DEU NA FOLHA

O ex-ministro José Dirceu, preso desde novembro Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília, negou que tenha conversado por celular quando estava dento do presídio.

A afirmação de Dirceu foi comunicada nesta sexta-feira (17) por meio de nota emitida por seu advogado, José Luis Oliveira Lima. A coluna Painel da Folha revelou que um secretário do governo da Bahia, James Correia, confirmou que conversou com o petista no último dia 6 pelo celular de um amigo em comum que visitava o ex-ministro na Papuda. A entrada de celulares no presídio é proibida.

“José Dirceu nega enfaticamente que tenha conversado por telefone celular na semana passada com James Correia, secretário da Indústria, Comércio e Mineração do governo da Bahia”, diz o texto.

Após a publicação da coluna, a Secretaria da Segurança Pública do Distrito Federal informou que irá abrir um processo administrativo para investigar a suposta conversa telefônica do ex-ministro.

De acordo com a Lei de Execuções Penais, utilizar aparelho telefônico dentro de presídios é considerado falta grave e pode causar a suspensão ou restrição de direitos, o isolamento na própria cela e até a inclusão no regime disciplinar diferenciado.

Leia abaixo a íntegra da nota do advogado:

“Em resposta às notas publicadas pela coluna Painel, da Folha de S. Paulo, desta sexta-feira (17.01), o ex-ministro José Dirceu nega enfaticamente que tenha conversado por telefone celular na semana passada com James Correia, secretário da Indústria, Comércio e Mineração do governo da Bahia. Meu cliente afirma também que tampouco recebeu qualquer visita que tenha usado o telefone celular em sua presença no interior da Papuda, o que violaria as regras para visitas no presídio, e que estuda tomar medidas judiciais cabíveis para reparação da verdade no caso”.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos