abr
19
Postado em 19-04-2013
Arquivado em (Artigos) por vitor em 19-04-2013 23:08


Moradores de Watertown aplaudem policiais apos prisão de suspeito

==========================================================

DEU NO JORNAL DA MIDIA

O suspeito número 2 do atentado à Maratona de Boston foi capturado vivo após um cerco que durou mais de uma hora na cidade de Watertown, no subúrbio de Boston. Uma ambulância chegou ao local e testemunhas disseram que policiais foram aplaudidos após a captura. Pouco depois, a prisão foi anunciada pela Twitter oficial da Polícia de Boston. Ele foi levado para o Hospital Mount Auburn, em Cambridge, em condição crítica.

Mais de cem policiais encurralaram Dzhokhar Tsarnaev, de 19 anos, que estava escondido dentro de um barco estacionado no quintal de uma casa na Rua Franklin. Dois homens e uma mulher foram detidos para interrogatório em outra área da cidade.

A perseguição começou menos de uma hora depois de a polícia afirmar que Tsarnaev ainda não tinha sido capturado. Tiros foram ouvidos – entre 30 e 50, segundo moradores – e veículos blindados tomaram uma das ruas da pacata cidade. Ele foi visto entrando no local por um helicóptero da polícia, que tomou todos os cuidados na abordagem pois o suspeito estaria usando um colete com bombas. A Interpol emitiu nesta sexta-feira um alerta de segurança internacional, detalhando as características dos dispositivos explosivos improvisados usados nos ataques.

O primeiro suspeito, identificado como Tamerlan Tsarnaev, de 26 anos, foi morto durante a perseguição policial, que teve início na noite de quinta-feira, paralisando os serviços de transporte de Boston e de várias cidades do entorno. De acordo com a rede CBS, ele havia sido chamado para depor pelo FBI há dois anos.

Minutos antes do cerco desta sexta-feira, o chefe do Departamento de Polícia de Massachusetts afirmou que Tsarnaev, de 19 anos, irmão do morto, ainda deveria estar na cidade. O toque de recolher foi suspenso e os transportes iriam voltar a circular.

Mais cedo, a pacata cidade de Watertown, de cerca de 30 mil habitantes, já havia virado cena de filme de perseguição. Uma equipe da Swat se uniu aos policiais e revistou casa por casa. Através de um alto-falante, ordenaram a retirada de todos que estivessem na residência onde estaria o suspeito. Jornalistas tiveram que se afastar e moradores deixaram suas casas até sem calçados.

Em Cambridge, especialistas em bombas foram à Norfolk Street, onde o suspeito foragido vivia. A área já estava altamente policiada e partes da rua e outras regiões da cidade foram isoladas. A dupla, de etnia chechena – a Chechênia é uma área de maioria muçulmana que busca a independência da Rússia -, estaria há oito ano nos Estados Unidos e em situação legal, segundo fontes ouvidas pela imprensa americana. O mais novo tinha sido naturalizado um ano antes e o segundo possuía um green card. (O Globo)

Be Sociable, Share!

Comentários

regina on 20 Abril, 2013 at 0:02 #

Foi capturado quase morto, sangrava desde ontem a noite e sem alimento todo o dia, ainda assim recebeu toda aquela força armada com bala… O que motivaria dois jovens que viveram anos de comportamento “normal” e exemplar, que em nada se assemelhava ao atos dos últimos dias, de acordo com unânime depoimentos dos que conviveram com eles? Não os conheciam realmente? Conseguiram enganar tão bem? Temos muito que aprender com esses tristes acontecimentos onde inocentes vítimas pagam um alto preço…


Mariana Soares on 20 Abril, 2013 at 11:53 #

Engraçado Regina, ontem, quando assistia os ultimos momentos desta captura humana, pela TV, foi exatamente esta a indagação que me fiz!
Foi horrível tudo o que aconteceu, e principalmente o medo que se espalha de que vai acontecer outras e outras vezes, desde o 11 de setembro. Mas, espero que este “menino” sobreviva e explique o que está por trás de tudo isso.
Deve ser horrível viver sempre assombrado!


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos