Apagão fechou lojas em Caracas/AFP/Público

======================================================

DEU NO PÚBLICO, DE PORTUGAL


O Governo da Venezuela anunciou a criação de uma nova força de segurança com a missão de proteger a rede elétrica do país, em resposta ao apagão que deixou dois terços do país sem abastecimento durante dois dias.

O ministro da Energia, Jesse Chacón, pediu desculpas às populações afetadas pelo corte do fornecimento elétrico e informou que as causas do apagão estão sendo investigadas pelas autoridades.

O Presidente venezuelano, Nicolás Maduro, sugeriu que grupos extremistas de direita seriam os responsáveis por uma sabotagem da rede elétrica. O apagão resultou de uma falha numa linha de 756 KV que faz a ligação entre a maior unidade termoeléctrica do país e a região central, que assegura o abastecimento de 70% do país.

“Não tenho nenhuma dúvida de que se tratou de um ensaio geral de um golpe eléctrico”, declarou Maduro, numa intervenção televisiva na terça-feira, horas depois de metade do país ter ficado às escuras. “Foi um ato subversivo impulsionado por setores da oposição”, especulou. “São grupos loucos da direita apátrida que pretendem calar a voz da Venezuela”, denunciou.

A explicação não convence os críticos do Presidente, que observam que as unidades de geração, transmissão e distribuição de energia já são alvo de vigilância por patrulhas das Forças Armadas: em Abril, Nicolás Maduro assinou um decreto a incluir a rede eléctrica no mapa das instalações vitais para a segurança nacional, abrindo a porta à sua militarização.

A falha afetou partes da capital Caracas e a segunda maior cidade Maracaibo, mas sentiu-se sobretudo em localidades rurais – onde a normalidade ainda não foi totalmente restabelecida. Os apagões elétricos são frequentes na Venezuela, onde a debilidade da infraestrutura elétrica resulta de um défice crónico no sistema de transmissão bem como da falta de manutenção.

Em 2010, o Presidente Hugo Chávez tinha declarado um estado de emergência no sector elétrico e prometido avultados investimentos para adequar a rede às necessidades do país. A oposição e técnicos independentes dizem, porém, que grande parte desse dinheiro se perdeu em corrupção sem que os problemas da rede tenham sido resolvidos.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • setembro 2013
    S T Q Q S S D
    « ago   out »
     1
    2345678
    9101112131415
    16171819202122
    23242526272829
    30