abr
29
Postado em 29-04-2013
Arquivado em (Artigos) por vitor em 29-04-2013 12:52

DEU NO PORTAL TERRA

Patrick Brock

Direto de Nova York

As investigações sobre os irmãos Tamerlan e Dzhorkhan Tsarnaev, apontados como autores do atentado na Maratona de Boston, no dia 15, começam a consolidar uma narrativa oficial após a onda de teorias conspiratórias lançadas sobre o caso. A revelação de que eles cogitaram espontaneamente atacar Nova York na sequência do atentado e novos detalhes sobre a vida dos irmãos nos EUA reforçam o perfil dos imigrantes desajustados e suficientemente motivados pelo fanatismo religioso para agir por conta própria.

As teorias conspiratórias começaram a surgir na semana passada. Se inspiram, na maioria, em interpretações de detalhes na torrente de imagens sobre o ataque. Há um vídeo – já desmentido pelas autoridades – que mostraria Tamerlan sendo detido vivo na sexta-feira.

A imagem foi citada histericamente por sua mãe durante uma das várias entrevistas que concedeu quinta-feira, em que defendeu sua convicção na inocência dos filhos e até argumentou que os ataques a Boston foram montados. No depoimento da mãe também surgiu uma figura misteriosa, apelidado de “Misha”, que ela diz ter tido um papel importante na religiosidade da família e especialmente dos filhos. Alguns especialistas acham que Misha pode ter sido responsável pela radicalização final dos irmãos, atuando como um recrutador carismático.

Filhos de russos de etnia chechena que nunca conseguiram se encaixar nos EUA, os irmãos Tsarnaev também enfrentavam dificuldades para cursar faculdade e conseguir emprego. O mais velho se voltara ao radicalismo religioso no Daguestão, república russa vizinha à Chechênia, após fracassar na carreira de boxeador e nos estudos universitários. Já Dzhorkhan era mais bem ajustado e estava matriculado no curso de biologia marinha na universidade estadual, mas foi reprovado na maioria das matérias tentadas.

As últimas revelações consolidam a narrativa oficial de autoridades que ainda tentam explicar exatamente qual é a cepa de terrorismo dos irmãos Tsarnaev. Relatos sobre o passado de Tamerlan mostram um histórico de radicalização religiosa. Familiares contam que Tamerlan exibiu um interesse renovado no Islã quando voltou ao Daguestão em 2012, embora se destacasse claramente como americano, falando russo com sotaque e apelando para o inglês quando esquecia as palavras.

O irmão mais velho era idolatrado pelos familiares mas passou 2011 em casa, desempregado e cuidando da filha recém-nascida, enquanto a mulher sustentava os dois trabalhando como enfermeira. Antes disso, Tamerlan chegou a ser acusado de violência doméstica por uma namorada, mas o caso foi abandonado.

Tamerlan exibiu desde cedo sinais de puritanismo religioso, como a maneira como vigiava uma irmã na escola em que frequentavam, contam conhecidos. Com o passar do tempo, adotou uma postura mais radical na mesquita que frequentava, atraindo reclamações.

No casamento, os vizinhos relataram brigas diárias em que uma voz feminina predominava. Tendo em vista a cultura de incentivo à bravata nos jovens chechenos, usada para manter a identidade étnica perante a dominação russa, surge a possibilidade de que a combinação de afirmação étnica e radicalização religiosa motivou Tamerlan a conceber o atentado como a saída violenta e até honrosa para o seu labirinto americano.

Outro aspecto digno de nota é que o FBI aparentemente falhou quando não investigou a radicalização crescente dos irmãos denunciada em 2011 pela FSB, a agência russa de inteligência. Alguns congressistas americanos já começaram a criticar a inépcia da polícia federal americana diante das denúncias, num contexto em que a própria lançou várias iscas nos últimos anos para incriminar jovens radicais como os Tsarnaev, inclusive interessados em atacar Nova York. Mas os diversos avisos russos sobre a radicalização dos jovens foram investigados em 2011 e considerados sem procedência.
Acusado conta o que motivou atentado em BostonClique no link para iniciar o vídeo Acusado conta o que motivou atentado em Boston

Entre os detalhes considerados suspeitos pelos defensores das conspirações no atentado de Boston há desde um homem misterioso fotografado no telhado de um prédio a alegações de premonição por anônimos na internet,que enxergam indícios num episódio do seriado Family Guy (Família da Pesada, na versão em português) exibido semanas antes. Outros enxergam atores nas fotos dos primeiros momentos após as explosões. As alegações do radialista Alex Jones, que usou as mídias sociais para acusar o governo americano de praticar o atentado como justificativa para ferir as liberdades civis, não são consideradas críveis pelas autoridades e pelo público em geral.

Curioso é que o mais velho visitava o site Info Wars, do próprio Alex Jones, uma conexão inesperada com os direitistas americanos, eles mesmos autores de outros atentados domésticos. Também há relatos de que Tamerlan citava com frequência todo tipo de conspiração. Ainda faltam detalhes sobre o próprio planejamento dos irmãos para cometer o atentado.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos