O primeiro-ministro japonês Shinzo Abe anunciou, hoje (7) que as autoridades vão envolver-se mais na gestão da água contaminada da central nuclear de Fukushima, cuja fuga para o mar o governante considerou um problema “urgente”.

“Estabilizar a central de Fukushima é o nosso desafio. Em particular, a água contaminada representa um problema urgente que suscita muita inquietação na população”, explicou Shinzo Abe numa reunião de um gabinete de crise criado pelo Governo sobre o assunto.

A companhia de eletricidade Tokyo Electric Power (Tepco) tenta desde março de 2011 fazer face às consequências do acidente que se produziu na sua central nuclear Fukushima Daiichi (220 quilómetros a nordeste de Tóquio), danificada por um sismo e um tsunami.

O maior problema que enfrenta desde há semanas consiste em impedir a água subterrânea contaminada pela forte radioatividade do local de fugir para o Oceano Pacífico.

Confrontada com falta de meios de tratamento, armazenagem e confinamento desta água, a Tepco reconheceu no final de julho, pela primeira vez, que parte da água estava a ser despejada no mar.

O primeiro-ministro Abe, que pediu ao Ministério da Indústria que tome “medidas rápidas e eficazes” para resolver o problema, anunciou que o Estado participará a partir de agora no financiamento da gestão do problema da água contaminada no local.

(Informações do DN, Portugal)

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • agosto 2013
    S T Q Q S S D
    « jul   set »
     1234
    567891011
    12131415161718
    19202122232425
    262728293031