DEU EM O GLOBO

BRASÍLIA – Em nove dias, a campanha para arrecadar recursos para pagar a multa aplicada a Delúbio Soares no julgamento do mensalão conseguiu arrecadar mais que o dobro do que tem de ser pago. Nesta quinta-feira, o site da campanha divulgou que foram doados R$ 1,013 milhão, para pagar a multa de R$ 466.888,90 que o Supremo Tribunal Federal (STF) determinou que o ex-tesoureiro do PT pague até amanhã. De acordo com o site, o valor restante – cerca de R$ 546 mil – será repassado para arcar com a multa do deputado João Paulo Cunha e do ex-ministro José Dirceu.

Mais da metade do total de doações entrou na conta entre ontem e hoje. Na noite de quarta-feira, o site apontava que havia arrecadado R$ 415.390,86. Em texto publicado hoje na página, os autores da campanha agradecem as doações.

“Ao expressarmos imensa gratidão aos milhares de doadores, muitos inclusive sem filiação partidária e movidos apenas pela indignação e o sentimento de solidariedade, convocamos para as novas jornadas em favor de José Dirceu e João Paulo Cunha. E o valor excedente de nossa campanha, descontados os tributos, será doado a esses companheiros, visando o pagamento de suas injustas e exorbitantes multas”, afirmam.

Eles destacam que o trabalho de mobilização feito nas redes sociais, entre os militantes petistas e de partidos de esquerda, movimentos sindicais e entre amigos resultou no sucesso da campanha.

Dirceu foi condenado a pagar uma multa de R$ 676 mil (em valores da época) pelo crime de corrupção ativa. Já João Paulo Cunha foi multado em R$ 370 mil (também em valores da época) por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e peculato. Ele ainda tem um recurso a ser analisado e que pode levar à absolvição pelo crime de lavagem. Nesse caso, a multa seria reduzida para R$ 250 mil. Os valores ainda precisam ser corrigidos, tarefa que cabe ao Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT).

A família do ex-deputado José Genoino afirmou ontem que doaria R$ 30 mil para a campanha do o ex-tesoureiro do PT. A família de Genoíno conseguiu, em dez dias, R$ 761.962,60. São R$ 94.448,68 a mais do que o valor necessário para arcar com a multa definida pelo STF.

======================================================
Maravilha musical argentina. Da trilha de Kantascka, com Ricardo Darin.Confira.

(Vitor Hugo Soares)

===========================================================


DEU NA COLUNA PAINEL/FOLHA

Dois para o tango Com anuência de Dilma Rousseff e Lula, João Santana e Franklin Martins definiram no início do ano o papel de cada um na coordenação da comunicação da campanha da presidente à reeleição. O marqueteiro será responsável pelos programas de TV e rádio, enquanto o ex-ministro de Lula cuidará de imprensa e redes sociais. Segundo um ministro, o desenho isola a Pepper Comunicação, empresa que presta serviços para o PT e deve cuidar de campanhas estaduais do partido.

Vacinados Petistas trabalharam para afastar a Pepper do comando da campanha após texto divulgado no último dia 7, produzido por um jornalista contratado pela agência, chamando Eduardo Campos de “playboy mimado”, que foi considerado grosseiro pela cúpula petista.

Piloto O primeiro trabalho da dupla será definir o conteúdo dos programas regionais do PT, que vão ao ar em fevereiro com Dilma e Lula.

Em campo Está prevista para os próximos dias, em Brasília, a primeira reunião da coordenação completa de campanha de Dilma para começar a montar a agenda de viagens de Lula e organizar a logística da reeleição.

jan
30
Posted on 30-01-2014
Filed Under (Artigos) by vitor on 30-01-2014


========================================================
Cau Gomez, hoje, no jotnal A Tarde (BA)


============================================================

DEU NO G1

Mariana OliveiraDo
G1, em Brasília

O presidente em exercício do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, atendeu nesta quarta-feira (29) pedido feito pela defesa do ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, condenado no julgamento do processo do mensalão, e determinou que a Vara de Execuções Penais do Distrito Federal analise o pedido de trabalho externo feito por Dirceu.

Na semana passada, a Vara decidiu suspender a análise dos pedidos em razão de denúncia de que Dirceu teria falado ao celular dentro do Complexo Penitenciário da Papuda com o secretário da Indústria, Comércio e Mineração da Bahia, James Correia. O ex-ministro do governo Lula está preso na Papuda desde 16 de novembro do ano passado e os dois negam a conversa.

Segundo a determinação judicial, a suspensão da análise dos benefícios duraria enquanto o caso fosse investigado, o que deve levar, no mínimo, 30 dias.

Na petição protocolada na Suprema Corte, a defesa de Dirceu argumentou que, embora a Vara de Execuções Penais seja responsável pela análise dos pedidos, cabe ao STF referendar ou revogar as decisões tomadas. “Não se pode permitir adoção de decisão cautelar que prejudique os direitos do cidadão com base em notas de jornal cuja veracidade foram repudiadas pelas investigações da administração pública”, argumenta a defesa.

A defesa alegou que a revogação da suspensão era urgente porque o réu está preso, é idoso e tem o direito de ter seus pedidos analisados com prioridade.

Na avaliação de Lewandowski, os órgãos da administração pública entenderam que a conversa entre Dirceu e o secretário não ocorreu. “Setores competentes do sistema prisional concluíram, à unanimidade, após procederem às devidas investigações, que os fatos imputados ao sentenciado não existiram.”

Ainda na avaliação do ministro, por ser idoso, José Dirceu tem prioridade na análise do pedido de trabalho. “Determino ao juízo da Vara de Execuções Penais do Distrito Federal que analise, fundamentalmente, o pedido de trabalho externo formulado nestes autos, observada a urgência que as normas constitucionais e ordinárias aplicáveis à espécia exigem”, afirmou o presidente em exercício do Supremo.

Dirceu cumpre pena de 7 anos e 11 meses pela condenação por corrupção ativa. Como está em regime semiaberto, o ex-ministro pode pedir para trabalhar fora da cadeia durante o dia. Atualmente, Dirceu aguarda análise, pela Justiça, de proposta para trabalhar no escritório do advogado José Gerardo Grossi.Inquérito disciplinar
A Vara do DF determinou a abertura de inquérito disciplinar para apurar o fato, em um prazo de 30 dias, e solicitou que os servidores responsáveis pelo plantão no dia em que Dirceu teria falado ao celular sejam ouvidos. Durante as investigações, o ex-ministro da Casa Civil não poderá ter benefícios concedidos, conforme o despacho do juiz.

Entre as funções que deverá exercer, conforme a proposta de Grossi, está a de “cuidar” da biblioteca do escritório, realizar “eventual pesquisa de jurisprudência” e colaborar “na parte administrativa”. O salário oferecido é de R$ 2,1 mil. Anteriormente, Dirceu havia desistido de trabalhar como gerente de um hotel em Brasília com salário de R$ 20 mil.

Um grande homem. De verdade.

(Gilson Nogueira, direto da Carolina do Norte , USA )

  • Arquivos