Obra prima de Siron, hoje, roubada e arruinada e…

======================================

…a beleza do painel quando inaugurado
em Salvador
Fotos: A Tarde

================================================

DEU NO JORNAL A TARDE

BIAGGIO TALENTO

Inspiradas em pinturas rupestres, as 454 peças em alumínio fundido que formavam o monumental painel do goiano Siron Franco, no bairro dos Barris (regão central de Salvador) , foram totalmente subtraídas do paredão concretado situado em frente ao Dique do Tororó – manancial construído pelos holandeses durante a ocupação de Salvador em 1624.

A obra-prima foi um presente do artista plástico, conhecido mundialmente pela sua arte, à cidade de Salvador quando ela completou 454 anos, em 2002.

Há anos, ladrões de objetos metálicos vinham arrancando as esculturas do painel, apesar de terem sido fixadas com parafusos reforçados.

Ao tomar conhecimento da “limpa” total do paredão, a prefeitura, por intermédio do secretário de Desenvolvimento, Turismo e Cultura, Guilherme Bellintani, prestou queixa na 1ª Delegacia de Polícia, devido à depredação do bem público e, em especial, por ser uma obra de arte que a cidade perde.

Inimaginável

Na época da instalação da obra, Siron Franco não se preocupava com a eventual ação de vândalos ou ladrões. Com ingenuidade, considerou inimaginável que alguém pudesse destruir um painel que embelezava a cidade.

Ele moldou as peças estilizadas a partir de pinturas encontradas em sítios arqueológicos de Goiás e do sudoeste da Bahia, nas margens do rio Corrente e na Serra do Ramalho. O artista realizou o trabalho num projeto de reciclagem da Empresa de Limpeza Urbana (Limpurb).

Be Sociable, Share!

Comentários

Lilyane on 13 agosto, 2013 at 17:50 #

Não adianta. Definitivamente o que faz um país grande é a grandeza do seu povo e por aqui parece matéria que nos falta.


Paulo Bassan on 13 agosto, 2013 at 23:54 #

Essa obra foi um presente ou o prefeito, à época, pagou uma fortuna por ela? Que a verdade venha à tona.


Rosangela Guedes on 16 agosto, 2013 at 10:24 #

Nesse caso, não importa se a obra foi uma doação à cidade ou se o prefeito pagou uma fortuna por ela. Importa é que era uma obra de arte belíssima, patrimônio da cidade! Importa a “natureza” do povo de Salvador e o “descaso” dos governantes com sua cidade e seu patrimônio.


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • agosto 2013
    S T Q Q S S D
    « jul   set »
     1234
    567891011
    12131415161718
    19202122232425
    262728293031