Personagens da primeira semana de setembro
=============================================

ARTIGO DA SEMANA

A reta de Joaquim e a curva de Genoino

Vitor Hugo Soares

Duas figuras em suas andaduras por trilhas e ações opostas, nestes primeiros dias de setembro de anúncio da Primavera de 2013 no Hemisfério Sul, marcam emblematicamente a Semana da Pátria no Brasil, cujo dia magno se comemora neste sábado, 7 de Setembro: desfiles militares e protestos cívicos (neste caso principalmente contra a impunidade e a corrupção), estão previstos para Brasília, Salvador e o País inteiro.

São eles dois, o presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, e o deputado federal José Genoino (PT), ex-presidente nacional de seu partido, um dos condenados à prisão no processo do Mensalão. Julgamento feit,o às claras e aos olhos da sociedade como nenhum outro na história, que parece caminhar para o desfecho na semana que vem.

No caso de Joaquim Barbosa, um destaque positivo. Pela condutado magistrado em seu trabalho muitas vezes doloroso de fazer e aplicar justiça. Sem vacilações marcadas por interesses estranhos e submersos, sem temer ciúmes e mágoas mal disfarçadas de alguns dos pares à sua volta, como as imagens da TV mostraram principalmente na sessão de quinta-feira (5).

Ou ainda, vale destacar no perfil de comportamento do chefe da Corte Suprema e relator do processo do Mensalão, sem amedrontamentos de última hora e atos explícitos de hipocrisia e salamaleques subalternos ao poder e aos poderosos da vez: na política, nos palácios, nas cortes, nas grandes corporações.

Tudo isso ficou explícito também nestes dias iniciais do mês, desgraçadamente, diga-se a bem da verdade. Principalmente nas cenas da quinta-feira (5), protagonizadas no cenário do STF por alguns de seus membros mais destacados.

A culminância foi a estratégia conciliatória do ministro Roberto Barroso (digna politicamente de históricos nomes do PSD de antigamente), ao sugerir a suspensão da sessão, “em ato de delicadeza e cortesia” aos advogados dos réus condenados, para que eles possam ainda apresentar memoriais na próxima semana, com suas argumentações finais.

Trata-se, evidentemente, de mais uma (talvez a última e mais desesperada) destas manobras protelatórias que tentam transformar em “interminável” (a expressão é do relator) o julgamento histórico.

Isso antes da sessão ser suspensa por votação majoritária. E apesar do presidente Joaquim Barbosa ter lembrado que decidiu há três meses pela inadmissibilidade dos embargos infringentes, aqueles destinados a rediscutir as condenações decorrentes do longo julgamento feito aos olhos da Nação.

Pouco antes, Barbosa havia votado pela não aceitação dos embargos infringentes neste caso. A sessão foi suspensa, mas o presidente da Corte já havia marcado a semana com a forçade seu pensamento e ação de magistrado. O resto a próxima semana dirá.

Na outra ponta, a dos destaques negativos desta primeira semana de setembro, temos o deputado José Genoino, ao descambar em mais uma curva de sua história pessoal e biografia política.

Condenado do Mensalão, aparentemente às vésperas da decretação do cumprimento da sentença (pode acontecer na semana que vem), o parlamentar do PT entrou com pedido de aposentadoria por invalidez na Câmara dos Deputados.

“O estado de saúde dele recomenda repouso e inspira cuidados”, disse o advogado Luiz Fernando Pacheco. Simples assim, segundo a lógica do causídico ao tentar justificar o pedido da generosa aposentadoria de R$ 26 mil a que parlamentares têm direito em Brasília.

Mesmo, ao que tudo indica, sendo ele um condenado por vários malfeitos penais, às vésperas, ao , de ter que cumprir a sentença que lhe foi imposta pelo Supremo Tribunal Federal. Sergio Sampaio, diretor geral da Câmara, anuncia: se ficar comprovada a situação de invalidez de Genoino, o deputado terá direito a receber aposentadoria integral.

Aposentadoria de parlamentar em Brasília, diga-se a bem da verdade. Isso para que não se confunda com a em geral indigna remuneração – depois de uma vida de trabalho e recolhimentos – paga aos desvalidos aposentados do INSS.

Destes “condenados sem sentença” ninguém, ou muito pouca gente parece ter pena, ou velar pelos direitos vilipendiados há tantos anos.

Por quê? Responda quem souber.

Vitor Hugo Soares, jornalista, é editor do site blog Bahia em Pauta. E-mail: vitor_soares1@terra.com.br

Be Sociable, Share!

Comentários

rosane santana on 7 setembro, 2013 at 12:24 #

Excelente artigo, Vitor. É um absurdo essa aposentadoria por invalidez de José Genoíno. Passei os últimos dois anos lutando para aposentar um parente próximo com esquizofrenia paranoide, no mais alto grau, e só consegui fazê-lo na Justiça Federal, com advogado e muita luta, porque sou muito persistente e determinada. Então, me surpreende que Genoíno tenha tido tanta esperteza para a maracutaia e venha a ser aposentado por invalidez. Que invalidez?


rosane santana on 7 setembro, 2013 at 12:25 #

Complementando: Essa aposentadoria, por invalidez (integral) é PICARETAGEM. Só.


Mariana Soares on 7 setembro, 2013 at 13:42 #

Beleza de artigo, meu irmão!
E não custa lembrar que quem assinou o laudo da tal invalidez do parlamentar mensaleiro foi ninguém mais, ninguém menos, que o médicos das estrelas políticas do pais, Roberto Kaliu. Médico, sem duvida, maravilhoso, mas que um segurado do INSS não pode chegar nem perto.
Sem contar nas novas instalações da Papuda, que estão sendo construídas em Brasília, para receber os nobres parlamentares, se é que eles, real e efetivamente, irão pra cadeia.
Vai ser preciso um Joaquim Barbosa afiado, pra não deixar que o barco vire a esta altura do julgamento.
Vamos aguardar!!!


Mariana Soares on 7 setembro, 2013 at 13:56 #

Tenho uma amiga queridíssima, pessoa de um caráter reto e dignidade ímpar, que estes mensaleiros sequer poderiam pisar o mesmo chão que ela pisa, que passou anos a fio lutando por uma aposentadoria por invalidez junto ao INSS, com uma doença comprovadamente gravíssima, e não logrou êxito.
Agora, vem este Genoíno e consegue, em tempo recorde, uma aposentadoria de 26 mil reais, às custas do dinheiro publico, tendo feito o que fez.
É uma vergonha! A minha saúde física e mental não suporta isso! Tenho nojo e passo realmente mal.


rosane santana on 7 setembro, 2013 at 14:05 #

Parabéns, Mariana, pela coragem.


jader on 20 novembro, 2013 at 19:26 #

Aguardando um comentário do Ivan ( excelente artigo !?)sobre as últimas aberrações do senhor Barbosa. !!!!!

O Conversa Afiada reproduz do twitter do deputado José Guimarães, líder do PT e irmão de Genoino, que reagiu com veemência à prisão do irmão em regime fechado, o laudo do IML que mostra, inequivocamente, que a cardiopatia do Genoino não é uma fraude, como suspeitaram.
http://www.conversaafiada.com.br/brasil/2013/11/20/o-laudo-do-iml-de-genoino-a-dedicacao-de-dirceu/


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • setembro 2013
    S T Q Q S S D
    « ago   out »
     1
    2345678
    9101112131415
    16171819202122
    23242526272829
    30