A atropeladora a caminho a prisão feminina da Mata Escura
Foto: Marco Aurélio Martins/ A Tarde

=========================================

A médica Kátia Vargas, de 45 anos, acusada de provocar o acidente que matou os irmãos Emanuel e Emanuelle Gomes Dias, de 23 e 21 anos, teve a liminar do habeas corpus negado nesta quarta-feira, 23, pelo desembargador Jefferson Alves de Assis. O advogado de defesa Vivaldo Amaral deu entrada no pedido no plantão judiciário na noite desta quarta, solicitando que a oftalmologista responda o processo em liberdade.

Apesar da liminar ter sido negada, o habeas corpus ainda será analisado por outro magistrado, que pode manter a decisão do desembargador ou determinar a soltura da médica. De acordo com a assessoria do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), ainda não foi sorteado o juiz que vai apreciar o mérito do pedido e também não há prazo para que isso aconteça.

Kátia Vargas está presa no Presídio Feminino, em Mata Escura, desde o último dia 17, quando deixou o Hospital Aliança, onde estava internada desde o acidente. A oftalmologista foi indiciada por duplo homicídio triplamente qualificados e o inquérito encaminhado para a justiça. O caso é acompanhado atualmente pela promotora Armênia Santos.

Be Sociable, Share!

Comentários

Mariana on 24 outubro, 2013 at 16:08 #

Armênia foi minha colega na Faculdade de Direito. Profissional de primeira grandeza! Este caso assustador, sob todos os pontos de vista, não poderia estar em melhor condução.


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos