França Radio: revolução no microfone radiofônico

================================================

O conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Antônio França Teixeira faleceu na manhã desta quinta-feira (18), em Salvador. A causa da morte do também radialista responsável pela tranformação e modernização na maneira de produzir comunicação esportiva no rádio da Bahia, anos 60 e 70, ainda não foi informada pela família.

Comunicador de sucesso nos anos 60 e 70, França atuou em rádio, televisão e mídia impressa. Ultimamente escrevia artigos de atualidade na Tribuna da Bahia. Também foi deputado federal e candidato a prefeito da capital baiana. Criador do bordão “É ferro na boneca, minha cara e nobre família baiana”, se reconhecia como vanguardista e marcou uma era da comunicação no estado.

Fora do TCE desde o dia 1º de março, quando solicitou a sua aposentadoria compulsória, França Teixeira passou mais de 20 anos como conselheiro do tribunal. Em longa entrevista concedida ao iBahia no ano de 2011, o comunicador mostrou seu lado irreverente e revelou viver de forma reclusa na capital. Torcedor do Ypiranga, segundo ele mesmo, começou na rádio falando de esporte e comandou uma das mais famosas resenhas esportivas da Bahia, a “Resenha do Meio-Dia”, na Rádio Cultura da Bahia.

Depois, passou a trabalhar com diversos assuntos.

Criado no bairro da Liberdade, França Teixeira não se mostrava satisfeito com a vida que levou. Não que lamentasse o que fez ou deixou de fazer, mas por achar que sempre podia fazer algo mais. “Muita aventura, muita vida, meu amigo. Eu acho que quando você se considerar um homem realizado, você será um homem frustrado. Nunca se considere realizado, tem sempre alguma coisa por fazer. Sempre, sempre, sempre”.

(Deu no i-Bahia, Correio da Bahia, texto de Hailton AndraDE)

Be Sociable, Share!

Comentários

regina on 18 julho, 2013 at 21:23 #

Grande França Teixeira, fantástico comunicador!!!! Mudou muito com o tempo, foi um grande amigo no meu tempo de juventude, O conheci através de Gilson Nogueira e ia, as vezes, assistir o seu programa de rádio pessoalmente, como quando Gil chegou com Drão e lançou “Aquele Abraço” recém feito e lançado em primeira mão no programa de maior audiência da radiofonia baiana.
“É ferro na boneca, meu irmão” vá em paz!!!!


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos