jan
21
Posted on 21-01-2014
Filed Under (Artigos) by vitor on 21-01-2014

=======================================================

Capa criativa e emblemática da edição impressa do Correio da Bahia desta terça-feira, 21. Nas bancas.

A empbarcação do sistema Ferry-Boat, que ontem ficou à deriva na Baia de Todos os Santos, quando fazia a travessia Itaparica a Salvador, sendo rebocada por outro barco para o terminal de Bom Despado.

Mais um dia de sofrimento, caos, vergonha e desgoverno.

Quem pagará os prejuizos pela tensão e o dia perdido pelos usuários do sistema mambembe ?

Que gestor e qual gestão responderá pelos danos à imagem de Salvador e do turismo claudicante da Bahia?

Ou será que o governo Jaques Wagner já acabou mesmo?

E tudo por aqui, ainda no começo do ano, ficará por conta e à espera dos novos acordos e conchavos políticos com vistas aos palanques de novas promessas da sucessão estadual?

Responda quem souber.

(Vitor Hugo Soares)


Nilo: “eles aceitam dispensar o retroativo?”

==============================================================


DEU EM A TARDE

Quatro processos trabalhistas impetrados contra a Assembleia Legislativa podem, em ultima instância, render mandado de prisão contra o presidente da Casa, deputado Marcelo Nilo (PDT).

Documentos entregues por servidores concursados do legislativo à reportagem comprovam o descumprimento de execuções judiciais que, segundo Nilo, não têm condições de serem pagas.

“Há de se compreender que eu não tenho dinheiro para pagar. Eu não tenho R$ 500 milhões. O orçamento da Assembleia todo é R$ 400 milhões”, justifica o pedetista.

De acordo com representantes dos servidores, no entanto, o montante é de cerca de R$ 120 mil por mês. “O presidente vai falar que é uma quantia milionária, mas não é”, rebate um dos representantes dos cerca de 370 servidores do legislativo, Antonio Marcos Gouveia.

O impasse sobre o valor devido é um dos pontos do processo, que se arrasta por quase 21 anos. O presidente do sindicato dos servidores da Assembleia, Flávio Abreu, prefere não comentar sobre a questão, porém participa da comissão que acompanha o processo.

“Muitos servidores já morreram. Acho que cerca de 30%. E 80% dos beneficiários dos processos estão aposentados. Se a justiça determinou, o deputado Marcelo Nilo tem que cumprir”, afirma Gouveia.

A luta, de acordo com os servidores, é para, entre outras situações, incorporar a correção de inflação de 1992, quando o primeiro processo foi impetrado na Justiça trabalhista.

“Queremos que ele (Nilo) indique por que descumpre as determinações da Justiça”, reclama o representante dos servidores – à reportagem Gouveia falou sob os olhares de dirigentes sindicais e da associação de servidores, que preferiram não ser citados na matéria.

Incorporação

Ao analisar a reivindicação dos servidores, Nilo argumenta que a questão não é a incorporação dos valores aos vencimentos, mas o valor retroativo. “Se eu assumir a incorporação, eu sou obrigado a assumir o retroativo. Se a Assembleia assumir que perdeu a causa, consequentemente eu tenho que assumir o retroativo”, defende-se o presidente da Assembleia.

Além de estar sob a condição de réu num processo que pode terminar com a própria prisão, Nilo também foi citado, com o superintendente de Recursos Humanos, e o superintendente de Administração e Finanças, para o pagamento de multa diária de R$ 2 mil caso não sejam cumpridas as execuções dos processos.

“Nós não perdemos total ainda. Estamos em processo de recurso. Eles aceitam dispensar o retroativo? Se aceitarem colocar na folha e esquecerem o retroativo, eu posso sentar para negociar. Agora, pode ter certeza que não é um débito meu. A Assembleia está recorrendo”, declara Nilo.

Questionado sobre hipótese de prisão, o deputado responde calmo: “Paciência…”

jan
21
Posted on 21-01-2014
Filed Under (Artigos) by vitor on 21-01-2014


========================================================
Sinfrônio, hoje, no Diário do Nordeste (CE)

jan
21


Ladrão armado flagrado no pulo antes
do assalto no Guarujá
(Foto: Arquivo Pessoal / Taiara M.)

=============================================

DEU NO G1

A cena de um homem armado invadindo uma casa de veraneio foi flagrada por uma das vítimas, neste sábado (18), em Guarujá, no litoral de São Paulo. A foto foi parar nas redes sociais, teve milhares de compartilhamentos e ajudou a polícia a identificar o suspeito. Segundo a polícia, o homem pode ser preso nas próximas horas.

O crime aconteceu por volta das 15h de sábado, em uma casa na Praia de Pernambuco, em Guarujá. O flagrante aconteceu enquanto um grupo de amigos se divertia na piscina da casa. Uma das vítimas postou a foto em uma rede social e desabafou. “Você trabalha de segunda a sexta, ganha seu dinheiro suado e quando vai tirar um lazer, olha o que acontece. Até onde essa impunidade vai?” escreveu a vítima em sua página no Facebook. A vítima ainda relatou que diversos objetos foram roubados por três homens armados.

A autora da foto, que não quis se identificar, conversou com o G1 nesta segunda-feira (20) e falou sobre o caso. “Me escondi no quarto e meu celular não foi roubado. Quando vi a foto fiquei em choque”, conta.

A ocorrência foi registrada na delegacia sede de Guarujá, onde o caso está sendo apurado. “Nós analisamos a foto e reconhecemos o suspeito, que é maior de idade e já tem passagem por roubo e furto. Também identificamos os outros dois comparsas. Agora vamos aguardar o reconhecimento das vítimas para efetuar a prisão”, explica o investigador chefe Paulo Carvalhal.

O investigador também ressalta a importância de levar as provas de um crime imediatamente para a polícia. “A foto é verdadeira, mas jogar na internet para depois passar para a polícia é um erro. Isso pode atrapalhar a investigação. Então fica a dica para pessoas que passem por uma situação parecida”, ressalta Carvalhal.
saiba mais

jan
21
Posted on 21-01-2014
Filed Under (Artigos) by vitor on 21-01-2014

====================================================

OPINIÃO POLÍTICA

PMDB vai ao ataque

Ivan de Carvalho

O PMDB está infernizando a presidente Dilma Rousseff, para cuja reeleição a coligação com o PMDB é considerada essencial pelo PT e o apoio efetivo dos peemedebistas nos seus estados é considerado muito importante.

No momento, o PMDB tem três pendências importantes com o PT e o governo de Dilma Rousseff. Com este, está a questão da participação dos peemedebistas na administração federal. Atualmente, o PMDB tem cinco ministérios, mas, considerando que o número total de ministérios e secretarias com status ministerial atinge a absurda quantidade de 39, o PMDB exige mais um.

E não quer coisa sem importância. Pleiteou o Ministério de Integração Nacional, devolvido pelo PSB logo depois deste partido resolver lançar candidato próprio a presidente da República, o presidente nacional da legenda e governador de Pernambuco, Eduardo Campos.

Dilma Rousseff, no entanto, resolveu dar outro destino ao Ministério da Integração Nacional e o PMDB, dissimulando apenas parcialmente a insatisfação, passou a reivindicar a Secretaria Nacional de Portos. Não recebeu uma negativa, mas não foi ainda atendido. A questão continua em aberto, o que não é agradável para o maior aliado do governo do PT.

As outras duas pendências mais importantes estão no Ceará e Rio de Janeiro. No Ceará, o governador Cid Gomes, que recentemente deixou o PSB e ingressou no Pros, quer indicar um candidato ligado a ele para sua sucessão. O PMDB tem um candidato declarado, praticamente em campanha, o senador Eunício Oliveira. No momento, o Pros de Cid Gomes, o PMDB e o PT são aliados no Ceará. Mas como estão postas as coisas, Pros e PMDB serão adversários. O PMDB não aceita que o PT apoie o candidato de Cid Gomes. Prefere, mais, insiste, que o PT apoie o senador Eunício. Este conta com a cobertura do comando nacional do PMDB, mas o PT não parece ter boa vontade para isso e fica falando que o bom mesmo é que todo o grupo de aliados de hoje continue aliado nas eleições de outubro. É uma maneira de adiar uma decisão ou de adiar revelação de decisão já tomada.

A pendência no Rio de Janeiro é ainda mais aguda. A crise entre PMDB e PT chegou a um ponto de ebulição. Peemedebistas dizem que o presidente nacional do PT, Rui Falcão, “agrediu” o PMDB no sábado, ao marcar data para romper com o governador Sérgio Cabral, deste partido e com índices de popularidade muito baixos atualmente. Cabral, que ia renunciar ao governo em março, deixando-o a cargo do vice e candidato a governador Fernando Pezão, também do PMDB, resolver antecipar a saída.

O PMDB do Rio de Janeiro exige que o comando nacional do PT interfira para impedir que o senador petista Lindberg Farias seja candidato a governador, concorrendo do o peemedebista Pezão. Lindberg já lançou a candidatura, tem a solidariedade do PT fluminense e é um candidato muito competitivo. Sua candidatura pode levar o Rio de Janeiro, joia da coroa do PMDB, para o PT. O PMDB fluminense exige que o PT não tenha candidato a governador no Rio de Janeiro.

Peemedebistas, como o líder do partido na Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, dizem que a situação no Rio e também, de quebra, no Ceará, podem influir no modo como o partido vai se comportar em relação à tentativa de reeleição de Dilma Rousseff para presidente. Radicalizando, ele até sugere, dentre outras, a hipótese do PMDB “mudar de lado”, formalmente, na sucessão presidencial. Mas é claro que isso é praticamente impossível de acontecer.

No entanto, o PMDB traçou nova política para se relacionar, no aspecto político-eleitoral, com o governo e o PT. A convenção nacional peemedebista, que poderia ser feita em junho, deverá ser antecipada para abril. E nela serão decididas duas condições em troca do apoio à tentativa de reeleição de Rousseff. Uma delas é a liberação total dos diretórios regionais (estaduais) que queiram fechar com a oposição, como o da Bahia, e aliança em estados considerados “estratégicos”, do que são os exemplos mais notórios o Rio de Janeiro e o Ceará. Aliança significando o PT coligar-se com o PMDB, ao qual caberia indicar o candidato a governador.

Lideranças peemedebistas assinalam que essa questão relacionada com a antecipação da convenção nacional é uma coisa e a participação do PMDB no ministério, onde o partido quer mais uma pasta, é outra coisa.

http://youtu.be/ubJZLb_VMG4

BOM DIA

====================================================

“Até Que a Sorte Nos Separe 2”, “Álbum de Família” e “Confissões de Adolescente”

Estes são os filmes programados para a quarta semana do projeto Cinematerna, cuja finalidade, segundo os organizadores, é propiciar momentos de lazer e cultura através de sessões de cinema especiais para mães (e pais) com bebês de até 18 meses. Nesta terrça-feira, 21, sera exibido “Até que a Sorte Nos Separe 2”,

Os filmes são escolhidos pelas mães cadastradas no site (www.cinematerna.org.br) e, após as sessões, é sempre realizado um bate papo entre os participantes.

Confira a programação da semana em Salvador, com sessões entre os dias 21 e 23 de janeiro:

Cinépolis Shopping Bela Vista.

Rua dos Rodoviários, s/n

21/01 TERÇA 14h00

FILME: ATÉ QUE A SORTE NOS SEPARE 2

O bate-papo após a sessão acontece no Coffee Tree, no próprio cinema.

Sobre o CineMaterna:

Com a meta de promover o resgate social das mães e fortalecer seu vínculo com seus bebês, além de incentivar a troca de experiência entre essas mulheres, um grupo de mães se uniu em 2008 e criou o CineMaterna. Desde então, a empresa social sem fins lucrativos organiza sessões especiais de cinema para mães com bebês de até 18 meses. O programa já está presente em 27 cidades do país, em 14 estados, e conta com 53 salas de cinema e 56 sessões mensais, além de 174 mães colaboradoras. Para mais informações, acesse: www.cinematerna.org.br

( Mais Informações CineMaterna:NB Press Comunicação

Contato: Nicole Barros/ Danielle Rodrigues.Tel: 11 3254 6464 /11 3254 6463.http://groupnb.com.br/email/assinaturas/nbpress/assinatura_nbpress_02.jpg

Paula Siqueira
Atendimento
paulasiqueira@nbpress.com.br
www.nbpress.com.br
Tel: 55 11 3254-6464)

  • Arquivos