http://youtu.be/YI9ml-f1mpI

============================================================

O CIÚME

Caetano Veloso (letra e música)

Dorme o sol à flor do Chico, meio-dia
Tudo esbarra embriagado de seu lume
Dorme ponte, Pernambuco, Rio, Bahia
Só vigia um ponto negro: o meu ciúme

O ciúme lançou sua flecha preta
E acertou no meio exato da garganta
Quem nem alegre nem triste nem poeta
Entre Petrolina e Juazeiro canta
Velho Chico vens de Minas

De onde o oculto do mistério se escondeu
Sei que o levas todo em ti, não me ensinas
E eu sou só, eu só, eu só, eu
Juazeiro, nem te lembras dessa tarde
Petrolina, nem chegaste a perceber
Mas, na voz que canta tudo ainda arde

Tudo é perda, tudo quer buscar, cadê
Tanta gente canta, tanta gente cala
Tantas almas esticadas no curtume
Sobre toda estrada, sobre toda sala
Paira, monstruosa, a sombra do ciúme

========================================
Lindissima canção, para ouvir e pensar.

BOA TARDE!!!

(Vitor Hugo Soares)

Be Sociable, Share!

Comentários

luís augusto on 11 dezembro, 2013 at 21:07 #

Caro Vitor, beleza de edição, no jornalístico.
No visceral, desconheço o cônjuge, a pessoa, a cara-metade que suportaria olimpicamente o fato, ainda mais com o mundo todo vendo.
Não vi tocarem no aspecto racial da cena, emblematicamente no funeral de Mandela. Aliás, tá liberada internacionalmente a pândega em exéquias. Abraço afetuoso.


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • dezembro 2013
    S T Q Q S S D
    « nov   jan »
     1
    2345678
    9101112131415
    16171819202122
    23242526272829
    3031