DEU NO CORREIO DA BAHIA/CONTEUDO ESTADÃO

Assim como a popularidade, a presidente Dilma Rousseff (PT) recuperou também a intenção de voto, de acordo com pesquisa Datafolha divulgada na edição dominical da Folha de S.Paulo que começou a circular neste sábado. No cenário mais provável, tendo como adversários Marina Silva (Rede), Aécio Neves (PSDB) e Eduardo Campos (PSB), Dilma tem 35% das intenções, ante 30% na pesquisa anterior, de junho, seguida pela ex-ministra do Meio Ambiente. Marina tem 26% da preferência, três pontos acima dos 23% da pesquisa anterior.

Aécio recuou 17% para 13% e o governador pernambucano Eduardo Campos variou de 7% para 8%. Mesmo com a reação, Dilma ainda enfrentaria um segundo turno, nesse caso com Marina, se as eleições fossem hoje. A soma de votos brancos, nulos e dos que não votariam em qualquer candidato atingiria 13% e outros 5% dos ouvidos não sabem em quem votar. O Datafolha traçou ainda um cenário com a candidatura de José Serra (PSDB) e com a inclusão do também tucano Aécio para avaliar o posicionamento do ex-governador paulista, cujo futuro ainda é incerto. Neste caso, Dilma teria 32%, no seu pior posicionamento entre as avaliações, Marina 23%, Serra 14%, Aécio 10% e Campos 6%.

Com a entrada do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa no páreo, que teria 11% dos votos, ante 15% no levantamento anterior, Dilma teria 33% das intenções, Marina 22%, Aécio 12% e Campos 6%. Brancos, nulos e nenhum candidato somados chegariam a 11% e 5% não saberiam em quem votar.

Dilma mantém 32% das intenções de voto também no cenário análogo, mas com Serra substituindo Aécio. O ex-governador paulista aparece com 15% dos votos nessa avaliação, o melhor cenário da pesquisa para o tucano. Na disputa aparecem ainda Marina em segundo lugar, com 21%, Joaquim Barbosa com 11% e Campos se sustenta com 5%.

Lula
Outro destaque da pesquisa é o posicionamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que venceria em primeiro turno, com 51% dos votos, o que representa um avanço de cinco pontos em relação à pesquisa de junho, quando tinha 46% das intenções de voto. Esse cenário de vitória sem segundo turno se configura na disputa com Marina, que ficaria com 20% dos votos ante 19% da pesquisa anterior, seguida da Aécio, cuja intenção de voto caiu de 14% para 11%.

Campos teve ligeiro avanço nesse cenário e passou a ter 5% das intenções de voto, ante os 4% apurados na pesquisa anterior. Esse cenário exclui Joaquim Barbosa e Serra. Com a entrada apenas de Barbosa, Lula teria 50% das intenções de votos, Marina 17%, o presidente do STF 10%, Aécio 9% e Campos 3%. Nessa avaliação, apenas Lula e Marina avançariam, pois tiveram respectivamente, 45% e 14% no levantamento de junho. Com a entrada de Serra nesse último cenário, o ex-governador paulista teria 9%, acima de Aécio, com 8%, empatado com Joaquim Barbosa, também com 8%, e a frente de Eduardo Campos (3%).

Assim como nos cenários anteriores sem Dilma, Lula lideraria e Marina ficaria em segundo. O ex-presidente teria 50% dos votos, ante 45% em junho, a ex-ministra variaria de 14% para 17%. O Datafolha ouviu 2.615 eleitores entre quarta-feira, 7, e sexta-feira, 9, em todo o País, com margem de erro de dois pontos porcentuais para cima ou para baixo.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • agosto 2013
    S T Q Q S S D
    « jul   set »
     1234
    567891011
    12131415161718
    19202122232425
    262728293031