Foto:Fernando Vivas/Agência A Tarde
=====================================

DEU NO PORTAL A TARDE

Mesmo cansado após um dia de muitos compromissos, o governador Jaques Wagner recebeu a reportagem de A TARDE com exclusividade para um rápido bate-papo no Palácio de Ondina. A conversa rendeu. O governador avisou que o PT vai defender o legado de dez anos no poder. Para ele, o Brasil ainda tem muito a crescer com base na inclusão da população no consumo. Wagner defende as medidas adotadas pela presidente Dilma Rousseff para estimular o crescimento econômico, mas diz que falta uma participação maior da iniciativa privada, que precisaria repassar os benefícios que recebe do poder público. Para o governador, o Brasil precisa diminuir a incidência de impostos sobre o consumo e cobrar mais de quem tem mais. Confira os principais trechos da entrevista abaixo.

Donaldson Gomes – Em 2008, o Brasil se viu diante da crise econômica e reagiu estimulando o consumo das famílias. Hoje o governo tenta enfrentar a crise com o estímulo ao consumo, mas os resultados não são aqueles. O modelo cansou?

Jaques Wagner – Eu não acho que cansou. Acredito que devamos continuar investindo na política de geração de empregos porque cada emprego gerado amplia a massa salarial e cria mais consumidores. Aí não é só política pública. O empresariado também precisa participar. Eu quero bater muito nessa tecla: se tem um sistema que cansou é o de concentração de renda. Nós ainda estamos longe demais de um padrão de consumo minimamente razoável. Estão aí as periferias das grandes cidades e as cidades pobres que não me deixam mentir. A gente está batendo palma por ter tirado quase todo mundo da linha abaixo de R$ 70 por cabeça por mês, mas isso é ‘dois contos’ por dia. A política de desonerar da Dilma é correta. O problema é saber se os empresários estão repassando. Eu posso garantir que as margens de lucro aqui estão acima da média mundial.

Donaldson Gomes – Essa situação não é provocada pela excessiva carga tributária brasileira?

Jaques Wagner – Metade disso é conversa fiada. A Ford paga imposto aqui? Ela é toda desonerada. Todo mundo que eu trouxe para cá, ou eu ou os outros governadores, está todo mundo desonerado de imposto estadual. Então que carga tributária é essa? A carga tributária está indo para os bolsos deles.

(LEIA A ÍNTEGRA DA ENTREVISTA DO GOVERNADOR NA EDIÃO IMPRESSA DE A TARDE DESTA SEGUNDA-FEIRA.NAS BANCAS)

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos