set
15
Postado em 15-09-2013
Arquivado em (Artigos) por vitor em 15-09-2013 13:16

DEU NO PÚBLICO, DE LISBOA

O acordo alcançado no sábado entre Washington e Moscou com vista à destruição das armas químicas sírias trava um ataque imediato norte-americano contra o regime de Bashar al-Assad, mas o Presidente Barack Obama avisou que os EUA “continuam preparados para agir”.

“Os Estados Unidos vão continuar a trabalhar em conjunto com a Rússia, Reino Unido, França, Nações Unidas e outros para garantir que este processo seja cumprido, e que haverá consequências no caso de o regime de Assad não obedecer ao plano acordado”, lê-se numa declaração de Barack Obama publicada no site da Casa Branca.

“E, se a diplomacia falhar, os Estados Unidos continuam preparados para agir”, avisa o Presidente norte-americano.

No texto, em que começa por felicitar “os progressos feitos entre os Estados Unidos e a Rússia” nas conversações que decorreram em Genebra, entre quinta-feira e a manhã de sábado, Barack Obama salienta que “há ainda muito trabalho pela frente”.

“Este plano é uma oportunidade para a eliminação das armas químicas sírias de uma forma transparente, expedita e verificável, o que pode pôr fim à ameaça que estas armas constituem não apenas para o povo sírio, mas para a região e para o mundo”, avalia o Presidente norte-americano.

A declaração de Obama é também uma defesa da estratégia que levou os EUA a ameaçarem lançar um ataque militar contra o regime sírio.

“Na sequência do uso de armas químicas pelo regime de Assad para matar mais de 1000 homens, mulheres e crianças no dia 21 de Agosto, decidi que os Estados Unidos deviam agir para impedir que o regime sírio use armas químicas, destruir a sua capacidade para usá-las e deixar claro ao mundo que não vamos tolerar o seu uso”, lê-se na declaração.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • setembro 2013
    S T Q Q S S D
    « ago   out »
     1
    2345678
    9101112131415
    16171819202122
    23242526272829
    30