nov
19
Postado em 19-11-2013
Arquivado em (Artigos) por vitor em 19-11-2013 23:59

CRÔNICA/FUTEBOL

Rebaixamento à vista

Marinalvo Mira

Apesar de o Cruzeiro ter conquistado o titulo com antecedência, o Campeonato Brasileiro da Série A pega fogo. Quando faltam três rodadas para a final do certame ou nove pontos a serem disputados, lembramos do famigerado Torneio da Morte, disputado em 1989, por Bahia, Vitória, Atlético Paranaense, Guarani (SP, Sport e Coritiba. Os dois baianos classificaram-se para o Nacional de 1990.

A pergunta do torcedor é a seguinte: compensa disputar um campeonato para ser mero figurante ou apenas brigar para escapar do rebaixamento? O sentimento de frustração toma conta dos torcedores.

Outra questão importante é que, quando começou a competição, todos sabiam que seriam 38 rodadas, e que neste período longo, com jogos seguidos, tem atleta que não aguenta, se machuca, os cartões amarelos, vermelhos e por aí vai. Portanto, as equipes devem montar dois times e os reservas deles.

Nós hoje, estamos amargando outra edição do fatídico, aliás, o nome já diz Torneio da Morte, versão 2013. São três partidas para cada um e estão nesta disputa Internacional, Flamengo, Portuguesa, Criciúma, Fluminense, Bahia, Coritiba, Vasco e Ponte Preta. Vale lembrar que o Náutico já foi para a Série B, há muito tempo. Cada partida será uma decisão! O torcedor vai sofrer do primeiro ao último minuto e ainda nos acréscimos.

A questão com a falta de planejamento, deixar para resolver o futuro do ano seguinte em três partidas. Uma briga dramática, difícil, complicada, mesmo para usar este clichê. Neste período, ainda aparecem armações, doping financeiro e outras mutretas, tradicionais do esporte, erros de arbitragem, pênalti aos 45 minutos do segundo tempo, entre outras.

Além do mais, tem aquele time que já está sendo desmontado e o jogador com a cabeça em 2014, não dará importância a resultado que já não valem absolutamente nada.

Como dizem os especialistas, o risco existe e contra matemática não se pode. Como a vitória vale três pontos, o melhor mesmo é vencer, e vencer. Nada de esperar ajuda dos outros. Quando o time começa a depender dos outros, a vaca vai para o brejo mesmo!

Empate não leva a lugar algum. Agora é só acreditar e buscar os três pontos. As três rodadas reservam emoções e surpresas. Mais uma vez, o Bahia entra na reta final, correndo risco de ficar de fora da Série A. Agora terá de buscar os pontos que não obteve durante os jogos mais fáceis que empatou ou perdeu, em rodadas anteriores.

A sorte (ou azar) foi lançada, mas só os competentes vão sobreviver.

Marinaldo Mira – Jornalista (Ufba/1980), cronista esportivo e professor de Ética. (marinaldomira@gmail.com)

Be Sociable, Share!

Comentários

Marinaldo Mira on 21 novembro, 2013 at 7:33 #

Vale lembrar que pelos cálculos dos matemáticos, para escapar do rebaixamento são necessários no mínimo 48 pontos; com riscos, 47.


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • novembro 2013
    S T Q Q S S D
    « out   dez »
     123
    45678910
    11121314151617
    18192021222324
    252627282930