======================================================

DEU NA ROLLING STONE BRASIL

Praia do Futuro, coprodução brasileira e alemã estrelada por Wagner Moura e dirigida por Karim Aïnouz (O Abismo Prateado, O Céu de Suely) integra a competição oficial do Festival de Berlim, que acontece entre 6 e 16 de fevereiro, de acordo com a Variety.

Rodado em 2012, em Fortaleza e Berlim, o filme só estreia no Brasil no dia 1º de maio. Na trama, Moura interpreta o salva-vidas Donato, que trabalha na Praia do Futuro, em Fortaleza. A vida dele muda quando ele resgata um turista alemão. Cabe a seu irmão mais novo, Ayrton (Jesuíta Barbosa), a missão de colocar Donato nos eixos novamente.

Dois outros trabalhos nacionais, Hoje Eu Quero Voltar Sozinho”, de Daniel Ribeiro, e O Homem das Multidões, de Marcelo Gomes e Cao Guimarães, também integram a programação do festival, dentro da mostra Panorama

jan
15

CHANTAL CHAMBERLAND, “LA MER”, JAZZ PARA VOCÊ!

BOA TARDE!!!

( Gilson Nogueira)


Sigmund Freu e Martha

==============================================================


DEU NO DIÁRIO DE NOTÍCIAS, DE PORTUGAL

por Lusa, texto de Isaltina Padrão

Ladrões tentaram roubar as cinzas de Sigmund Freud, considerado o pai da psicanálise moderna, e da sua mulher Martha de um cemitério judeu em Londres, informou hoje a polícia britânica.

As cinzas estavam numa urna antiga do século III AC, que ficou muito danificada devido à tentativa de roubo ocorrida na noite de Ano Novo.

“Entre 31 de dezembro e 01 de janeiro, ladrões tentaram roubar uma urna contendo os restos mortais de Sigmund Freud e da sua mulher Martha” do cemitério Golders Green no noroeste de Londres, informou a polícia num comunicado.

O detetive da polícia Daniel Chandler apelou ao público para fornecer informação que permita identificar os responsáveis por um crime “difícil de acreditar”.

“Este foi um ato desprezível de um ladrão insensível”, disse.

Freud cresceu na Áustria, mas fugiu para Londres em 1938 com a sua mulher e a filha Anna quando os nazis anexaram o país. No ano seguinte morreu devido a um cancer.


Manoel Ribeiro Filho:o homem da ponte
===========================================


===============================================

DEU NO METRO1

O apresentador Mário Kertész comentou nesta quarta-feira (15) sobre as mudanças no secretariado do governo Jaques Wagner (PT), anunciadas ontem. Para Mário, a grande surpresa ficou por conta da indicação do engenheiro Manoel Ribeiro para substituir Cícero Monteiro no comando da Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedur). “A saída de Cícero Monterio era esperada desde o final do ano passado, mas o processo foi sendo cozinhado. Com a vinda de Manoel Ribeiro fica claro que o governo quer acelerar as obras e colocar a Conder para funcionar em outro ritmo”, analisou.

Ainda segundo MK, a substituição de Monteiro por seu chefe de gabinete, anunciada anteriormente, não representava uma mudança efetiva. “Já Manoel Ribeiro é um engenheiro e executivo treinado, fez parte da OAS durante muitos e anos e já foi secretário de Finanças de Salvador na desastrosa administração de Fernando José. Este é o ponto mais importante desta reforma feita pelo governador”, afirmou.

Kertész destacou a força do deputado federal Félix Mendonça Júnior (PDT) ao conseguir emplacar a irmã, a ex-vereadora de Salvador Andréa Mendonça para a secretaria de Ciência e Tecnologia (Secti) no lugar de Paulo Câmera. “Com essas mudanças, o presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, Marcelo Nilo, não foi agraciado, aumentando o prestígio de Félix Mendonça Júnior, inclusive com o afastamento do secular presidente do PDT, Alexandre Brust”, opinou.=====================================================

BAHIA EM PAUTA COMENTA:

Na política e na administração pública ( na vida, também) memória é essencial. Bem lembrado, e de interesse público, o rápido e agudo perfil do novo secretário de Desenvolvimento Urbano do governo de Jaques Wagner (PT) , Manoel Ribeiro Filho, em especial as vinculações do novo secretário com a empreiteira OAS e o desastroso governo de Fernando José à frente da prefeitura de Salvador.

Vale lembrar ainda: Manuel Ribeiro Filho, diretor da construtora OAS, é irmão mais novo do escritor João Ubaldo Ribeiro, adversário de peso nacional da prieira hora, da do projeto do governo petista de Jaques de construir uma ponte farônica e de gastos bilionáros ligando Salvador à Ilha de Itapatrica. Foi o novo secretário do governo quem abriu guerra retórica contra o irmão, em defesa da construção da ponte,

A OAS já tem estudos e projetos em desenvolvimento para a ponte. O governador Jacques Wagner lançou em janeiro do ano passado um convite público para que pessoas físicas e jurídicas manifestassem interesse em realizar a obra. A OAS já está no páreo. Para o irmão caçula do escritor, é natural que ambos pensem diferente, apesar de terem tido a mesma formação.

“Nós tivemos uma discussão bastante cordial via email”, contou na época Ribeiro Filho. “Minha relação com ele é bastante cordial. Cada qual no seu ponto de vista. Eu sou engenheiro, sou executivo, ele é intelectual. Ele é bem mais velho do que eu, então eu convivi pouco, na casa paterna, com ele. Então, cada qual tem sua vida. Claro, temos relação totalmente cordial, mas cada um pensa de uma forma. E eu acho que é muito natural que as pessoas pensem diferente”.

OK, pode ser. O que pensa , e escreve, João Ubaldo, todo mundo ( o mundo mesmo, na acepção do termo) sabe. E admira.

Agora chegou a hora de todo mundo saber o que pensa e, principalmente o que fará, Manoel Ribeiro Filho, no governo Wagner.
A conferir.

(Vitor Hugo Soares)

jan
15
Posted on 15-01-2014
Filed Under (Artigos) by vitor on 15-01-2014


=======================================================
Amorim, hoje, no Correio do Povo (RS)


=========================================================

========================================


Considerado um dos maiores autores da língua espanhola, o poeta argentino Juan
Gelman, de 83 anos, morreu nesta terça-feira na Cidade do México, onde vivia há mais de duas décadas. Vencedor do Prêmio Cervantes de 2007 e do Prêmio Rainha Sofia de Poesia Ibero-Americana de 2005, além de muitos outros, ele tinha mais de trinta livros publicados – seu primeiro poema foi escrito aos 11 anos de idade.

“Morreu tranquilo, em sua casa, ao lado de sua família, de uma doença que se chama síndrome de mielodisplasia”, disse uma fonte da família de Gelman, segundo a qual ele faleceu por volta das 16h30 (20h30 em Brasília). Ainda de acordo com a família do escritor, Gelman será velado nesta quarta-feira, mas sem nenhum ato oficial.

Militante comunista, Juan Gelman foi preso em 1963 por sua atuação política. Ao deixar a prisão, se aproximou do peronismo de esquerda e passou a se dedicar também ao jornalismo. Em 1975, foi obrigado a se exilar devido à perseguição da Aliança Anticomunista Argentina (AAA).

A Triple A, como ficou mais conhecida, era um esquadrão de extrema direita que atuou principalmente durante a Presidência de Isabel Perón (1974-1976) e tinha como principal objetivo desestabilizar o governo através do assassinato de políticos e partidários da esquerda, entre eles artistas, intelectuais, escritores e estudantes – posteriormente, a AAA teve forte apoio da junta militar liderada por Jorge Rafael Videla, que chegou ao poder na Argentina com o golpe de Estado de 1976.

No exílio, Juan Gelman viveu primeiro na Itália e depois na França antes de se fixar no México. Se tornou símbolo da luta contra a ditadura militar argentina, responsável pelo sequestro e desaparecimento de seu filho Marcelo Ariel e sua nora María Claudia Iruretagoyena, que estava grávida de sete meses – o escritor depois encontrou a neta que nasceu no cativeiro.

Entre seus livros mais conhecidos estão No Avesso do Mundo, Com/Posições, a antologia Amor que Serena, Termina? e Isso – publicados no Brasil – , além de Hechos y Relaciones e Bajo La Lluvia Ajena. Sua última obra, Hoy, lançada ano passado, foi inspirado na perda de seu filho Marcelo Ariel.

(Com agência EFE)

jan
15
Posted on 15-01-2014
Filed Under (Artigos) by vitor on 15-01-2014

DEU NO CORREIO DA BAHIA

Da Redação

Uma criança de 5 anos morreu após se afogar na piscina Hotel Bahia Othon Palace, em Ondina, no início da tarde desta terça-feira (14). O garoto foi resgatado sem respirar e ainda foi reanimado dentro do hotel por médicos do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). O menino foi identificado como João Vitor Santos de Queiroz Souza.

A criança estava sendo levada para o Hospital do Subúrbio, quando sofreu uma parada cardíaca dentro da ambulância. Os médicos tentaram reanimá-lo novamente, mas o menino não resistiu. O corpo da criança foi levado para o necrotério do Hospital Geral do Estado (HGE) e de lá foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML). A família do menino é de Ribeira do Pombal, no interior do estado.

O caso foi registrado na 7ª Delegacia (Rio Vermelho). Segundo o boletim de ocorrência, o garoto se afogou por volta das 12h30. Ele deu entrada no hospital, já sem vida, às 15h24. O hotel está recebendo um congresso evangélico ligado ao missionário R.R. Soares. Não há informações sobre quem estava com João Vitor na piscina do hotel. Ele estava no estabelecimento com a família, enquanto o pai participava do congresso.

Em nota, a direção do Othon lamentou a morte e disse que o salva-vidas do hotel ajudou a retirar a criança da piscina.

Leia o texto divulgado pelo hotel:

A direção de Hotéis Othon lamenta o incidente ocorrido nesta terça-feira na piscina do Bahia Othon Palace e se solidariza com a família da criança.

Hoje, por volta das 12h45, um menino de cinco anos que não era hóspede do Bahia Othon e participava de um evento no salão de convenções, pulou de roupa na parte mais funda da piscina. Imediatamente, nosso salva-vidas identificou a situação, retirou da água a criança, que naquele momento se encontrava sozinha, e prestou os primeiros socorros ainda na beira da piscina. Em paralelo, funcionários da recepção acionaram a ambulância do Samu que levou o menino, ainda com vida, para o Hospital do Subúrbio.

Gostaríamos de ressaltar que durante todo o episódio, atuamos com agilidade, prestando todo o atendimento possível através de nosso salva-vidas e de nossa equipe de segurança do trabalho.

A Direção

* Com informações do repórter Gil Santos

========================================================

OPINIÃO POLÍTICA

Semeadura e colheita

Ivan de Carvalho

Noticia-se que o PT acabou ficando mais murcho do que de início pareceu com os efeitos realizados e os eventuais efeitos futuros de seu ataque à dupla de opositores formada por Eduardo Campos e Marina Silva. O ataque foi no velho estilo da ofensa, da tentativa de desconstruir, desmoralizar e ridicularizar e foi feito mediante editorial no site oficial do PT na Internet.

Como esse ataque já foi bastante divulgado, creio que vale lembrar apenas que Campos, ex-ministro do governo Lula, atual governador de Pernambuco, presidente nacional do PSB e aspirante à presidência da República em oposição à tentativa de reeleição da petista Dilma Rousseff foi chamado de “tolo” e de “playboy mimado”. Não faço a menor idéia dos fundamentos que levaram o PT ter dele tal juízo.

Recorda-se, até, que o PT e o próprio Lula andavam tentando iludir Eduardo Campos – que começava a fazer discretos movimentos para tentar viabilizar sua candidatura a presidente em 2014 – com o aceno de que, após o eventual segundo mandato de Dilma Rousseff, o presidente do PSB seria o nome ideal para presidente da República. Isto significaria que nas eleições de 2018 ele deveria ser o melhor candidato para o PT apoiar, embora não fosse do PT.

Foi aí exatamente que Campos mostrou que não é tolo. Não acreditou na conversa (seu avô, Miguel Arraes, era um político esperto e especialmente desconfiado), não se deixou enganar e então o editorial publicado no site do PT o rotulou precisamente daquilo que este partido desejava que ele fosse e ele provara que não é – tolo. Seria tolo se acreditasse que o PT, estando no comando do governo federal, abrisse mão de seu projeto de poder em 2018 para apoiar alguém de outro partido para presidente da República.

Se a decepção do PT com a eficácia do desconfiômetro do neto de Arraes explica o qualificativo (ou desqualificativo) de tolo (uma espécie de vingança de menino malcriado), não existe até agora explicação para o xingamento de “playboy mimado”. Então Lula colocara em seu ministério um “playboy mimado”, além de um “tolo” e ainda acenara com um futuro apoio do PT a esse indivíduo para colocá-lo na Presidência da República. Uma coisa totalmente sem sentido.

Quanto à ex-senadora Marina Silva, ex-ministra do Meio Ambiente do governo Lula e ex-candidata a presidente da República pelo PV em 2010, quando surpreendeu ao obter estonteantes 20 milhões de votos, ficando em terceiro lugar e forçando a realização de segundo turno entre Dilma Rousseff e José Serra, foi chamado no tal editorial de “ovo da serpente”.

Agora estão aí arrependidos com a péssima repercussão do editorial e os “desqualificativos” constantes do editorial e aqui citados desapareceram do site do PT. Em um primeiro momento da reação desfavorável nas redes sociais e na opinião pública, o presidente nacional do PT, Rui Falcão, tentou levar o problema com uma conversa de “cerca lourenço”, mas depois se viu que não dava. O ataque atabalhoado – um tanto no estilo Irmãos Petralha – a Campos e Marina virou-se contra o próprio PT, pois as vítimas resolveram dar trela, comentar nas redes, chamar a atenção para os termos do editorial, expondo-os no absurdo vazio que representam.

E o comando petista parece ter se preocupado ainda com os humores do “ovo da serpente”, pois temem que Marina Silva seja impulsionada por esse ataque (e eventualmente outros desse tipo, em outros espaços e ocasiões) a alterar a linha que vem seguindo de trabalhar pela manutenção de certa distância entre o PSB/Rede e o PSDB, o que poderia refletir-se já no primeiro turno das eleições, nas eleições estaduais e na de presidente da República, e também no segundo turno. Pode ser que ela nem faça isso, essa revisão, mas o comando petista está preocupado e, como chegou-se a noticiar ontem, pensa até em pedir desculpas, não a Campos, mas a Marina. A natureza e a física ensinam que toda causa gera um efeito – ou mais de um. A Bíblia ensina que “tudo que semeares, certamente colherás”. O PT plantou seu editorial, agora faz a colheita.

BOM DIA!!!


Galvão: o nome do PR no Turismo
================================================

DEU NO PORTAL A TARDE

Rodrigo AguiarA Secretaria de Turismo do Estado da Bahia será comandada pelo PR, anunciou o deputado federal José Rocha, presidente estadual do partido. Indicação da legenda, o vice-presidente da Associação Brasileira de Agências de Viagens (Abav), Pedro Galvão, assumirá a pasta, anteriormente comandada por Domingos Leonelli.

O socialista deixou a Setur depois que o PSB se tornou um adversário eleitoral do governo, com o lançamento da candidatura da senadora Lídice da Mata à sucessão de Jaques Wagner. “Habemus secretário. O governador confirmou o nome”, disse o parlamentar. A definição saiu ontem, após reunião com Wagner.

O PR aguarda agora o posicionamento do governador sobre outro pleito: a Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia (Conder). Este espaço, no entanto, não seria novidade para o partido, já que o antigo presidente do órgão, José Lúcio Machado, é ligado ao ministro dos Transportes, César Borges (PR). O engenheiro civil deixou a companhia para assumir a presidência da Valec, estatal que cuida das ferrovias.
“O governador está com o nome para avaliar. Ele ficou de ver o mais rápido possível”, declarou Rocha, que não quis citar o indicado.

O deputado adiantou, porém, a data do evento que formalizará do apoio do PR à candidatura do petista Rui Costa, secretário da Casa Civil, ao governo baiano. O ato será no dia 10 de fevereiro, às 9h, na sede da União dos Municípios da Bahia (UPB).

Dança das cadeiras

A mudança no Turismo é apenas uma das alterações que Wagner precisará fazer em sua equipe, já que muitos secretários disputarão as eleições deste ano. A data estipulada pelo governador para o anúncio dos que deixarão a administração estadual é até esta quarta-feira, 15.

Apesar de o chefe do Executivo baiano negar a existência de uma reforma do secretariado, mudanças estão previstas em pelo menos dez secretarias. A princípio, os titulares que concorrerão a cargos políticos precisariam deixar seus postos apenas no começo de abril, segundo a legislação eleitoral.

No entanto, os únicos que devem permanecer em suas funções até lá são o vice-governador Otto Alencar, secretário de Infraestrutura, e o próprio Rui Costa. Entre os nomes já confirmados pela Secretaria de Relações Institucionais para deixar o governo, estão Jorge Solla (Saúde), Eduardo Salles (Agricultura), Paulo Câmera (Ciência e Tecnologia), Robinson Almeida (Comunicação), Moema Gramacho (Desenvolvimento Social e Combate à Pobreza) e Elias Sampaio (Promoção da Igualdade).

À exceção de Elias, que tentará uma vaga na Assembleia Legislativa da Bahia, todos concorrerão a uma cadeira da Câmara Federal, de acordo com a Serin (acompanhe a dança das cadeiras dos secretários no quadro).

No caso da Secretaria de Ciência e Tecnologia, há grandes chances de a ex-vereadora Andrea Mendonça substituir Câmera, mantendo o PDT no comando da pasta. Ela é irmã do deputado federal Félix Mendonça Jr, presidente do PDT na Bahia.

Além da reunião com o PR, Wagner também se encontrou ontem com representantes do PRB, sigla do atual secretário de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos, Almiro Sena, cuja candidatura a deputado estadual é cogitada.

  • Arquivos