José Raimundo, o reporter premiado do Herzog

===============================================


A charge premiada de Angelli

===========================================

DEU NA FOLHA

Uma charge do cartunista Angeli venceu a categoria Artes do Prêmio Vladimir Herzog. Publicada em 13 de maio, a ilustração trata da Comissão da Verdade, incumbida de investigar a repressão durante a ditadura militar.

Outros dois jornalistas da Folha, Rubens Valente e Matheus Leitão, receberam menção honrosa na categoria Jornal pela reportagem “Os arquivos ocultos da ditadura”,

Janaina de Oliveira Garcia, repórter do UOL, empresa controlada pelo Grupo Folha, que edita a Folha, recebeu menção honrosa na categoria Especial pela reportagem “Existe terror em SP: o dia em que PMs atiraram ante aplausos e pedidos de não violência”, de 14 de junho.

Os ganhadores foram escolhidos anteontem pela comissão organizadora em audiência na Câmara Municipal de São Paulo.

O instituto avaliou 443 contribuições de jornalistas de todo o Brasil. A cerimônia de premiação será realizada no próximo dia 22, no Memorial da América Latina, em São Paulo.

Entre os premiados estão o fotógrafo Jefferson Bottega, do jornal “Zero Hora”, os repórteres José Raimundo, da TV Globo, Ismael Soares Machado, do jornal “Diário do Pará”, Mateus Parreiras de Freitas do “Estado de Minas”.

CONSTITUIÇÃO

A nova editora do Instituto Vladimir Herzog estreia com o livro “A Constituição de 1988, 25 anos”, que será lançado hoje no Senado.

Além do registro histórico, foi incluído um capítulo sobre os protestos de junho.

“O processo não acabou em 88, está acontecendo nas ruas”, diz Nemércio Nogueira, diretor do instituto.

O título tem ainda textos dos jornalistas Eurípedes Alcântara, Ricardo Setti, Eugênio Bucci, Marcelo Rech, Eliane Cantanhêde, Clóvis Rossi, Mino Carta, José Nêumanne Pinto, Ricardo Gandour, Franklin Martins, Alexandre Garcia, José Roberto Guzzo, Dora Kramer e Paulo Moreira Leite.

Confira a lista completa de ganhadores do prêmio

Artes (ilustrações, charges, cartuns, caricaturas e quadrinhos)
Vencedor: Comissão da Verdade – Angeli (Jornal Folha de S. Paulo)
Menção Honrosa: A vulnerabilidade e a força das mulheres negras – Kleber Soares de Sales (Jornal Correio Braziliense)

Fotografia
Vencedor: Depósito Humano – Jefferson Bottega (Jornal Zero Hora)
Menção Honrosa: Nota 0 – Allan Douglas Costa Pinto (Jornal Tribuna do Paraná)

Reportagem de TV
Vencedor: Adoção irregular – José Raimundo e equipe (TV Globo)
Menção Honrosa: SOS Criança – Marcelo Canellas e equipe (TV Globo)

Documentário de TV
Vencedor: Carne osso: o trabalho em frigoríficos – Carlos Juliano Barros / equipe Repórter Brasil (GloboNews)
Menção Honrosa: Carandiru, a marca da intolerância – Bianca Vasconcellos e equipe (TV Brasil / EBC)

Rádio
Vencedor: Voz Guarani-Kaiowá – Marilu Cabanãs e equipe (Rádio Brasil Atual)
Menção Honrosa: Dores do parto – Anelize Moreira e equipe (Rádio Brasil Atual)

Jornal
Vencedor: Os Suruí e a Guerrilha do Araguaia – Ismael Soares Machado e equipe (Jornal Diário do Pará)
Menção Honrosa: Os arquivos ocultos da ditadura – Rubens Valente Soares e equipe (Jornal Folha de S.Paulo /DF)

Revista
Vencedor: O primeiro voo do condor – Wagner William (Revista Brasileiros)
Menção Honrosa:
– Caderno Especial: Subsídios para uma Comissão da Verdade da USP – Pedro Pomar e equipe (Revista Adusp – Associação dos Docentes da USP)
– Em busca da verdade – Fausto Salvadori Filho (Apartes – Revista da Câmara Municipal de São Paulo )

Internet
Vencedor: Pelo menos um – Julliana de Melo Correia de Sá e Ciara Núbia de Carvalho Alves (Portal NE10)
Menção Honrosa: Infâncias devolvidas – Edcris Ribeiro da Silva Wanderley (Site Diário de Pernambuco)

Categoria Especial – “Violências e agressões físicas e morais contra jornalistas e contra o direito à informação”
Vencedores:
– Jornalistas assassinados no Vale do Aço – Mateus Parreiras de Freitas e equipe (Jornal Estado de Minas)
– Existe terror em SP: o dia em que PMs atiraram ante aplausos e pedidos de não violência
– Janaina de Oliveira Garcia (Portal UOL)

Be Sociable, Share!

Comentários

Elisabete Bello de Campos on 3 outubro, 2013 at 23:11 #

Como uma farsa pode ser considerada jornalística? Que desserviço!


Elisabete Bello de Campos on 4 outubro, 2013 at 1:13 #

As adoções de Monte Santo não foram irregulares. O juíz equivocado foi afastado (Dr. Cappio). Por que insistir nessa farsa? Mostrem como as crianças estão hoje. Talvez eu mude de idéia.


Teresinha on 6 outubro, 2013 at 19:00 #

Se aquela reportagem de Monte Santo e Gaspar foi premiada, nosso jornalismo está no fundo do poço. A Globo e o seu programa Fantástico junto com José Raimundo não perdem por esperar. Em Gaspar-SC, dois vereadores do PT e a Secretária de Assistência já estão respondendo processo na Vara do Crime, foram partícipes da calúnia e difamação, e a Secretária foi a engenheira da matéria que alimentou a falsa denúncia das irregularidades dos processos de adoção em Gaspar-SC.
Depois de uma investigação rigorosa pela Corregedoria nos mais de 400 processos envolvidos na falsa denúncia, houve uma Audiência Pública com a presença do CNJ, da AMB, AMB-SC, do TJ-SC, foi dado o veredito: “nenhuma irregularidade foi encontrada nos processos de adoção desta Comarca, e registra-se que a cidade de Gaspar é modelo para o Brasil, na área da Infância e Juventude.
Os vereadores do PT que tanto acusaram, não compareceram à audiência para ouvir em alto e bom som, que a Juíza Ana Paula Amaro da Silveira, além de ser íntegra, justa, é autoridade nacional sobre o assunto.
Quanto ao jornalista Raimundo não- sei- de- que, quando lhe oferecido os processos (com autorização do TJ) para averiguação, disse não haver interesse e encerrou o assunto. Mas… tudo tem sua hora.


Fernanda on 11 Fevereiro, 2014 at 9:48 #

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA BAHIA
PRESIDÊNCIA
PORTARIA – PAD-PRES Nº 13/2014
Determina a instauração de Processo Administrativo Disciplinar em face do Magistrado LUÍS ROBERTO CAPPIO GUEDES PEREIRA, com afastamento de suas funções judicantes.
O PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA BAHIA, no uso de suas atribuições legais, apoiado no quanto disposto no art. 84, inciso XXXVII, do Regimento Interno e no § 5º, do artigo 14, da Resolução nº 135, de 13/07/2011, do Conselho Nacional de Justiça;
CONSIDERANDO a decisão colegiada, proferida pelo Egrégio Tribunal Pleno, nos autos da Sindicância nº 0022872-43.2013.8.05.0000, em Sessão Plenária Administrativa ocorrida em 15/01/2014, no sentido da instauração de processo administrativo disciplinar contra Juiz de Direito, destinado à apuração dos fatos constantes do relatório ofertado pelo Des. Corregedor das Comarcas do Interior; e
CONSIDERANDO a necessidade de formalização do devido processo legal,
RESOLVE
I – Instaurar PROCESSO ADMINISTRATIVO DISCIPLINAR em face do Magistrado LUÍS ROBERTO CAPPIO GUEDES PEREIRA, com seu afastamento das funções judicantes, pelo prazo de noventa (90) dias, tendo em vista condutas merecedoras de apuração disciplinar e que lhe são atribuídas, a fim de que sejam apurados os fatos abaixo indicados:


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos