“Metrô de Salvador”: obras inacabadas
chegam à terceira campanha eleitoral

===================================================

DEU NA TRIBUNA DA BAHIA

Lílian Machado

Apesar dos impasses em relação à votação dos projetos na Assembleia Legislativa da Bahia e na Câmara de Salvador que são condicionantes para a assinatura do contrato com o consórcio vencedor da licitação do metrô, a presidente Dilma Rousseff (PT) já tem nova data para desembarcar em solo baiano com o propósito de assinar o documento.

Ao lado do governador Jaques Wagner (PT), a dirigente nacional vai participar da cerimônia de assinatura com a Companhia de Participações em Concessões (CPC) para a conclusão da linha 1 e início da construção da linha 2 do metrô (Salvador- Lauro de Freitas). A previsão é de que o evento aconteça no Grand Hotel de Stella Maris, a partir das 08h30.

Há expectativa de que as intervenções sejam executadas a partir de novembro. Em seguida, a presidente viaja para o município de Vitória da Conquista, Sudoeste baiano para inaugurar imóveis do Programa Minha Casa Minha Vida. Entretanto, a sua vinda está atrelada à votação dos projetos associados ao metrô na Câmara de Vereadores e na Assembleia Legislativa da Bahia. Com isso não se descarta um novo cancelamento.

O motivo da viagem à Bahia é administrativo, mas acontece em momento de grande articulação política com a sua base nacional, além de recuperação da imagem, após os protestos das ruas. A dirigente, que é pré-candidata ao Palácio do Planalto, deve aproveitar para captar “bônus” em popularidade, conforme já admitido por lideranças petistas.

O metrô, que teve obra iniciada há 13 anos, é uma das armas do governo para alavancar a aceitação em 2014. Em modelo de Parceria Público-Privada (PPP), as intervenções envolvem os dois primeiros trechos a serem entregues em 2014: Lapa ao Retiro, em junho, e Lapa a Pirajá, em dezembro. O investimento é de R$3,6 bilhões. O metrô de Salvador será dividido pela linha 1, chegando até Águas Claras – Cajazeiras, e linha 2.

Após assinar o pacto, o governador Jaques Wagner (PT) e a presidente darão a ordem de serviço para início da construção da nova linha. Tem sido cogitado também que a presidente Dilma vai inaugurar, ao lado de Wagner, uma etapa da Via Expressa, considerada a maior intervenção urbana da gestão estadual.

Em seu programa de rádio, o governador já havia chamado a atenção para a visita da presidente ao enfatizar os investimentos em mobilidade urbana. Há informações de que neste dia, a chefe nacional e o governador vão anunciar investimentos referentes ao VLT do Subúrbio. Os trens serão requalificados e transformados em VLT. Além disso, é possível que os líderes anunciem também recursos para estender o metrô de imediato de Pirajá para Águas Claras.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos