França:“ Fique aí, Migué, ao meu lado!”

==================================================

O Sol se apagou

Gilson Nogueira

Os ponteiros ficarão na vertical, dentro de oito minutos. Vai dar seis horas. O silêncio segue dormindo. Vejo, da janela do meu quarto, nuvens escuras, pesadas, querendo encostar no chão, longe, para os lados do Jardim da Saudade, onde, ontem, estive, ao lado de França Teixeira, que morreu.

Cumprimentei seus familiares, levando o pesar meu e de minha família. E ouvi França dizer, na convicção dos que acreditam, como eu, na perenidade do espírito: “ Fique aí, Migué, ao meu lado!” Fiquei.

E chorei junto, com Bola de Gude e Zé Bin. Bebi água, engoli a dor, em pedaços de saudade, conversando com eles, colegas de profissão e, sobretudo, amigos.

“Fugi” de um repórter, que se aproximava. Faltariam palavras…

Por um instante, sentado, atrás das capelas de flores, endereçadas com votos de pesar, vi o perfil de um homem sereno, com a elegância de sempre, no caixão, remeter-me à imagem de um guerreiro, um viking dos tempos contemporâneos, com a barba fina, e branca, aquele nariz definido, de um desbravador da nova era, com um nó perfeito em uma gravata rosa, preparando-se, sob a propulsão da fé, simbolizada nas fortes orações de mãos dadas dos presentes ao velório do maior radialista do Brasil em todos os tempos, para a viagem definitiva à Eternidade, lugar que, antes, Havia-lhe Sido Reservado Por Seu Maior Ouvinte, Deus!

Fica, na minha memória, dessa forma, a imagem que conforta, como se França, o amigo de sempre, estivesse deitado na Primavera, ao meu lado, sorrindo, como nos anos em que brincávamos de criar, de mudar o mundo, de fazer da comunicação, a cada dia, uma Queda da Bastilha.

E não consigo chorar soluçando, agora, como ontem solucei. Sorrio em lágrimas!

França está Diante de Deus, falando baixinho, em latim, possivelmente, Dizendo-lhe que o Padre Gaspar Sadock, seu Amigo, Mandou-lhe Lembranças!

São seis horas e 14 minutos do dia 19 de julho de 2013. Em quase quatro horas, completa-se um dia em que O Sol do Rádio da Bahia se apagou.

As nuvens seguem pesadas. E imóveis. França partiu!

Gilson Nogueira, jornalista,colaborador da primeira hora do Bahia em Pauta , trabalhou e foi um dos melhores amigos e profissinais ao lado de França Teixeira, nos anos de transformação do rádio na Bahia.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos