====================================================

DEU NA COLUNA DE FELIPE PATURY/ REVISTA ÉPOCA

MARCELO SPERANDIO

O prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), e o secretário municipal de Urbanismo e Transporte, José Carlos Aleluia (DEM), reinauguraram ONTEM, 5, o Plano Inclinado Gonçalves, que liga o Pelourinho ao Comércio. Convidado pelos seus correligionários Neto e Aleluia, o ex-governador Paulo Souto foi a estrela do evento. Souto tirou fotos com os eleitores que acompanhavam a reinauguração e ouviu pedidos para se candidatar ao governo baiano neste ano. Em seu discurso, o prefeito Neto não economizou elogios: “O ex-governador Paulo Souto fez muito pela Bahia e tem ajudado muito o meu governo. Neste momento, ele colabora na construção de um programa social de vanguarda que estamos desenvolvendo em parceria com o Banco Mundial. Eu me inspiro nele para governar Salvador”. Souto é o nome que Neto defedende para se candidatar a governador, numa chapa com PSDB e PMDB. Falta convencer o chefe dos peemedebistas baianos, o ex-deputado Geddel Vieira Lima, que também deseja disputar o governo.

fev
06
Posted on 06-02-2014
Filed Under (Artigos) by vitor on 06-02-2014


Doutora Ramona, que abandonou o Mais Médico,
comparece à delegacia sw imigração da PF

========================================================

DEU NO PORTAL TERRA

A médica cubana Ramona Matos Rodriguez, que abandonou o programa Mais Médicos na terça-feira alegando ter se sentido enganada pelo programa, entrará com uma ação trabalhista na Justiça do Pará. O anúncio foi feito pelo líder do Democratas (DEM) na Câmara, deputado Mendonça Filho (PE), nesta quinta-feira.

Ela pedirá danos morais, o ressarcimento de 90% da remuneração do Programa Mais Médicos em quatro meses de trabalho, além de valores referentes a direitos, como proporcional de 13º salário, férias e recolhimento do FGTS.

Ramona assinou contrato para atuar no Brasil no dia 27 de setembro do ano passado. Ela afirma ter sido informada em Cuba que receberia US$ 400 por mês no País (aproximadamente R$ 966) e que outros US$ 600 (R$ 1.450) seriam depositados em uma conta em seu país, valor que poderia sacar no fim do programa, além de R$ 750 em auxílio alimentação. Ela afirma ter se sentido enganada pelo governo cubano ao ficar sabendo que o salário de outros profissionais de saúde do Mais Médicos era de R$ 10 mil.

“A legislação brasileira estabelece que qualquer pessoa que seja aviltada, diminuída do valor do trabalho e tratada de forma desigual tem o direito de reivindicar dano moral. Há médicos contratados dentro do programa que ganham R$ 10 mil por mês e os médicos cubanos recebem no Brasil pouco mais de R$ 900. Ou seja, menos de 10%, o que por si só é uma agressão a um direito fundamental do ser humano”, disse o deputado em nota.

A Associação Médica Brasileira (AMB) oficializou uma oferta de trabalho a médica para atuar na área administrativa da sede da entidade em Brasília. Segundo o DEM, ela deve iniciar suas atividades na próxima segunda-feira, após ter a posse do número de protocolo do pedido de refúgio no Brasil e preencher formulários na Polícia Federal que permitirão a ela emissão de carteira de identidade provisória. Esse processo será feito hoje à tarde, segundo o partido.

Ramona deixou a Câmara ontem e está hospedada no apartamento do deputado Abelardo Lupion (DEM-PR). O Terra entrou em contato com o Ministério da Saúde, mas a pasta ainda não se pronunciou sobre o assunto.

fev
06

==========================================================
BOA TARDE!!!


====================================================


DEU NO BLOG DE MERVAL PEREIRA/ O GLOBO ( REPRODUZIDO NA EDIÇÃO IMPRESSA DA TRIBUNA DA BAHIA. NAS BANCAS)

Luta política

Merval Pereira 06.02.2014 09h41m

Poucos dias depois de ter sido eleito presidente da Câmara no primeiro governo petista, o então desconhecido deputado federal João Paulo Cunha, em conversa com jornalistas em que eu estava presente deu uma explicação singela para o fato de o PT passar a apoiar uma reforma da Previdência que nos oito anos anteriores, no governo de Fernando Henrique Cardoso, combatera ferozmente. “Luta política”, resumiu, sem o menor pingo de constrangimento, mesmo confrontado com os prejuízos que essa atitude causara ao país que agora seu partido governava.

Mais uma vez é essa “luta política” que João Paulo Cunha e seus companheiros petistas vêm travando, desde que foram condenados à prisão pelos crimes cometidos no episódio que ficou conhecido na história política brasileira como “o mensalão”. Até mesmo a arrecadação pública de dinheiro para pagar as multas dos condenados está sendo manipulada como sendo uma resposta popular às injustiças do Supremo Tribunal Federal. São criminosos comuns, mas fingem ser presos políticos.

Não haveria nada de surpreendente se militantes petistas depositassem dinheiro para ajudar o pagamento de multas de seus líderes. O que é de se espantar, como ressaltou muito bem o ministro Gilmar Mendes, é que num mesmo dia tenham caído na conta de Delúbio Soares nada menos que 600 mil reais. E também é de se espantar que a doação média tenha sido de 600 reais. São cifras que merecem pelo menos uma boa investigação, como disse o Procurador-Geral d República Rodrigo Janot.

João Paulo, que foi obrigado a renunciar à disputa da Prefeitura de Osasco depois de condenado, tem sido dos mais agressivos na “luta política” contra o ministro Joaquim Barbosa e as decisões do Supremo, e tem coragem de dizer-se inocente a despeito de todas as provas apresentadas no julgamento e de ter, num primeiro momento, revelado toda a fragilidade de sua situação ao dizer que sua mulher fora ao banco para pagar a conta da TV a cabo.

A estúpida bravata do gesto do deputado André Vargas, com o punho cerrado para constranger o presidente do Supremo que estava a seu lado em uma solenidade do Congresso, só demonstra o desapreço desses políticos pelas instituições democráticas. Foi a versão masculina da dança grotesca da ex-deputada Angela Gugelmin festejando a absolvição de um petista no plenário da Câmara.

Outro dos petistas condenados foi descoberto agora na Itália com documentos falsos e milhares de euros e dólares verdadeiros, depois de ter sido transformado em mártir da causa petista. Henrique Pizzolato, ex-diretor do Banco do Brasil que desviou milhões de reais dos cofres públicos através da Visanet para viabilizar o golpe, tem também, segundo a Polícia Federal, uma conta na Suíça com cerca de dois milhões de euros, que vem sendo utilizada desde que fugiu do Brasil numa confissão de culpa expressa.

É outro que tenta explicar o dinheiro recebido com versões bizarras como a do envelope que lhe teria sido dado pelo lobista Marcos Valério para ser entregue a um portador do PT, tarefa que ele cumpriu sem saber do que se tratava. É de reparar que somente os petistas tentam politizar a condenação do Supremo Tribunal Federal (STF), pois os demais condenados pelo mensalão estão sabiamente mudos e respeitosos cumprindo as penas, na expectativa de conseguir sua redução e outras benesses previstas pela legislação em vigor em caso de bom comportamento do prisioneiro.

Os comentários feitos pelos prisioneiros do alto comando petista e os ataques pessoais ao presidente do Supremo, Joaquim Barbosa, vindos da direção nacional do partido, são tentativas de desmoralizar o julgamento, transformando-o em uma ação de exceção. Ora, temos um colegiado de 11 ministros dos quais nada menos que oito foram nomeados por governos petistas, e um regime democrático em pleno funcionamento, embora muitos setores petistas queiram limitá-lo com leis de cunho autoritário.

Esses setores, que dominam a máquina partidária mas não conseguiram ainda controlar o governo, se empenham em desmoralizar o STF para debilitar o sistema democrático. Assim como insistem em controlar o sistema midiático independente que lhes denuncia os desmandos. Controlando o Judiciário e as informações, estarão prontos para governar um simulacro de democracia.

fev
06
Posted on 06-02-2014
Filed Under (Artigos) by vitor on 06-02-2014


=================================================================
Sergio Paulo, hoje, no jornal Monte Roraima (RR)

DEU NA COLUNA DE FERNANDO RODRIGUES/FOLHA

BRASÍLIA – Delúbio Soares é uma potência. Conseguiu mais apoio financeiro na internet do que Dilma Rousseff e Marina Silva juntas.

O ex-tesoureiro do PT, agora cumprindo pena após ter sido condenado no mensalão, lançou uma campanha on-line para pagar sua multa de R$ 466.888,90. Abriu um site na internet e entesourou R$ 1.013.657,26. Num dia apenas entraram cerca de R$ 600 mil na conta delubiana.

Trata-se de um fenômeno novo na política brasileira. Em 2010, Dilma Rousseff elegeu-se presidente e não chegou nem perto disso. Com o apoio de Luiz Inácio Lula da Silva e a tecnologia comprada da equipe digital de Barack Obama, a petista recebeu 2.032 doações via web, totalizando R$ 180 mil.

Também em 2010, a sonhática Marina Silva, uma avalanche nas redes sociais, conseguiu pífias 3.095 doações na internet. Arrecadou R$ 171 mil nessa plataforma.

O tucano José Serra nem tentou pedir dinheiro na internet há quatro anos. Somados os valores obtidos via web por Dilma e Marina, chega-se a R$ 351 mil. Ou seja, mesmo juntas elas receberam durante toda a campanha presidencial de 2010 menos da metade do que Delúbio Soares ganhou em poucas semanas.

Ontem, o ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes disse enxergar “algo muito estranho” nessas doações a jato para mensaleiros condenados. Além de Delúbio, outro sucesso arrecadatório foi José Genoino, que pagou com folga sua multa de R$ 667.513,92.

Estranho ou não, quem vai esclarecer é a Receita Federal –mas só em 2015, quando o Leão analisará as declarações de Imposto de Renda de todos os contribuintes brasileiros sobre o ano-base 2014.

É fácil acelerar o processo. Basta o Ministério Público requerer detalhes sobre todos os doadores e de onde saiu o dinheiro de cada um. Seria útil o Brasil conhecer como funciona esse fascinante novo fenômeno de benemerência na política.

http://youtu.be/Zn0Dy3Y-y1I

BOM DIA!!!

  • Arquivos

  • Fevereiro 2014
    S T Q Q S S D
    « jan   mar »
     12
    3456789
    10111213141516
    17181920212223
    2425262728