dez
16


Katia Vargas:médica vai responder em liberdade

=========================================================

DEU NO CORREIO DA BAHIA

Louise Lobato (louise.lobato@redebahia.com.br)

A médica Kátia Vargas foi libertada do Conjunto Penal Feminino, no Complexo da Mata Escura, no final da tarde desta segunda-feira (16). Denunciada pelo Ministério Público da Bahia por duplo homicídio qualificado, a oftalmologista estava presa desde o dia 17 de outubro, acusada de ter provocado o acidente que matou os irmãos Emanuel e Emanuelle Gomes no bairro de Ondina, em outubro. Em entrevista ao Correio24horas, o advogado de defesa da médica confirmou a liberação dela.

“Ela foi liberada às 17h50, depois que o juiz Moacyr Pita Lima acolheu o nosso pedido de revogação da prisão preventiva”, relatou o advogado Sérgio Habib. “Como ela está muito debilitada, com alguns problemas de saúde, o marido dela, que também é médico, resolveu levar ela para fazer uns exames antes de ir para a casa. A Kátia estava com depressão, sem se alimentar direito e com taquicardia”, conta.

A médica agora irá responder ao processo em liberdade, mas não poderá deixar a capital baiana. “Acabou a tensão inicial. Ela está muito abalada, mas agora vai para casa, ficar com a família e com os filhos dela”, disse Habib. O pedido de revogação da prisão preventiva de Kátia foi feito após a audiência na quinta-feira (12), quando a médica foi ouvida pela Justiça pela primeira vez, no Fórum Criminal de Sussuarana. Esta foi última parte da audiência de instrução — a primeira fase do procedimento de júri. Para que ela vá a júri popular, é necessário que o juiz decida que existiu homicídio doloso, quando há intenção de matar.

Durante a audiência de 40 minutos, Vargas disse que não tem certeza se fechou a moto ao sair da Rua Morro do Escravo Miguel. Ela afirmou ainda que não houve discussão de trânsito com Emanuel. Kátia também se recusou a assistir ao vídeo que mostra o momento do acidente e não respondeu alguns questionamentos feitos pelo promotor David Gallo.

Ainda segundo Habib, o juiz Moacyr Pita Lima havia decidido que Kátia deve ir a júri popular e o próximo passo da defesa vai ser entrar com outro recurso para modificar essa decisão.

“Vamos entrar com um recurso da pronúncia”, garantiu o advogado. “Ela foi pronunciada – o que significa que o juiz deu uma decisão interlocutória de que ela pode ir à júri. Mas o Tribunal ainda vai determinar se isso vai acontecer ou não. Enquanto isso, vamos entrar com o recurso da pronúncia, e aguardar o julgamento pelo Tribunal de Justiça da Bahia ou pelo Superior Tribunal de Justiça de Brasília”, afirma.

“Ela [mãe dos irmãos] ficou extremamente triste”, diz advogado de acusação

O advogado da família de Emanuel e Emanuelle Gomes, Daniel Keller, comentou a decisão do juiz de libertar a médica após dois meses de prisão. “Como técnico, como advogado, recebemos bem (a notícia) porque entendemos que ela deve ir ao júri popular, que sempre foi o nosso objetivo”, comenta o advogado, em entrevista ao Correio24horas.

“Essa decisão revoga da preventiva. A defesa ganha por colocar ela em liberdade. O juiz na decisão remete ela para o júri popular por crime qualificado, inclusive entendendo que houve impacto (do carro com a moto)”.

Ele reiterou, no entanto, que a decisão sobre o julgamento ainda não tem data para ser firmada e depende de recurso. Keller também comentou o impacto que a notícia da libertação de Kátia Vargas teve para a família das vítimas, especialmente para a mãe de Emanuel e Emanuelle, a enfermeira Marinúbia Gomes.

“Acabei de conversar com a mãe dos meninos, e ela ficou extremamente triste”, conta. “Ela não acha justo, não acha correto. Ela inclusive falou do Natal – disse que ela vai passar Natal sem os filhos dela e a Kátia vai passar com a família, com os filhos dela”, diz o advogado. Perito acusa delegada de ‘farsa’

Be Sociable, Share!

Comentários

Mariana on 17 dezembro, 2013 at 8:56 #

Mais uma vergonhosa monstruosidade perpetrada pela nossa justiça!
Queria ver se ela fosse pobre e preta, se esta decisão seria tomada?
Eles vão mandar a “coitadinha” da médica passar o natal em casa, com a familia, amigos, boa comida e boa bebida, enquanto os garotos perderam a vida e a mãe deles amarga o destino cruel que lhe foi imposto e aos seus filhos por aquela que lhes tirou a vida de uma forma tão estúpida e inexplicável!
É uma vergonha! Uma desilusão! Uma tristeza!


zita diaz on 6 Janeiro, 2014 at 9:13 #

Enviei um e-mail para você Cara Luise. Espero que você poderia me informar onde e como poderia apoiar os pais destes jovens incidentados. Me lique ou deixe meus números para os pais. 71 9147-6022. Sou mãe de 5 filhos. Att.Zita Diaz


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • dezembro 2013
    S T Q Q S S D
    « nov   jan »
     1
    2345678
    9101112131415
    16171819202122
    23242526272829
    3031