Todoa oa Santos: manchas de óleo poluem águas da baía

================================================

DEU NA TRIBUNA DA BAHIA/IG

Dois dias depois da explosão ocorrida no navio Golden Miller, durante manobra de abastecimento de propeno, no terminal de operação de gás e líquido do Porto de Aratu, o combustível da embarcação já chegou a algumas regiões da Baía de Todos os Santos, inclusive em áreas pesqueiras, conforme afirmam pescadores e marisqueiros da região.

Eles dizem já amargar o prejuízo de mais de 48 horas dias sem trabalho, graças ao isolamento e contaminação da área com o hidrocarboneto vazado. “Quem vai querer comprar marisco cheio de óleo?” Questiona Marizélia Carlos Lopes, 43 anos, uma das militantes do Movimento de Pescadores de Ilha de Maré.

Integrante da comunidade quilombola da região de Bananeiras, Marizélia afirma que a contaminação já chegou aos manguezais e à coroa e que as pessoas estão receosas de consumir os pescados da região. “Posso afirmar que pelo menos 80% da população de Ilha de Maré vive exclusivamente da pesca. De que vamos viver neste período de incerteza em relação a contaminação dos pescados?”, questiona a marisqueira.

Outro ponto levantado pelos pescadores diz respeito aos riscos causados pela contaminação da água à saúde pública. “Nós aqui vivemos cercados por uma bomba relógio. De um lado o Porto de Aratu e do outro a refinaria Landulfo Alves. No dia da explosão do navio, os agentes do Inema demoraram mais de duas horas para sair de Salvador e averiguar o que tinha ocorrido. Caso se tratasse de produto tóxico, todos da ilha já estariam contaminados. Não há um plano de fuga que nos proteja do contato das substâncias que são armazenadas nesta região, nem atendimento médico a quem a população possa recorrer no caso de algum acidente mais grave”, continuou a marisqueira, pontuando ainda que Ilha de Maré possua apenas uma unidade de saúde municipal, o Posto de Saúde da Família.

Em nota, o comando do 2º Distrito Naval informou que “oito embarcações atuam nos trabalhos de limpeza dos resíduos oleosos avistados no mar, nas imediações da área do acidente”. Ainda segundo a autoridade marítima foram instaladas barreiras de contenção ao redor das manchas do combustível e técnicos da empresa Hydro Clean realizam a retirada dos resíduos da água, utilizando mantas absorventes.

Já o coordenador de plantão de emergências do Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema), Jorge Antônio Lacerda, diz que ainda é cedo para se falar de contaminação da vida marinha da região. “É muito prematuro avaliar este tipo de coisa. É necessário fazer um estudo de concentração do hidrocarboneto que vazou, mas o mais importante é que o vazamento já foi contido e que as empresas especializadas já estão a postos para fazer a retirada do material”, garantiu.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • dezembro 2013
    S T Q Q S S D
    « nov   jan »
     1
    2345678
    9101112131415
    16171819202122
    23242526272829
    3031