abr
28


=========================================================

O ex-policial Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, foi condenado a 22 anos de prisão pelos crimes dehomicídio e ocultação do corpo de Eliza Samudio. De acordo com a sentença, o réu foi condenado a 19 anos de pena em regime fechado pelo homicídio de Eliza Samudio e mais três anos em regime aberto pela ocultação do cadáver, além dos e 360 dias multa. A juíza Marixa Fabiane Rodrigues afirmou que o réu não poderá recorrer em liberdade.

Durante a leitura da sentença, a juíza afirmou que a culpabilidade era grave e que o réu “praticou o crime perfeito, pois a ocultação se perpetua até hoje e poderá ser perpetuado para sempre”. Ainda de acordo com a sentença, Bola executou e ocultou o corpo de Eliza Samudio certamente para ser pago. “Ao fazer crer que Eliza não havia perecido, Marcos Aparecido dos Santos tratou de ocultar seus restos”, disse a juíza

“Como foi aluno de escola preparatória da escola militar de São Paulo, Marcos Aparecido dos Santos tinha plena consciência da culpabilidade de seu ato, mas desprezou à vida humana e cometeu um crime feito com atos preparatórios”, disse.

Sobre os antecedentes criminais, a juíza afirmou que o réu embora tecnicamente primário responde por outros delitos como homicídio culposo e tortura é que é “de fato uma pessoa agressiva e impiedosa”. “Utilizava de modo oficial a farda oficiosa”, disse a juíza durante a leitura da sentença. Marixa reiterou que Eliza foi morta por asfixia.

O julgamento de Bola começou na última segunda-feira, 22 de abril. Neste sábado, o julgamento entrou na reta final e a fase dos debates foi encerrada às 20h35, momento em que os jurados entraram na sala reservada com a juíza, o promotor de Justiça, a defesa e servidores da Justiça. Às 22h45, a juíza começou a ler a sentença que condena Bola a 22 anos de prisão.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos