jul
14
Postado em 14-07-2013
Arquivado em (Artigos) por vitor em 14-07-2013 13:34

=====================================

DEU NO JORNAL DO COMÉRCIO, DE PERNAMBUCO

José Teles

Quando o eterno problema da arrecadação de direitos autorais no País é questionada, o caso do músico e compositor José Domingos de Moraes, Dominguinhos, 72 anos, é exemplar. Autor de cerca de 500 músicas, vários clássicos da MPB, muitas incorporadas ao repertório de shows de nomes como Gilberto Gil ou Elba Ramalho, ele recebe uma média de R$ 4 a 5 mil trimestralmente.

Felizmente, Dominguinhos não contava com este dinheiro para se sustentar, pelo menos até o dia 13 de dezembro de 2012, quando participou da festa de aniversário de cem anos do seu mestre e amigo Luiz Gonzaga, em Exu (PE).

Sua principal fonte de renda vinha dos shows que fazia pelo País e que o mantinha o ano inteiro na estrada, já que há anos deixou de viajar de avião. Ironicamente seu último show aconteceu nas comemorações do centenário de Gonzagão. Ele tinha a opção de participar dos shows a Luiz Gonzaga programados para o Parque Dona Lindu, mas preferiu ir a Exu, enfrentando de carro os 630 km que separam a terra natal de Gonzagão do Recife.

Hospitalizado desde o dia 17 daquele mês, primeiro no Hospital Santa Joana, no Recife, depois transferido para o Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, infelizmente Dominguinhos passou a contar com o pagamento do Ecad que, no entanto, cobre 5% da última conta que foi apresentada à filha, Liv Moraes e a mãe dela, Guadalupe Mendonça: “Há duas semanas, recebemos a conta dos honorários médicos: R$ 80 mil, claro que não pagamos, porque não temos este dinheiro. Eles, do hospital, reconhecem e são bastante generosos para não cobrar. O que Domingos recebe do Ecad mal dá para pagar a mensalidade do plano de saúde” revela Guadalupe Mendonça, em conversa por telefone de São Paulo.

Ela e a filha se encontravam no Sírio-Libanês, onde se revezam. Guadalupe fica mais tempo com Dominguinhos porque a cantora Liv Moraes se tornou a fonte de renda da família e passou o período junino se apresentando pelo Nordeste: “Depois de sete meses acabaram as reservas. Agora só Liv está produzindo, com os show que tem feito”, diz Guadalupe, que interrompeu a gravação de um disco novo quando Dominguinhos foi internado. Recentemente, a situação dele agravou-se. Segundo a assessoria do Sírio-Libanês, no dia 1º de julho, o músico voltou à CTI com o seguinte quadro: “arritmia cardíaca, oscilação de pressão arterial e infecção respiratória”, fechado o boletim afirmando que o quadro geral era grave e que o paciente respirava com o auxilio de aparelhos. Segundo Guadalupe, Dominguinhos voltou a mostrar melhoras.

Elba Ramalho, Nando Cordel, Fagner, Jorge de Altinho, Geraldo Azevedo, Flávio José e Liv Morais farão um show beneficente com renda revertida para o tratamento de Dominguinhos, dia 25, no Chevrolet Hall.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos