fev
02
Posted on 02-02-2014
Filed Under (Artigos) by vitor on 02-02-2014

=========================================================

DEU NO PORTAL EUROPEU TSF

O ator norte-americano Philip Seymour Hoffman encontrado morto este domingo, 2, em sua casa, em Nova Iorque.

De acordo com a edição “online” do The Wall Street Journal, a polícia indicou que o ator, de 46 anos, foi encontrado morto na sua residência num bairro de Manhattan.

Philip Seymour Hoffman foi premiado em 2005 com o Oscar de Melhor Ator, pelo seu desempenho no filme “Capote”, de Bennett Miller, no qual recriava a figura do escritor norte-americano Truman Capote, autor de “A sangue frio”.

Segundo a edição “online” do New York Post, que cita a polícia local, o ator foi encontrado ao fim da manhã de hoje (hora local), por uma assistente, no banheiro da sua residência, em Greenwich Village, com uma agulha espetada no braço.

<

=================================================================

DEU EM O GLOBO

O cineasta Eduardo Coutinho, de 81 anos, foi morto neste domingo, em seu apartamento no bairro da Lagoa, Zona Sul do Rio. O caso está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios. O delegado Rivaldo Barbosa, titular da Divisão de Homicídios, confirmou que um dos filhos de Eduardo, Daniel Coutinho, de 41 anos, é o principal suspeito de cometer o crime. Daniel teria esquizofrenia. Às 19h, o delegado dará uma entrevista coletiva com mais detalhes sobre o caso.

Quando os bombeiros chegaram, por volta das 9h, o cineasta já estava morto. Daniel foi encontrado ferido com duas facadas no abdômen. A mulher do cineasta e mãe de Daniel, Maria das Dores de Oliveira Coutinho, também estava ferida – ela levou duas facadas no tórax e três no abdômen, sendo que uma delas provou lesões no figado.

Segundo informações da Secretaria municipal de Saúde (SMS), mãe e filho foram operados no Hospital Miguel Couto (Gávea), onde permanecem internados. O quadro clínico de Daniel é considerado estável, mas Maria das Dores está em estado grave.

Uma ex-vizinha de Eduardo Coutinho, que pediu para não ser identificada, descreveu Daniel Coutinho como uma pessoa muito fechada:

— A gente suspeitava que ele tivesse algum problema mental. Ele entrava e saia sem cumprimentar ninguém. E volta e meia soltava gritos no apartamento.

Uma vida dedicada aos documentários

Coutinho era considerado um dos maiores documentaristas do Brasil. Entre seus filmes de maior sucesso estão “Cabra Marcado para Morrer”, “Edifício Master”, “Jogo de Cena” e “Babilônia 2000”. Em 2007, o cineasta foi premiado com o Kikito de Cristal, no Festival de Gramado, pelo conjunto de sua obra.

Seu amor pelo cinema começou nos anos 1950, quando se especializou em roteiro. Em 1975 foi trabalhar na TV Globo, em uma equipe que marcou o programa Globo Repórter.

Em junho passado, foi convidado, junto com José Padilha, a integrar a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, responsável pela premiação do Oscar.

Amigos de Coutinho lamentam sua trágica morte. O cineasta Cacá Diegues que soube do caso pelo GLOBO, se disse chocado:

– Conheci o Eduardo Coutinho no CPC da UNE em 1962, quando produzimos junto o “5 x vezes Favela”. Desde então ficamos muito amigos e comecei a acompanhar a carreira dele de perto. Foi um dos cineastas mais inteligentes que conheci e o maior documentarista que o Brasil já teve, sem dúvidas. Ele já tinha uma certa idade, mas se renovava sempre. Estou chocado, pois ele era uma pessoa absolutamente calma e tranquila. É uma perda muito grande para o cinema brasileiro.

O cineasta Silvio Tendler também falou sobre a importância de Coutinho para o cinema brasileiro:

– Seus filmes e suas lições de vida irão permanecer. Antes de ser documentarista, ele foi um grande roteirista, como por exemplo do “Dona Flor e seus dois maridos”, de 1976. Sem sombra de dúvidas, foi um dos grandes cineastas que esse Brasil teve. Vai deixar uma grande saudade e lacuna. A violência com que ele morreu é o que me deixa mais chocado.

fev
02

==========================================================

DEU NO IG

Por Nivaldo Souza

Ex-deputado resistiu para não ir ao hospital após passar mal, mas foi levado pela família ao Incor de Brasília

O ex-deputado José Genoino (PT-SP), que está em regime de prisão domiciliar após condenação no processo do mensalão, foi internado na manhã deste domingo (2) na Unidade de Terapia Intensiva (UIT) do Incor de Brasília, onde faz uma bateria de exames.

Conheça a home do Último Segundo
Oslaim Brito/Futura Press
O ex-presidente do PT José Genoino se entrega na sede da PF em São Paulo

Segundo o advogado do ex-deputado, Luiz Fernando Pacheco, Genoino “teve fortes dores, muita sudorese e fortes dores no peito durante a madrugada”.

Não há ainda um boletim médico com informações sobre o quadro clínico de Genoino. De acordo com Pacheco, o ex-deputado resistiu para ir ao hospital e acabou convencido pela família de que deviria ser avaliado depois das dores no peito.

=================================================================


DEU NO BLOG OS INIMIGOS DO REI

JORNAL COMENTADO

“Amor à Vida”:Muito além do beijo gay

Tony Pacheco

“Amor à Vida” mostra que pais podem criar filhos-monstros
(na Rede Globo, ontem e hoje, 21 horas)

O beijo na boca entre dois homens na novela “Amor à Vida”, sem dúvida é um marco na capacidade de inspirar tolerância que uma obra de arte pode ter, mas para lá do simbolismo sociológico e antropológico, a mensagem fundamental da novela gira em torno da CAPACIDADE DE REDENÇÃO das personagens principais, vividas pelo ator Mateus Solano (o “Félix”) e “Dr. César”, o médico pai de “Félix”, vivida pelo co-protagonista Antonio Fagundes. A relação entre os dois também deixa uma mensagem clara: BOA PARTE DOS MONSTROS DO MUNDO SÃO CONSTRUÍDOS PELOS PAIS DENTRO DE CASA.

Não é preciso ser freudiano (Sigmund Freud, “Pai da Psicanálise”) para entender que se os pais não dão amor, atenção, inspiração e uma base sólida aos filhos, elevando sua auto-estima, os filhos com certeza não terão forças para enfrentar as dores do mundo. Muitas correntes da Psicologia, da Psiquiatria e da Psicanálise quiseram desmontar a premissa básica dos estudos de Freud sobre a importância do passado no presente e no futuro de todos os seres humanos. Mas não conseguiram. E “Amor à Vida” foi uma boa reflexão sobre isso: em boa parte, não somos os únicos responsáveis pela construção de nossas personalidades. O entorno familiar é capaz de destruir o lado Bom de um ser humano e o jogar no lado Mau, como única arma para enfrentar a rejeição e o desprezo dos pais.

DESTRUIÇÃO DE UM FILHO

A personagem “César” na novela mostra um pai que leva uma vida como a maioria dos homens leva: casado, mas cheio de mulheres. Mas, a vida de profunda entrega ao prazer do pai, convive, paradoxalmente, com uma homofobia cruel em relação à orientação sexual do filho, que prefere homens, em vez do sexo oposto. O pai humilha “Félix” desde criança e não perde uma oportunidade de lembrar ao filho que PREFERIA QUE ELE NÃO TIVESSE NASCIDO. O efeito devastador de uma afirmação dessa só pode ser avaliado por um profissional da área psicológica ou pela própria vítima do preconceito. Saindo de casa num clima de anulação de sua personalidade, “Félix” não encontra forças para lutar contra o mesmo preconceito nas ruas e vê como única saída para enfrentar a selva que é o mundo, a adesão ao “lado negro da Força”, parodiando George Lucas em sua “Guerra nas Estrelas”.
O dramaturgo Walcir Carrasco foi muito feliz na construção da personagem “Félix”, modelando o ódio que um filho desprezado pode ter pelo mundo ao seu redor se não encontra nenhum amor em casa. E mais correto foi ainda mostrando a personagem do pai, “César”, como um devasso sexual que não permite ao filho ter uma orientação sexual diferente da sua, repetindo a máxima de que “POR TRÁS DE UM PRECONCEITUOSO HÁ SEMPRE UM DEVASSO”.

PARABÉNS À GLOBO!

Agora, embora combatida por uma certa elite intelectual, temos que registrar que somente a Globo poderia exibir um folhetim como este. Tão denso, TÃO CHEIO DE VIDA REAL. Nenhum personagem é totalmente bom, nenhum é totalmente mau, como, aliás, acontece NAS NOSSAS VIDAS.
Walcir Carrasco não economizou em nenhum dos preconceitos que a sociedade alimenta em nós, o que também só a Globo poderia ter dado liberdade a um autor para fazê-lo: tem mulheres idosas que se apaixonam por jovens sensuais, tem médico que se envolve com enfermeiras, tem casal de idosos que resolvem retomar a vida sexual, tem gente com AIDS, tem gente que começou bandido(a) na novela e terminou bandido(a), como as personagens “Dra. Amarilis” e “Dr. Jackson”, pois Walcir mostrou que NEM TODO SER HUMANO PERSEGUE A REDENÇÃO, muitos gostam mesmo de viver do “lado negro da Força”. Há até um drama que foge às fronteiras brasileiras, dando um ar de extraterritorialidade corajosa, ao mostrar o amor de uma médica judia por um médico árabe-palestino que fez atentados terroristas contra Israel.
Repito, só a Globo tem coragem de enfrentar a ignorância mediana do público brasileiro e mostrar que a TOLERÂNCIA é, enfim, a mais edificante das humanas características, como dizia John Locke.

* tonY Pacheco é jornalista-radialista formado pela UFBA, psicanalista formado pela SPOB e estudou Economia nas universidades federais de Juiz de Fora e Bahia.

======================================================

VIRGEN DE REGLA
HOY ES TU DÍA
MADRE DE AGUA
DIOSA MIA!
YEMAYA LA REINA ERES!
ES PARA TI ESTOS CANTARES
QUE TE BRINDAMOS
OH MADRE MÍA!
YEMAYA!

Dá-lhe, Célia!!!

Odoya!!!

(Vitor Hugo Soares)


Felipe e Letizia: romantismo em Madri

====================================================

DEU NO DIÁRIO DE NOTÍCIAS, DE LISBOA

Contrariando os rumores de crise no casamento com a jornalista Letizia, o príncipe Felipe de Espanha celebrou o 46.º aniversário com um jantar romântico no restaurante DiverXO, em Madrid, que recentemente recebeu a sua terceira estrela Michelin.

A manhã de sexta-feira começou com uma visita à Brigada Paraquedista, o almoço foi com as filhas numa pizzaria e o herdeiro do trono espanhol terminou o dia do seu 46.º aniversário com um jantar romântico com a mulher no restaurante da moda de Madrid.

fev
02
Posted on 02-02-2014
Filed Under (Artigos) by vitor on 02-02-2014


=============================================
Sid, hoje, no portal A Charge Online


Helena Chagas deixa governo atirando no PT

===============================================================

DEU NO ESTADÃO

Tânia Monteiro e Rafael Moraes Moura

Em sua carta de demissão do cargo de ministra-chefe da Secretaria de Comunicação Social (Secom) da Presidência da República, entregue nesta sexta-feira, 31, à presidente Dilma Rousseff, a jornalista Helena Chagas fez questão de responder às críticas do PT, que cobrava mais espaço na verba publicitária do governo para as chamadas mídias alternativas.

O PT reclamava que essas mídias não estavam sendo contempladas à altura. A expectativa é que agora, com a mudança no comando da Secretaria de Comunicação Social, as publicações que atuam em defesa do governo serão mais contempladas.

Ao reagir ao PT, Helena Chagas disse que o critério adotado para distribuição das verbas de publicidade é de “mídia técnica, que herdamos do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e que soubemos preservar e aprimorar”.

Helena afirmou ainda que “propiciou a oportuna e equilibrada publicidade governamental de tais ações públicas, trazendo ao cidadão informação clara e objetiva a respeito de seus direitos e das oportunidades que lhe eram postas”.

Segundo ela, atualmente há 9.963 veículos cadastrados para receber investimentos de mídia do governo, cadastro esse que foi ampliado na sua gestão.

Só que no PT e dentro do próprio governo, há quem ache que este critério “técnico” adotado por Helena não atendia às novas modalidades de comunicação, particularmente os blogs divulgados na internet, que defendem a presidente e o modelo petista. Para eles, alguns dos chamados “blogs sujos” podem ser muito mais lidos e ouvidos do que muitos meios de comunicação tradicionais e que isso não era aferido pela Secom.

Ontem, a presidente Dilma informou, por meio de nota, que aceitou o pedido de demissão de Helena, agradeceu “a dedicação e os relevantes serviços prestados” e confirmou a sua substituição por Thomas Traumann, que ocupava o posto de porta-voz do Planalto.

Ao substituir o comando da Secom, Dilma optou por dar um novo estilo à pasta, considerada estratégica na campanha à reeleição. A intenção é que a Secretaria de Comunicação Social da Presidência seja mais atuante e preparada para a artilharia pesada que o governo acredita que enfrentará na eleição. A Secom deverá adotar o modelo de responder com veemência as críticas que receber, adotando uma espécie de estilo bateu, levou.

http://youtu.be/hU9tJmJ9oqs

=============================================
Artista: Ivete Sangalo e Rosa Passos
Música: Dunas
Álbum: Ivete no Maracanã
Ano: 2006
Direção: Joana Mazzucchelli e Alexandre Lins
Gravadora: Universal Publishing
Produção: Universal Music

BOM DOMINGO!!!


DEU NO IG

Nivaldo Souza (ig Brasília)

A cena do último capítulo da novela “Amor à Vida” em que os personagens Félix (Mateus Solano) e Niko (Thiago Fragoso) dão o primeiro beijo entre dois homens em telenovela brasileira não foi vista pelo deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ), mas o parlamentar acredita que os atores se arrependerão da cena que na noite da última sexta-feira (31) foi a mais comentada nas redes sociais. “Acho que no futuro eles vão se arrepender por contribuir para desconstruir a família”, diz.

Polêmico na Câmara, onde já bateu boca com manifestantes de movimentos LGBT contrários a presidência da Comissão de Direitos Humanos exercida pelo deputado Pastor Marco Feliciano (PSC-SP), Bolsonaro é um dos expoentes do Congresso que ao lado da bancada evangélica tem se oposto na Câmara contra leis favoráveis aos homossexuais.

O deputado diz que “filho gay bonito é o dos outros” depois de ter deixado escapar entre risadas que Niko e Félix fizeram um par “bonito”. Bolsonaro corrige a escorregadela dizendo que os atores “têm potencial muito grande [de beleza]”, embora afirme que não assiste novelas. “Eu não vejo novela porque tenho mais o que fazer, mas só tenho a lamentar isso [o beijo gay] porque a nossa sociedade caminha para essa desconstrução da família”, diz.

  • Arquivos

  • Fevereiro 2014
    S T Q Q S S D
    « jan   mar »
     12
    3456789
    10111213141516
    17181920212223
    2425262728