Bell:pedido de desculpas depois do palpite infeliz

=========================================================

DEU NO JORNAL A TARDE


CLEIDIANA RAMOS

Um vídeo, que tem como protagonista o cantor Bell Marques, provocou indignação em Iaçu (a 275 km de Salvador, na região da Chapada Diamantina). Moradores do município de 26 mil habitantes consideraram ofensivo o termo “tabaréu” como são identificados por Bell.

“Não, assim é coisa de tabaréu, coisa lá de baiano, de Iaçu”. A declaração do cantor veio logo após receber uma resposta, via ponto eletrônico, para uma questão técnica. O show foi gravado em abril do ano passado, em Minas Gerais, para o programa “Axé Brasil” do canal pago Multishow. Mas o trecho foi publicado no Youtube no último domingo pelo nick (apelido virtual) Filme8 e começou a repercutir em redes sociais, como o Facebook e blogs.

Segundo o dicionário Houaiss, tabaréu significa soldado inexperiente, ingênuo; pessoa acanhada; oficial ordinário, preguiçoso; indivíduo inapto para realizar suas próprias tarefas; e caipira. “Foi uma declaração infeliz, pois tem pessoas de Iaçu que o admiram”, afirmou o prefeito Nixon Duarte (PMDB-BA).
Saiba mais

Segundo o prefeito, o município tem sido uma referência na área de promoção cultural, com destaque para a festa de São João. “No nosso São João a festa é toda pensada para resgatar as raízes históricas e culturais. Tudo gira em torno do trem de passageiros. Por isso é o Arraiá do Mochilão. A linha de trem, construída a partir da metade do século XIX, foi fundamental para o surgimento e desenvolvimento do município”, acrescenta Duarte.

Em nota, Bell disse que foi mal interpretado. “Não existe maldade na minha fala quando uso o termo ‘tabaréu’ e menciono a cidade de Iaçu, no interior baiano. Estou rindo e, ao contrário do que dizem, não estou estressado no vídeo”, diz o cantor.

Em outro trecho da nota, Bell afirma que se tivesse feito uma ofensa também estaria incluído nela. “Sou baiano também e, sendo assim, estaria me incluindo neste rol. Espero que o povo de Iaçu e da Bahia como um todo, estado do qual nunca saí e que sempre valorizei onde quer que eu vá, aceite meu pedido de desculpas e entenda que foi uma brincadeira”.

Por fim, o cantor atribui a confusão ao calor da emoção. “Às vezes, na emoção do momento, em cima do palco, acabo falando pela melodia da palavra, mas nunca com a intenção de ofender ninguém”. Uma fonte que pediu anonimato disse que familiares de Bell têm fazenda em Lajedo Alto, um dos três distritos de Iaçu.

Ofendidos

Embora o cantor tenha pedido desculpas, o vídeo continua repercutindo, negativamente. O diretor municipal de cultura, Gildo Nogueira, afirma que a declaração de Bell pode motivar interpretações preconceituosas. “Temos batalhado para dar visibilidade a bens culturais locais, como a chula e o artesanato de palha. É uma forma de resgatar a autoestima do nosso povo mostrando como seus saberes são especiais. Mesmo sem intenção, suas palavras abrem espaço para interpretações pejorativas”, diz.

Para o produtor de marketin e eventos em Iaçu, Thiago Miranda, mesmo em tom de brincadeira, a declaração pode ser caracterizada como infeliz. “Conferi o vídeo e a ideia que fica é que tabaréu é alguém desorganizado. Isso não representa Iaçu. Os artistas devem ter cuidado com o que falam”.

O professor Luís Carlos de Azevedo, tem opinião parecida. “Da forma como ele disse parece que aqui é um lugar onde as pessoas não sabem se expressar. Pelo contrário. Iaçu sempre foi referência cultural na Chapada”.

(Nota do Bahia em Pauta: A reporter Cleidiana Ramos, de A Tarde, que assina o texto, é natural de Iaçu. Seu pai, já falecido, foi um dos melhores prefeitos da história do município da Chapada Diamantina e um resistente contra a ditadura militar na Bahia)

Be Sociable, Share!

Comentários

Olivia on 7 Janeiro, 2014 at 11:03 #

Vai pra casa, Bell. Tire a bandana da cabeça e vai ler um bom livro.


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos