=======================================================

Levi Vasconcelos, jornal A Tarde

A pendenga entre a TV Bahia e o cantor Gerônimo pelo jingle ACM meu amor, uma das joias do marketing político baiano (do qual ele é autor ao lado de Vevé Calazans, falecido no ano passado), tem um novo capítulo.

Nesta segunda, 4, a 1ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça da Bahia julgou o caso e acompanhou parecer da desembargadora Maria da Graça Pimentel. A TV Bahia foi condenada a pagar R$ 50 mil de indenização por danos morais e a divulgar, durante três dias, que a dupla Gerônimo e Vevé é autora da peça.

Adiante, a Justiça definirá o valor relativo aos danos patrimoniais.

Gerônimo, que, por conta da pendenga, virou persona non grata na TV Bahia (não aparece de jeito nenhum), ironizou:

– Dinheiro, a TV Bahia tem, isso ela paga fácil. O difícil para ela vai ser dizer que nós somos os autores da música.

A TV Bahia pode recorrer a Brasília (0 STJ), e Gerônimo já avisou:

– Se recorrer, vou fazer barulho em Brasília. Vou levar dois ônibus, uma banda e fazer um show para chamar a atenção sobre o caso.

A gênese do caso – ACM meu amor, de Gerônimo e Vevé Calazans, marcou a trajetória de ACM a partir de 1990.

Gerônimo conta que tinha um acordo com ACM: enquanto ele vivesse, poderia usar a música à vontade. Quando ele morreu, a TV Bahia usou, ele reivindicou direito autoral, a emissora não quis pagar, a briga começou.

* Colunista do Tempo Presente, do jornal A TARDE

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • novembro 2013
    S T Q Q S S D
    « out   dez »
     123
    45678910
    11121314151617
    18192021222324
    252627282930