==================================================


DEU NO BLOG “POR ESCRITO”, EDITADO PELO JORNALISTA LUÍS AUGUSTO GOMES. VALE A PENA LER E REFLETIR. (Vitor Hugo Soares))

Sem acusar ninguém, não se pode achar que no Brasil um gigantesco movimento não esteja em curso para impedir que o partido Rede Sustentabilidade, em organização pela ex-senadora e ex-ministra Marina Silva, obtenha registro no Tribunal Superior Eleitoral até o dia 5 de outubro, quando se extingue o prazo para participação nas eleições de 2014.

Isso teve um exemplo cabal na tramitação na Câmara dos Deputados de projeto de lei, já aprovado e encaminhado ao Senado, criando embaraços às legendas em processo de fundação – a retirada de direitos que outras tiveram em tempo de rádio e televisão e acesso às verbas do fundo partidário.

E a razão é que Marina se torna uma real e palpável alternativa de vitória para o cargo máximo da República, um risco às pretensões de tantas forças que preparam o marketing para a disputa, com muita sede chegar ao poder ou nele permanecer.

Nas primeiras pesquisas do ano, a candidata terceira colocada de 2010 mostrou um recall impressionante, pois enquanto a presidente Dilma estava nas alturas e outros candidatos oscilavam nas faixas inferiores, ela repetia solidamente os 20% de votos que de fato recebeu nas urnas.

Os primeiros levantamentos após os dias conturbados de junho mostram a queda da presidente e a ascensão de uma personalidade de respeito internacional, de certa forma, o símbolo de liderança política “tradicional” mais próximo do cerne do descontentamento que se viu – e ainda se vê – nas ruas brasileiras.


==================================================

DEU NA FOLHA DE S. PAULO

Nelson Barros Neto

De Salvador

O metrô de Salvador -uma obra que se arrasta há 13 anos e já consumiu R$ 1 bilhão- está na mira do TCU (Tribunal de Contas da União) por indícios de superfaturamento e falhas na construção.

Investigada por formação de cartel no setor de ferrovias em São Paulo e Distrito Federal, a Siemens integra o consórcio responsável pela obra, ao lado da Camargo Corrêa e da Andrade Gutierrez.

Em auditoria concluída no final de 2012, o TCU apontou a existência de um superfaturamento de R$ 166 milhões na obra (R$ 400 milhões, em valores corrigidos).

O tribunal agora aguarda as defesas do consórcio, da CTS (Companhia de Transporte de Salvador) e da CBTU (Companhia Brasileira de Trens Urbanos) para levar o caso a julgamento, que pode condenar dirigentes ao ressarcimento do suposto prejuízo. Todas as empresas e os órgãos citados negam a existência de irregularidades.

Iniciada em 1999, a obra da linha 1 do metrô já tem 20 aditivos contratuais e é alvo de duas ações movidas pelo Ministério Público Federal, que aponta fraude na licitação e formação de cartel.

A obra foi incorporada ao PAC (Plano de Aceleração do Crescimento) do governo federal em 2007, na gestão do presidente Lula. Em abril deste ano a Prefeitura de Salvador, no governo de ACM Neto (DEM), transferiu a administração ao governo do Estado, de Jaques Wagner (PT) por meio de um acordo.

O TCU, contudo, recomendou ao governo do Estado que não aceite essa transferência por concluir que existem falhas na construção.

O monitoramento mais recente do órgão apontou infiltrações, um trecho inacabado, divergências entre execução física e a financeira e problemas de garantia.

E enquanto a linha 1 está prometida para sair até a Copa, embora ainda envolta em problemas, o governo da Bahia abrirá na próxima semana a licitação da linha 2, com modelo de PPP (parceria público-privada) e investimento previsto de R$ 4 bilhões.

OUTRO LADO

O consórcio Metrosal negou, em nota, que tenha havido sobrepreço ou pagamentos irregulares na obra do metrô de Salvador.

O consórcio disse ter vencido a licitação com o menor preço e que tudo foi executado de acordo com o projeto e “atestado pelo cliente”.

Afirmou ainda que “que todos os questionamentos serão esclarecidos aos órgãos fiscalizadores”.

A CTS disse que os apontamentos do TCU se referem a “falhas antigas”. “Em algum momento isso vai se resolver”, disse Carlos Martins, presidente da companhia. A CBTU não se manifestou.

ago
18
Posted on 18-08-2013
Filed Under (Artigos) by vitor on 18-08-2013


Por Marinaldo Mira

Quando um time de futebol sofre uma goleada por 5×1 não tem explicações. Humilhação, frustração, sofrimento para a torcida e o risco de bater um desânimo daqueles no grupo de jogadores. Essa situação é a que atravessa o Vitória, depois de ‘atropelado’ pelo Cruzeiro, neste sábado (17.08), no novo Mineirão, pela 15ª rodada do Brasileiro.

A rigor, a partida estava em ritmo aparentemente normal até o início do segundo tempo, quando o rubro-negro baiano chegou a fazer um gol de pênalti, bem cobrado por Dinei, com o placar em 2×1. Até parecia que iria equilibrar as ações. Depois que Borges (apagado na partida) ampliou para 3×1, o time desmoronou de vez. E, não encontrou mais forças para segurar o ataque mineiro, nem evitar a goleada humilhante. Bem que, poderia ter sido pior, se o goleiro Wilson não fizesse inúmeras defesas milagrosas. O placar por 5×1 até foi lucro.

Mas o que houve com a defesa rubro-negra que não tinha tomado sequer três gols por jogo?. Pelo que tudo indica, o sistema defensivo sentiu falta do grandalhão Gabriel Paulista, negociado com o Villareal da Espanha. Há três temporadas que ele fazia dupla com Victor Ramos, ontem, meio perdido e inseguro, sem saber como conter os atacantes do Cruzeiro.

A propósito, a defesa original do Vitória formada por Nino, Gabriel, Victor Ramos e Mansur, foi montada em 2011 pelo então treinador Toninho Cerezzo. Gabriel sempre foi alvo de duras criticas por segmentos da imprensa. Jogador de garra e vontade de vencer impressionantes, nunca se entregou mesmo com placar desfavorável. Agora, coloca-se a responsabilidade em quem e o que dizer ?

Nos últimos anos, o Vitória tem revelado zagueiros como Alex Silva, Wallace (titular do Flamengo), Anderson Martins (ex-Vasco e atualmente no Al-Jaish, do Catar), David Luiz (atual Chelsea da Inglaterra e pretendido pelo Barcelona) entre outros. Quem deu a primeira oportunidade a David no time principal foi o então treinador Arturzinho. A safra mais recente é a de Gabriel e Victor Ramos. A questão é a seguinte: como recompor a zaga, agora com a saída de Gabriel?.

A direção de futebol do Vitória tem errado mais, que acertado, em contratações. O atacante Pedro Oldoni ficou mais de oito meses parado. O também atacante Jeancarlo jogou duas ou três partidas e não aprovou. Lúcio Maranhão nem seque jogou. O zagueiro David de Braz também foi reprovado, entre outros que foram contratados e reprovados pelos treinadores, são alguns exemplos.

Por que o clube recusou o atacante Alan Kardec, atualmente no Palmeiras e fazendo gols? Por tudo isso, a torcida prefere a politica de aproveitar a ‘prata da casa’, a divisão de base do clube, que ano passado ganhou a Copa do Brasil sub 20.

O momento é preocupante, mas não de desespero, nem de caça às bruxas. Nada de querer trocar treinador. O trabalho de Caio Júnior merece crédito. A hora é de juntar os cacos, recompor a defesa e esquecer a amarga noite de 17 de agosto de 2013. (siga @MarinaldoMira no twitter)

Marinaldo Mira – Jornalista (Ufba/1980), cronista esportivo e professor de Ética. (marinaldomira@gmail.com)

ago
18

=======================================================

DEU NO DIÁRIO DE NOTÍCIAS. DE LISBOA

O príncipe Harry não escondeu a sua irritação perante a incapacidade de alguns países para ajudar nações africanas a acabar com as minas terrestres. Ao voltar de recente visita a Angola, o quarto na linha de sucessão ao trono britânico seguiu as pisadas da mãe, a princesa Diana, e empenhou-se na luta contra este flagelo.

Passaram 16 anos desde que a princesa Diana esteve em Angola para chamar a atenção para o perigo das minas terrestres. Agora foi a vez do seu filho mais novo, Harry, se deslocar àquele país africano para apoiar o Halo Trust Project, a maior ONG mundial de desminagem.

Em declarações ao Daily Mail, Guy Willoughby, líder do Halo Trust, garantiu que o príncipe ficou “irritado pelo fato de os países que forneceram essas minas durante a guerra em Angola agora não estarem contribuindo para acabar com elas”.


Othon Bastos:para o ator baiano o primeiro
Kikito de Cristal do Festival de Gramado

========================================================


DEU NO UOL/FOLHA

“Tatuagem”, de Hilton Lacerda, foi escolhido o melhor filme nacional pelos jurados do 41º Festival de Cinema de Gramado, encerrado neste sábado (17).

A cerimônia de premiação aconteceu ontem (17) no Palácio dos Festivais da cidade da serra gaúcha.

O longa conta a história do teatro Chão de Estrelas, grupo ligado ao deboche e à anarquia. Os personagens Clécio e Fininha iniciam uma relação homoafetiva diante deste pano de fundo, a ditadura militar durante o ano de 1978.

A dupla Andradina Azevedo e Dida Andrade recebeu o Kikito de melhor direção por “A Bruta Flor do Querer”, primeiro longa-metragem de ambos, que trabalham juntos desde 2007.

Domingos Oliveira recebeu o Kikito de melhor roteiro por “Primeiro Dia de Um Ano Qualquer”.

A Leandra Leal foi concedido o prêmio de melhor atriz por sua atuação em “Éden”. O de melhor ator foi para Irandhir Santos (“Tatuagem”).

Walmor Chagas, por “A Coleção Invisível”, venceu como melhor ator coadjuvante. O longa foi o último trabalho do ator, que cometeu suicídio em janeiro de 2013, aos 82 anos. Clarisse Abujamra, pelo mesmo filme, levou o Kikito de melhor atriz coadjuvante.

“Repare Bem”, de Maria de Medeiros, recebeu o prêmio de melhor filme estrangeiro.

A história mostra o percurso do jovem guerrilheiro Eduardo Leite “Bacuri”, que morreu em 1970 nas mãos da ditadura militar brasileira.

O Kikito para o longa surpreendeu, uma vez que “Cazando Luciérnagas” estava ganhando quase tudo na categoria de filmes estrangeiros: melhor fotografia para Eduardo Ramírez González; melhor roteiro para Carlos Franco Esguerra, melhor atriz para Valentina Abril –que nunca havia atuado antes–, e melhor diretor para Roberto Flores Prieto.

O melhor curta-metragem foi concedido a “Acalanto”, adaptação do conto “A Carta”, do escritor moçambicano Mia Couto. O filme também levou a melhor direção para Arturo Saboia

Ainda nas categorias relativas a curtas-metragens, destaque para a presença de dois críticos de cinema que participaram dos elencos de dois filmes: Jean-Claude Bernadet –atua em “A Navalha do Avô”, melhor roteiro em curta-metragem– e Enéas de Souza –está em “Os Filmes Estão Vivos”, prêmio especial do júri em curta-metragem.

Na noite de sexta-feira (16), o baiano Othon Bastos, 80, havia recebido da organização o Kikito de Cristal. O ator, que já participou de 75 filmes e inúmeras novelas, dedicou o prêmio a todos colegas profissionais da interpretação do país.

Bastos foi o primeiro ator a ser homenageado com a premiação, que até então havia sido concedida apenas a diretores.

A curadoria desta 41º edição do festival foi composta pelo ator e diretor José Wilker, pelo jornalista Marcos Santuario e pelo crítico de cinema Rubens Ewald Filho.

Confira a lista completa dos vencedores:

CURTA-METRAGEM

Melhor Filme
“Acalanto”

Melhor Diretor
Arturo Sabóia, por “Acalanto”

Melhor Ator
Kauê Telloli, por “A Navalha do Avô”

Melhor Atriz
Léa Garcia, por “Acalanto”

Melhor Roteiro
Francine Barbosa e Pedro Jorge, por “A Navalha do Avô”

Melhor Fotografia
Ale Sameri, por “Arapuca”

Melhor Montagem
Gilberto Scarpa e Vinícius Gotardelo, por “Merda”

Melhor Trilha Musical
Luis Olivieri, por “Acalanto”

Melhor Direção de Arte
Rogério Tavares, por “Acalanto”

Melhor Desenho de Som
Tiago Bela, Rita Zarti, Marcelo Lopes da Silva, por “Tomou Café e Esperou”

Prêmio Especial do Juri
“Os Filmes Estão Vivos”

Menção Honrosa
“Carregadores de Monte”

Prêmio Canal Brasil
“A Navalha do Avô”, de Pedro Jorge

Prêmio Dom Quixote
“Repare Bem”, de Maria de Medeiros

Menção Honrosa: “A Oeste do Fim do Mundo”, de Paulo Nascimento, e “Venimos de Muy Lejos”, de Ricardo Piterbarg

Júri da Crítica
Melhor Curta-metragem: “Os Filmes Estão Vivos”, de Fabiano de Souza e Milton do Prado
Melhor Longa-metragem estrangeiro: “Repare Bem”, de Maria de Medeiros
Melhor longa-metragem brasileiro: “Tatuagem”, Hilton Lacerda

LONGA-METRAGEM ESTRANGEIRO

Melhor Filme
“Repare Bem”, de Maria de Medeiro

Melhor Diretor
Roberto Flores Prieto, por “Cazando Luciérnagas”

Melhor Ator
Cesar Troncoso, por “A Oeste do Fim do Mundo”

Melhor Atriz
Valentina Abril, por “Cazando Luciérnagas”

Melhor Roteiro
Cesar Franco Esguerra, por “Cazando Luciérnagas”

Melhor Fotografia
Eduardo Ramirez Gonzalez, por “Cazando Luciérnagas”

Prêmio Especial do Juri
Grupo de Teatro Comunitário Catalinas Sur em “Venimos de Muy Lejos”

LONGA-METRAGEM NACIONAL

Melhor Filme
“Tatuagem”

Melhor Diretor
Andradina Azevedo e Dida Andrade, por “A Bruta Flor do Querer”

Melhor Ator
Irandhir Santos, por “Tatuagem”

Melhor Atriz
Leandra Leal, por “Éden”

Melhor Roteiro
Domingos Oliveira, por “Primeiro Dia de Um Ano Qualquer”

Melhor Fotografia
Gallo Rivas, por “A Bruta Flor do Querer”

Melhor Montagem
Karim Harley, por “Os Amigos”

Melhor Trilha Musical
Dj. Dolores, por “Tatuagem”

Melhor Direção de Arte
Eloar Guazelli e Pilar Prado, “Até Que A Sbórnia Nos Separe”

Melhor Desenho de Som
Edson Secco, por “Éden”

Melhor Ator Coadjuvante
Walmor Chagas, por “A Coleção Invisível”

Melhor Atriz Coadjuvante
Clarisse Abujamra, por “A Coleção Invisível”

Prêmio Especial do Juri
“Revelando Sebastião Salgado”

ago
18
Posted on 18-08-2013
Filed Under (Artigos) by vitor on 18-08-2013


=========================================================
Sid, hoje, da Bahia para o portal A Charge Online

——————————————————

Balada de Agosto

Fagner e Zeca Baleiro

Compositor: Fagner E Zeca Baleiro

Lá fora a chuva desaba e aqui no meu rosto
Cinzas de agosto e na mesa o vinho derramado
Tanto orgulho que não meço
O remorso das palavras
Que não digo
Mesmo na luz não há quem possa
Se esconder no escuro
Duro caminho o vento a voz da tempestade
No filme ou na novela
É o disfarce que revela o bandido
Meu coração vive cheio de amor e deserto
Perto de ti dança a minha alma desarmada
Nada peço ao sol que brilha
Se o mar é uma armadilha
Nos teus olhos

BOM DIA! BOM DOMINGO!

  • Arquivos

  • agosto 2013
    S T Q Q S S D
    « jul   set »
     1234
    567891011
    12131415161718
    19202122232425
    262728293031