DEU NO PORTAL A TARDE

Paula Pitta

A presidente Dilma Rousseff – que visitou Salvador nesta sexta-feira, 1º, para inaugurar a Via Expressa Baía de Todos-os-Santos – desconversa sobre o nome do PT para a eleição estadual em 2014. Ao ser questionada em entrevista por duas rádios sobre a indicação do governador Jaques Wagner para sua sucessão no estado, Dilma preferiu se esquivar. “Não sei. Jaques é muito discreto”, afirmou.

De forma mais incisiva, os jornalistas disseram à presidente que nos bastidores o nome do secretário da Casa Civil, Rui Costa (PT), surge como preferido. Ela, mais uma vez, saiu pela tangente, respondendo apenas com um “pois é”, deixando a dúvida sobre o futuro candidato no ar.

Além de Rui Costa, o secretário do Planejamento José Sérgio Gabrielli, o senador Walter Pinheiro e o ex-prefeito de Camaçari Luiz Caetano também disputam o apoio de Wagner. O governador disse que o candidato do PT à eleição de 2014 deve ser definido até o próximo dia 15. Já a diretoria do partido quer estender o prazo até 30 de novembro.


Dilma e Wagner:destaque no palco da entrega da Via Expressa

===================================================


DEU NO CORREIO

Da Redação

Foi inaugurada na manhã desta sexta-feira (1), em Salvador, a Via Expressa da Baía de Todos-os-Santos. Considerada maior obra feita pelo governo do estado nos últimos 30 anos, ela possui pouco mais de 4 km de extensão, ficando localizada entre a BR-324 e a cidade baixa, com várias rotas alternativas que prometem facilitar o tráfego, principalmente para os moradores dos bairros do Cabula, Lapinha, Retiro, Liberdade e quem trafega realizando transporte de carga em direção ao porto de Salvador, uma vez onde foram criadas quatro faixas exclusivas para o gênero.

A Via Expressa possui, no total três túneis, 14 viadutos, duas passarelas, dez faixas de trânsito. Um investimento total de R$ 480 milhões foi realizado e, segundo o prefeito ACM Neto (DEM) durante seu pronunciamento na cerimônia, “a construção da Via Expressa vem garantir uma mudança no perfil urbano de Salvador”.

De acordo com o governador Jaques Wagner (PT), a obra irá resolver boa parte das questões de mobilidade da cidade. “É uma obra monumental, a maior intervenção viária de Salvador nos últimos 40 anos, depois da construção da Avenida Paralela, que vai resolver as questões de mobilidade. Alguém que está em qualquer lugar da Cidade Baixa e queira ir para o Aeroporto, entra em uma pista segregada, sai na BR-324, a Luís Eduardo, entra na Paralela sem passar pelo Iguatemi”, disse.

Para a presidente Dilma Rousseff, que também esteve presente na inauguração, a intervenção é um ganho significativo para toda a população soteropolitana. “Quando você tira a carga do centro, você está garantindo que o tráfego de pessoas, veículos e transporte público flua de forma mais rápida, também porque ela viabiliza o transporte de carga rápido e isso significa melhoria da produtividade, empregos, significa ganho para toda a população daqui de Salvador”, afirmou.

Contudo, de acordo com a Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia (Conder), a Via Expressa só terá o tráfego de veículos liberado a partir da tarde deste sábado (2), em função da retirada das instalações provisórias montadas para inauguração da obra.

63 mil veículos ganham rota alternativa
Atualmente, de acordo com a Transalvador, trafegam 2.030 veículos de carga diariamente na Avenida Bonocô, entre a Fonte Nova e o Iguatemi. Pela Via Expressa, os caminhões poderão trafegar durante todo o dia, sem restrições de horário. A restrição passa a vigorar na Bonocô.

Mas a via não servirá apenas para caminhões. Das dez faixas de rolamento, quatro serão para veículos de carga e seis para tráfego urbano. O trajeto entre o Porto e a BR-324 será reduzido em 3,2 mil metros e estima-se que ele poderá ser percorrido em pouco mais de cinco minutos. O fluxo estimado será de 63 mil veículos por dia – 3,5 mil de carga e 59,5 mil outros veículos.

Análise

Enquanto pedestres ainda andavam tranquilamente pelas faixas de rolamento, o CORREIO percorreu parte do trajeto nesta quinta (31) ao lado da arquiteta especialista em transporte e trânsito Cristina Aragón.

“Todos os caminhões que vêm da BR virão por aqui e também todos os veículos que saem do Cabula, de Pernambués, em direção ao ferry-boat, também deverão usar. Vai ficar ainda melhor quando estiver pronta a ligação da Luis Eduardo ao Acesso Norte”, observou.

Para a arquiteta, os resultados futuros da obra serão positivos, embora ela chame a atenção para a inexistência de uma solução definitiva para o trânsito. “O sonho da fluidez acabou. Eu gosto de falar em alternativa para o trânsito, porque solução não existe”.

Já o engenheiro especialista em trânsito Elmo Felzemburg diz que a via é importante para a cidade, principalmente a ligação entre Água de Meninos e os Dois Leões, iniciada há cerca de 15 anos, porém interrompida. “É uma via muito importante, mas não podemos esquecer que Salvador precisa de uma rede de vias rápidas”, afirmou.

Cinco anos

Para Aragón, o uso da Via Expressa e a melhoria no tráfego das vias que a margeiam é uma questão de tempo e adaptação. Ela estima que, pelos próximos cinco anos, os motoristas não devem enfrentar na via problemas de congestionamento, como se vê hoje nas avenidas Paralela e Luis Eduardo Magalhães. “Trânsito é oferta e procura. Por um tempo, ela vai descarregar, mas depois, com o próprio aumento da frota e a notícia de que as coisas estão melhores, as pessoas vão procurar andar mais”.

Para que a Via Expressa fosse construída, 650 imóveis foram desapropriados. Os que restaram certamente serão valorizados, segundo a especialista. Com a circulação intensa, novos estabelecimentos comerciais, restaurantes e bares devem surgir.

Os imóveis, para ela, também deverão ficar mais caros. Mas é preciso ter segurança. Segundo moradores, a iluminação é precária e os assaltos são constantes.

As novas vias beneficiarão, diretamente, moradores de Macaúbas, Baixa de Quintas, Caixa D’Água, Pau Miúdo, Cidade Nova, Vila Laura, Santa Tereza, Pernambués e Cabula. O trajeto da Via Expressa passa por Água de Meninos, Ladeira do Canto da Cruz, Estrada da Rainha, Largo Dois Leões, Avenida Heitor Dias, Rótula do Abacaxi, Ladeira do Cabula e Acesso Norte.

Além das vias, o trecho de 4,3 quilômetros ganhou três túneis – sendo um de dois andares -, 14 elevados, 3,2 quilômetros de ciclovias e duas passarelas (uma da Estrada da Rainha e outra na Heitor Dias).

Para os pedestres, no entanto, Cristina Aragón ainda vê algumas necessidades. Para ela, é preciso construir pelo menos uma passarela na Avenida Barros Reis, já que todos os veículos que saírem de Pernambués e do Cabula vão precisar fazer o retorno na avenida antes de acessar a Via Expressa ou seguir em direção ao Iguatemi.

A Secretaria Municipal de Urbanismo e Transporte (Semut) informou que linhas de ônibus devem passar por ali, mas o remanejamento ainda está sendo estudado e só ocorrerá quando a população for informada sobre os novos pontos e trajetos. A previsão é que as linhas que vão passar pela via sejam indicadas na licitação do transporte que a prefeitura pretende lançar em breve.

“Todos Os Santos”, de Joyce e Paulo César Pinheiro, na voz de Joyce, para abrir os caminhos Saravamos nessa, meu povo”

(Gilson Nogueira)

DEU NO DIÁRIO DE NOTÍCIAS, DE PORTUGAL

O aeroporto de Los Angeles, nos Estados Unidos, foi evacuado depois de um tiroteio, segundo informam meios de comunicação norte-americanos, citados pela AFP. Um agente da agência de segurança dos transportes (TSA) foi morto e vários dos seus colegas ficaram feridos. O suspeito foi detido.

“Incidente em curso no aeroporto internacional de Los Angeles. As forças da ordem estão no local”, refere uma conta de Twitter atribuída ao aeroporto, enquanto as imagens de televisão mostram pessoas a serem retiradas de ambulância.

“Houve um tiroteio”, disse, à AFP, um porta-voz da agência norte-americana de segurança dos Transportes (TSA).

O incidente teve lugar às 09.30 locais no terminal 3 do aeroporto, precisou ainda o aeroporto.

Segundo o jornal ‘Los Angeles Times’, o presumível autor dos disparos está entre os feridos, tal como um agente da TSA. O jornal adianta que os terminais 2 e 3 do mesmo aeroporto estão sendo evacuados.

O porta-voz da TSA não pôde confirmar, de imediato, se um dos feridos é um dos seus funcionários.

nov
01
Posted on 01-11-2013
Filed Under (Artigos) by vitor on 01-11-2013


=====================================================
Sid, hoje, no portal de humor A Charle Online

=======================================================
OPINIÃO POLÍTICA

Golpe na Saúde

Ivan de Carvalho

Existe um tratamento médico usado livremente em alguns países, a exemplo do México e da Alemanha, que está sendo vergonhosamente surrupiado dos brasileiros por força de um lobby poderosíssimo. Trata-se da auto-hemoterapia.

Há informação (a confirmar) que o ministro Joaquim Barbosa, presidente do Supremo Tribunal Federal, fez no final do ano passado auto-hemoterapia para combater as dores de coluna.

Ele teria precisado escolher uma forma de auto-hemoterapia dissimulada, chamada de PRP – Plasma Rico em Plaquetas. Tira-se um pouco de sangue do próprio paciente, passa-se por um processo em laboratório em que alguns componentes do sangue são eliminados e, por injeção intramuscalar, o produto PRP volta ao corpo do paciente.

Uma razão óbvia desse processo de “transformação” do sangue em PRP é alguém ganhar dinheiro com isso. A começar do laboratório, que cobra um preço nada modesto para, desnecessariamente, produzir o PRP. A hemoterapia tradicional (tira o sangue e sem passar por processo nenhum, injeta-se no músculo, de preferência glúteo) custaria apenas uma seringa e respectiva agulha, um ou dois pequenos pedaços de algodão e a mão de obra de alguém que saiba tirar sangue de uma veia e injetá-lo no “doador” via intramuscular. Um médico, que receberia o preço da consulta – pago por particular, plano de saúde, SUS – prescreveria o tratamento, para o que deveria ter conhecimento da auto-hemoterapia e suas extraordinárias possibilidades.

Sabe-se, por exemplo, que a auto-hemoterapia tradicional é muito usada na veterinária e que, no Brasil, na forma de PRP, é discretamente usada para acelerar a recuperação de atletas (jogadores de futebol e outros) que sofrem lesões musculares.
Na forma tradicional, por seu custo quase nulo, a auto-hemoterapia seria uma mão na roda para o Sistema Único de Saúde, tendo em vista a sua eficiência em muitos e diferentes, bem como simples e graves problemas de saúde. Mas, se confirmado a informação de que o presidente do STF e relator do processo do Mensalão usou o PRP, esta forma de auto-hemoterapia teria sido para ele não uma escolha, mas a única forma à sua disposição, pois a auto-hemoterapia tradicional está proibida no Brasil, salvo se praticada exclusivamente pelo próprio paciente, sem ajuda de ninguém.

É que em 2007, a Anvisa (essa cada vez menos confiável Agência Nacional de Vigilância Sanitária) emitiu a Nota Técnica nº 1, de 13 de abril de 2007, que não é uma lei e cuja constitucionalidade e juridicidade é extremamente controversa. Pretende inviabilizar a aplicação da auto-hemoterapia em pessoas, sob a alegação de que não existe comprovação científica de sua eficácia. E de lá até aqui o governo, responsável pela Anvisa, não deu um passo para iniciar (pelo tempo, já teria terminado) pesquisas que cientificamente comprovassem ou excluíssem a eficácia do tratamento, eficácia empiricamente já comprovado no Brasil exaustivamente.

Não sei se o governador Eduardo Campos, candidato a presidente da República pelo PSB, chegou a dar palpite no assunto, mas o fato é que a Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco implantou em Olinda o primeiro (e único) centro de tratamento pela auto-hemoterapia, sem golpe esperto do PRP. A auto-hemoterapia tradicional. O tratamento mediante injeções semanais que multiplicam por quatro ou até mais um pouco o poder do sistema imunitário, o que faz o trabalho de cura ou melhora do paciente ou um trabalho preventivo, se for a opção.

O centro de auto-hemoterapia de Olinda ia a mil, com uma demanda entusiasmada e surpreendente de pacientes, quando teve de fechar repentinamente – os conselhos federais de medicina, farmácia e enfermagem proibiram (sob pena de processo e, claro, cassação do diploma e do direito ao exercício da profissão) seus associados de praticarem a auto-hemoterapia (salvo na forma PRP), baseando-se na nota fajuta da Anvisa.

Triste pensar que esse lobby, envolvendo indústria farmacêutica, hospitais, indústrias de equipamentos médico-hospitalares, farmácias, médicos, toda essa engrenagem, inviabilizou a auto-hemoterapia, que reduziria fortemente a necessidade de uso de antibióticos e seria, aplicada preventivamente, uma poderosa aliada contra a infecção hospitalar que atinge hoje níveis assustadores.

nov
01
Posted on 01-11-2013
Filed Under (Artigos) by vitor on 01-11-2013

QUE VENHA NOVEMBRO!

BOM DIA!

(Vitor Hugo Soares)

  • Arquivos

  • novembro 2013
    S T Q Q S S D
    « out   dez »
     123
    45678910
    11121314151617
    18192021222324
    252627282930