=======================================================

Os três setores das cadeiras premiums do show de Elton John na Fonte Nova estão esgotados. Faltando menos de um mês para o evento, que acontece no dia 22 de fevereiro, a procura superou as expectativas da produção. (Deu no portal Metro1)

jan
27

========================================================
Em cima: nova orla da Barra. Embaixo: nova orla de Paripe.(Projetos)
========================================================

—————————————————————-

DEU NO BLOG OS INIMIGOS DO REI

JORNAL COMENTADO 177

TonY Pacheco

“Começa a requalificação da orla da Barra, que vai custar R$57 milhões”
(www.bahiaeconomica.com.br, site de Armando Avena)

“São Tomé de Paripe terá orla como a da Barra” / “O investimento total será de R$3,4 milhões”/”A pavimentação será igual à da Barra…”
(jornal “Correio”)

Faremos o menor Jornal Comentado dos 176 feitos até agora. Neste número 177 deixaremos apenas esta pergunta no ar: se a Prefeitura está garantindo que tudo o que for feito na orla da “chiquerésima” Barra será feito na orla de São Tomé de Paripe, inclusive, “A pavimentação será igual à da Barra”, por que então uma obra custará R$57 milhões e a outra míseros 3 e meio milhões?
Agora, uma palavrinha aos coleguinhas de jornais, rádios, TVs, sites e blogs: ninguém aí nas redações ficou curioso com a disparidade monstruosa de custos? O que haverá numa obra para custar 16 vezes mais do que a outra?
Em cima: nova orla da Barra. Embaixo: nova orla de Paripe.

trilha sonora: “Se essa rua fosse minha”
(cancioneiro popular brasileiro)

“Se esta rua, se esta rua, fosse minha
Eu mandava, eu mandava, ladrilhar
Com pedrinhas, com pedrinhas de brilhantes
Só pra ver, só pra ver meu bem passar.”

*Tony PacheCO é jornalista-radialista profissional formado pela UFBA. Estudou Economia nas universidades federais de Juiz de Fora e da Bahia, e Psicanálise na Sociedade Psicanalítica Ortodoxa do Brasil (SPOB), uma entidade pra lá de conservadora e cheia de evangélicos.
Postado por Tony Pacheco às 10:32 AM Nenhum comentário:
Enviar por e-mailBlogThis!Compartilhar no TwitterCompartilhar no FacebookCompartilhar no Orkut

======================================================

DEU NO PORTAL A TARDE

Um grave acidente no km 322 da BR-110 deixou, ao menos, 14 pessoas mortas na manhã desta segunda-feira, 27, na cidade de Alagoinhas (a 120 quilômetros de Salvador), próximo à fábrica de cerâmica Simonassi. Doze vítimas morreram no local da colisão e duas após darem entrada no Hospital Regional Dantas Bião, em Alagoinhas.

A informação foi confirmada pelo de Departamento de Polícia Técnica (DPT) da cidade, que solicitou ajuda do DPT da capital baiana.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o acidente ocorreu porque um trator de esteira que era transportado em uma carreta de placa JQT 9144 se soltou e caiu na pista, ficando parado em uma curva. Sem visão da pista, o motorista do ônibus, cuja placa é GSV 4620, colidiu lateralmente com trator, destruindo parte do veículo, por volta das 6h10.

Ainda segundo o órgão, todas as ambulâncias da região foram solicitadas para ajudar no resgate das vítimas. Os feridos foram encaminhados ao Hospital Regional Dantas Bião, em Alagoinhas. A PRF não soube informar quantos estão em estado grave.

Diversas pessoas ficaram feridas no acidente (Foto: Reprodução | Site Aragão Notícias)

Policiais também estão no local prestando atendimento às vítimas.

O ônibus pertencia a empresa Gontijo São Geraldo, fazia a linha São Paulo (SP) – Paulo Afonso (BA) e transportava 38 passageiros.

Outro acidente com ônibus

Neste domingo, 26, duas pessoas morreram e 49 ficaram feridas após o ônibus em que viajavam cair dentro de um rio que passa sob a BR-116, em Minas Gerais.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o veículo caiu da ponte que fica no quilômetro 683 da rodovia, próximo a Muriaé, e ficou de lado, quase totalmente submerso no rio Glória.

O ônibus, da empresa Novo Horizonte, seguia de Ipiaú (BA) para São Paulo com 51 pessoas, incluindo o motorista, que sofreu ferimentos leves.

Bombeiros resgataram as vítimas do acidente na manhã de domingo

========================================

DESASTRE EM IRECÊ

deu no g1

Quatro pessoas morreram carbonizadas na madrugada desta segunda-feira (27), no Km- 580 da BR- 324, na região de Candeias , em uma ambulância que seguia do Hospital Regional de Irecê em direção a Salvador. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), entre as vítimas, estava uma criança de 4 anos, que era paciente, e a mãe que o acompanhava.

Segundo a PRF, o acidente aconteceu por volta de 2h50, quando motorista teria perdido o controle do veículo. Ainda de acordo com a polícia, o carro capotou diversas vezes e logo em seguida pegou fogo.

A criança estava internada no Hospital Regional de Irecê. Na ambulância, além da criança e da mãe, estava uma técnica de enfermagem de 42 anos e o motorista de 33 anos. Todos seguiam para o Hospital Geral do Estado (HGE), na capital.

O paciente e a mãe eram residentes do município de Iraquara. Ainda de acordo com a assessoria do hospital de Irecê, o menino de 4 anos estava internado na unidade, pois havia engolido um objeto e precisou ser trasferido para o HGE.

A equipe de emergência móvel da Via Bahia foi para o local. Os corpos das vítimas foram encaminhados para o Departamento de Polícia Técnica de Salvador (DPT).

jan
27
Posted on 27-01-2014
Filed Under (Artigos) by vitor on 27-01-2014


==========================================================
Bruno Aziz, hoje, no jornal A Tarde (BA)


Estranhos traços luminosos no céu na altura do
aeroporto de Charrlotte. Foto:Gilson Nogueira

===============================================================

CRÔNICA

O X da questão

Gilson Nogueira

O Aeroporto Charlotte/Douglas, em Charlotte, na Carolina do Norte, é um dos mais movimentados do mundo. O principal motivo dessa posição que envaidece o charlotense, o que acha que foi o primeiro a voar, deve-se ao fato de ter a US Airways, alí, o seu “hub”, ou seja, a base de conexão de voos da companhia para várias partes dos EUA e, imagino, do planeta. Por isso, principalmente, o espaço aéreo da cidade onde o ponto de apoio da aérea está localizado vive povoado de aviões descendo e subindo e, outros, cruzando o céu de Charlotte, minuto a minuto.

Os aviões que passam mais alto, observo-os como flechas de vapor escrevendo frases, em linha reta, que provocam minha imaginação, na rota dos mistérios acima de nossas cabeças. Viajam sob o azul do infinito, em dias de sol, fazendo, também, ao meu ver, desenhos vaporosos que não se desfazem na imaginação do colaborador do BP.

Ontem, domingo, com a temperatura em 11 graus, bem melhor do que os sete negativos que encarei, no sábado, ao ir comprar, no supermercado, porretíssimo, uma pizza de cinco queijos, deu-se isso. Fiquei tonto, ao contá-los e a tentar decifrar, entre outros sinais,aquele X gigantesco diante de meus olhos e da janela da casa de minha netinha americana, que já ensaia um obalálá joãogilbertiano, quando chora.

O X era ligado à questão da violência na Bahia, principalmente, em Salvador.Ou seja, quem vai ser responsável por medidas duras, visando à imediata redução nos níveis de violência na minha terra amada?Os comandos federal, estadual e municipal?Ou o povo, em guerra aberta, contra o crime? O que, na cabeça de quem decide, além da questão partidária, impede a execução de medidas urgentes com o objetivo de prender e condenar os marginais que promovem o terror e fazem a sociedade refém de sua sanha assassina?

Voltando ao tráfego de aeronaves de Charlotte. O estado que a abriga é um dos mais importantes da América do Norte, por ter,entre outras coisas, em Charlotte, o segundo centro em concentração de ativos financeiros dos Estados Unidos, ficando atrás,no particular, apenas, de New York. Viva Charlotte, que faz a gente olhar para cima em busca de inspiração e de respostas para os males terrenos! Viva Pelé, que acaba de receber a Bola de Ouro, da Fifa, por ser o maior do mundo em todos os tempos, um embaixador do Brasil, que não precisa mentir para dizer que é o melhor. Até para vender sanduiche, como faz agora em um filmete de uma empresa de fast food que vejo na televisão. O Atleta do Século, com as mãos e um sorriso do tamanho do Maracanã, mostra o foot long do produto da marca . Tem quem ache outra coisa.

Gilson Nogueira, jornalista, é colaborador do BP. Está na Carolina do Norte, USA.

============================================================

Linda música do maestro Manzanero, belissima interpretação da norteamericana do Bronx com alma latina, Eydie Gormé. Confira.

BOM DIA!!!

(Vitor Hugo Soares)

  • Arquivos