=========================================================

DEU EM A TARDE

Em menos de um ano após ter assumido o comando da prefeitura de Salvador, ACM Neto pretende apresentar para a cidade a solução para um dos problemas mais aparentes na orla marítima. Diz, com exclusividade para a reportagem do A TARDE, durante uma entrevista de balanço do início de mandato, que o imbróglio que impedia a reforma do Aeroclube já está resolvido. O anúncio oficial será feito pelo grupo de investidores, encabeçados pelo Grupo Jereissati, no início de janeiro.

Entre a reconstrução do centro de lazer e as contrapartidas exigidas para o acordo, serão investidos R$ 200 milhões. Direto nas respostas, o prefeito diz que o equilíbrio nas contas foi o grande feito do primeiro ano, mas se reconhece distante do objetivo ao disputar a eleição.

Sonha “deixar um legado” para a capital. “Eu tenho certeza de que a entrega que eu posso oferecer a Salvador, no fim de quatro anos, vai mudar a realidade da cidade”, diz.
Neto fala com um sorriso que não suporta desperdícios. As luzes do gabinete, no Palácio Thomé de Souza, foram acesas antes das 17 horas excepcionalmente para facilitar o trabalho do fotógrafo.

É assim, controlando os mínimos gastos, que ele pretende aproveitar o aumento nas receitas previstos para o ano que vem para tentar melhorar as condições de vida em Salvador. Confira os principais trechos da entrevista, em que ele fala ainda sobre política e o uso do solo de Salvador.

Algumas das principais notícias relacionadas à prefeitura este ano foram de cortes em despesas e estratégias para aumentar as receitas. Fechar as contas foi o principal desafio?

Sem dúvida. Já na campanha de 2012, quando era perguntado qual seria a minha primeira tarefa caso fosse eleito, dizia que era colocar ordem na casa. Recebemos o município com mais de R$ 3,5 bilhões em dívidas. Com um déficit no orçamento deste ano de mais de R$ 500 milhões. O município tinha 173 itens de inadimplência, que impedia a cidade de firmar convênios e receber recursos federais e estava completamente desacreditado com os fornecedores. Fomos rigorosos na aplicação do recurso público, revendo gastos, otimizando contratos, e do outro lado procuramos apertar o cerco a sonegadores e tornar mais efetiva a capacidade de arrecadação do município. Isso nos permitiu encerrar 2013 no azul.

Quanto é que vai sobrar?

Nós estamos encerrando com dinheiro em caixa que nos permite, nesta virada de 2013 para 2014, um plano de investimentos na cidade de aproximadamente R$ 400 milhões. É fruto do equilíbrio nas contas. O desafio para 2014 é dar o novo quadro orçamentário para a cidade. Nos últimos anos, a cidade vem registrando um percentual de investimentos com recursos próprios em torno de 2%. Nós pretendemos investir 18% em 2014, o que será um salto. Nós vamos aumentar a receita, mas estou sendo muito seguro para evitar o aumento do custeio.

Então os servidores municipais não devem esperar um grande aumento, correto?

Em 2014, a gente quer ter duas marcas importantes em relação aos servidores. Em primeiro lugar, pretendo implementar o plano de cargos e salários da prefeitura. O segundo objetivo é estabelecer uma política de meritocracia. A gente quer estabelecer parâmetros para cada área, e eu pretendo convencionar uma política de remuneração variável para reconhecer a produtividade e o resultado de cada órgão do município. Tem uma outra, que estou aguardando apenas a votação da Câmara Municipal, que pretendemos implementar já no ano que vem, que é o plano de saúde dos servidores.

Leia a entrevista de ACM Neto, na íntegra, na edição impressa deste domingo(22) do jornal A Tarde. Nas bancas.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • dezembro 2013
    S T Q Q S S D
    « nov   jan »
     1
    2345678
    9101112131415
    16171819202122
    23242526272829
    3031