburgo e outra vez em cima de um carro.

Pistorius, um duplo amputado conhecido como “Blade Runner” por causa das próteses de fibra de vidro e carbono que usa nas competições de atletismo, admitiu ter matado Reeva Steenkamp, uma modelo e estudante de Direito.

(Pág.1/2) Página seguinte

fev
14
Posted on 14-02-2014
Filed Under (Artigos) by vitor on 14-02-2014


=====================================================
Sid, hoje, no portal A Charge Online


Tinga no desembarque de volta do Peru

===================================================

DEU NO ESTADÃO

Mais do que a chateação por ter sido vítima do racismo da torcida do Real Garcilaso na quarta-feira, no Peru, o meio-campista Tinga, do Cruzeiro, o que realmente o abalou foi saber a reação do filho. Somente nesta quinta-feira ele teve conhecimento de que o garoto chorou bastante com o que lhe aconteceu. Isso foi o que mais doeu, disse Tinga na volta ao Brasil, após longa viagem desde a cidade peruana de Huancayo.

“O momento que realmente me deixou chateado foi quando soube que meu filho começou a chorar muito, sem entender o que estava acontecendo”, disse Tinga à rádio CBN.

“E hoje (quinta-feira) ele não quis ir para a escola. Eu estou preparado, porque a minha vida sempre foi de provações, mas minha família não está preparada.”

O jogador do Cruzeiro entrou em campo contra o Garcilaso aos 20 minutos do segundo tempo, em lugar de Ricardo Goulart. Recordou que começou a perceber torcedores imitando gestos e sons de macacos já quando se encaminhou para assinar a súmula. Em campo, tentou se concentrar o máximo que pode, mas admitiu que não foi possível.

Tinga revelou que, após o jogo, a primeira coisa que fez ao chegar ao hotel em que os cruzeirenses estavam hospedados foi ligar para a sua mulher.

“Ontem (quarta-feira), ela não quis me falar sobre a reação do meu filho. Só falou hoje (quinta-feira).”

A volta da delegação do Cruzeiro ao País foi longa, num total de três voos até Belo Horizonte. Quem acompanhou a viagem, diz ter observado que Tinga estava descontraído, brincando com os companheiros. Mas sua expressão era séria ao desembarcar em São Paulo. Próximo das 20h30 a delegação chegou ao aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, onde permaneceu por cerca de uma hora e fez conexão antes de seguir até o destino final.

O experiente jogador de 36 anos lamenta que manifestações racistas ainda ocorram nos dias atuais, e não apenas no futebol. Ele gostaria de ver a situação finalmente mudar.

“Na verdade, eu gostaria que isso não venha a acontecer novamente em outros jogos, em outras situações.”

Para ele, a questão não é só de preconceito racial.

“A principal diferença não é só racial. Tem a social que é tão grande, eu acredito que até um pouco maior. Espero que a gente venha a mudar isso por nós mesmos. Não precisamos esperar por ninguém, que cada um possa mudar dentro de casa, no convívio com os amigos…”

O amplo apoio e as manifestações de solidariedade recebidas de autoridades e de companheiros é, para Tinga, um sinal de que é possível mudar o quadro e acabar com a intolerância. Antes mesmo da chegada do time do Cruzeiro no aeroporto de Confins, cerca de 30 torcedores do clube aguardavam a delegação com faixas de apoio a Tinga. O time chegou à capital mineira por volta da meia-noite desta sexta-feira.

REINCIDÊNCIA

Essa não é a primeira vez que Tinga é vítima do racismo. Em 2005, quando ainda defendia o Internacional, também foi vítima da intolerância racial, num jogo contra o Juventude em Caxias do Sul, pelo Campeonato Gaúcho.

“Aconteceu uma vez, um tempo atrás, em Caxias, há muito tempo, foi superado e se passaram quase 15 anos para acontecer uma coisa dessa.”

Na época, o Juventude acabou punido pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) com multa de R$ 200 mil, além da perda de dois mandos de campo.

A maneira tranquila, serena, como está encarando a situação é reflexo, segundo Tinga, de sua longa bagagem no futebol.

“Por viver no futebol, onde no domingo você é bom e na quarta-feira não é mais, a gente fica um pouco cascudo. Mas minha família não está preparada.”

Tinga disse não ter noção exata da repercussão do caso, pelo fato de ter passado a maior parte desta quinta-feira em viagem, mas espera não ter de falar muito mais sobre o assunto.

“Eu vou ter de explicar o inexplicável, mostrar como as pessoas são fortes para algumas coisas e fracas para outras. Mas isso não muda n

fev
14

DEU NA TRIBUNA DA BAHIA

Faltando apenas quatro meses para a estreia na Copa do Mundo, dia 12 de junho contra a Croácia, a Seleção Brasileira subiu mais uma posição no tradicional ranking da FIFA. A seleção comandada por Felipão ultrapassou a Holanda, e agora ocupa a 9ª colocação.

A amostragem do ranking levou em consideração 42 partidas disputadas entre janeiro e fevereiro. A próxima edição do ranking será divulgada daqui há um mês, dia 13 de março.

Confira as primeiras posições

Espanha 1506 (-)
Alemanha 1314 (-)
Argentina 1255 (-)
Portugal 1219 (+1)
Colômbia 1211 (-1)
Suíça 1159 (+2)
Uruguai 1157 (-1)
Itália 1135 (-1)
Brasil 1125 (+1)
Holanda 1122 (-1)
Bélgica 1117 (-)
Grécia 1084 (-)
EUA 1044 (+1)
Chile 1038 (+1)
Inglaterra 1032 (-2)
Croácia 966 (-)
Bósnia 919 (+2)
Ucrânia 917 (-)
França 917 (+2)
Dinamarca 907 (+5)

fev
14
Posted on 14-02-2014
Filed Under (Artigos) by vitor on 14-02-2014

=============================================
BOM DIA!!!

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, tomou posse hoje (13) como titular do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), com mandato de dois anos. Mendes ocupará a vaga destinada a ministros que também ocupam cadeiras no STF.

A cerimônia de posse foi acompanhada pelo presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), e do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), além de outras autoridades do Judiciário. O novo ministro não discursou.

É a terceira vez que Mendes ocupa vaga de ministro do TSE. Ele ocupou a presidência do tribunal entre 2008 e 2010. O ministro atua como substituto no tribunal desde novembro, quando a ministra Cármen Lúcia deixou a vaga e voltou a exercer o cargo de ministra somente no STF.

(Com informações da Agência Brasil)

  • Arquivos

  • Fevereiro 2014
    S T Q Q S S D
    « jan   mar »
     12
    3456789
    10111213141516
    17181920212223
    2425262728