jul
23
Postado em 23-07-2013
Arquivado em (Artigos) por vitor em 23-07-2013 22:38

===============================

Aos 84 anos de idade, o ex-lateral direito Djalma Santos morreu em Uberaba. O ex-jogador, bicampeão mundial pela seleção brasileira, estava internado desde o dia 1º de julho depois de apresentar um quadro de Pneumonia. Segundo nota divulgada pelo hospital Dr. Hélio Angotti, Djalma morreu às 19h30.

Djalma Santos nasceu em São Paulo, no dia 27 de fevereiro de 1929 e com qualidade técnica acima da média, o ex-lateral marcou época em três grandes clubes do Brasil: Portuguesa, Palmeiras e Atlético-PR.

Na Portuguesa, Djalma fez parte de um dos grandes grupos da história do clube. Ao lado de Julinho Botelho e Brandãozinho, o lateral conquistou dois torneios Rio-São Paulo. O jogador é o segundo que mais vestiu a camisa da Lusa na história, com 434 partidas.

No início da década de 60 foi a vez de colocar seu nome entre os maiores do Palmeiras. Djalma Santos ajudou a formar a famosa “Academia de futebol”. Vestindo o verde, o jogador conquistou o Campeonato Paulista de 1959, 1963 e 1966, além da Taça Brasil em 1960 e 1967 e o Rio-São Paulo de 1965.

Já no final da carreira, aos 41 anos, Djalma Santos foi para o Atlético-PR. Pelo clube, o lateral conquistou seu último título, o estadual de 1970. Também foi no Atlético-PR que Djalma fez sua última partida como profissional, contra o Grêmio, em um amistoso, no dia 21 de janeiro de 1971.

Bicampeão com a Seleção Brasileira!

A qualidade técnica de Djalma Santos não poderia deliciar apenas os torcedores dos clubes pelo qual passou, o lateral também encantou o mundo vestindo a amarelinha.

Djalma participou de quatro Copas do Mundo: 1954, 1958, 1962 e 1966. Na primeira conquista do Brasil, em 58, Djalma foi reserva durante toda a competição, mas teve a oportunidade de disputar a final substituindo o contundido De Sordi. Bastaram 90 minutos para encantar o mundo e ser escolhido como o melhor lateral da competição.

Já consagrado, em 1962, Djalma foi titular na segunda conquista do Brasil e foi escolhido para o time dos sonhos daquela Copa.

Em 1966, o lateral disputou seu último Mundial. Djalma foi titular nos dois primeiros jogos do Brasil e não esteve presente na derrota para Portugal por 3 a 1, que eliminou o Brasil daquela edição.

O adeus de Djalma Santos da Seleção Brasileira ocorreu em 9 de junho de 1968, com vitória por 2 a 0 sobre o Uruguai.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos