==================================================================

DEU NO SITE “O INIMIGO DO REI”

RICARDO LIPPER

Ao mesmo tempo: dois ônibus se bateram e morreram pessoas num dos locais mais populosos da cidade. Falam de buracos nas ruas ter sido a causa. Novidade? Um aluno da UFBA foi barbaramente assassinado e o corpo colocado na principal praça da cidade. Parece que não existe policiamento nas ruas. Para se jogar dentro de uma rasa lagoa e se matar alguém nessa praça é preciso a inexistência de policiamento. A ousadia dos assassinos choca e parece os governantes nem se lixarem para o absurdo. Foi no Campo Grande. A principal praça da cidade. E ninguém acha nada demais.

Não se percebe que é o absurdo do absurdo. Não foi no mato, nas cercanias da cidade. Foi em frente ao Teatro Castro Alves. Esse é que é o absurdo maior. A falta de moral total. A falência de tudo. Se fosse no Japão, país que ainda cultiva a honra, os governantes se matariam diante de um absurdo desses. Não estou dizendo que o assassinato poderia ser mais tolerado se feito em um lugar distante e pouco povoado. Claro que o assassinato não tem justificativa nunca.O absurdo e ousadia dos assassinos é que choca todo mundo. Foi cometido, calmamente, claro, podemos deduzir, sem medo algum de serem surpreendidos, em uma praça das mais centrais e conhecidas da cidade. O horror é esse, além do resto todo, que é extremamente macabro. Filme de terror deveria ser feito, pois aqui o cenário é natural.

Falta água sistematicamente no Engenho Velho de Brotas e no Pau da Lima. Cajazeiras não precisa nem se falar. E outros lugares também, claro, mas que as pessoas não me informaram. Os locais citados eu tenho a informação comprovada. No Jardim Bahiano, junto da nova “Arena”, amanhecemos sem luz hoje…

Apelo: vivemos em um país miserável, saqueado sistematicamente por todos, dominado por muitas empresas e políticos que o saqueiam ainda mais. Essas são as causas da miséria generalizada e do deboche absolutos. Tudo sem funcionar.

O povo tratado, em todos os locais públicos ou não, como bicho.

Aqui as pessoas saem apavoradas. Não sabem se voltam e, mesmo em casa ou nos prédios são assaltadas. Os celulares são toda hora usados pelas mães, familiares e amigos para saber se a pessoa querida ainda está viva. Tanto que a mãe do aluno da UFBA, segundo os jornais, teria ligado para saber se ele estava bem antes de ser barbaramente assasinado, repito, na principal praça da cidade.

Falta água de dia e luz de noite em muitos lugares. Se precisar de um hospital, é quase certo você morrer de infecção respiratória. Ninguém investiga nem sequer desconfia. Se fizer a estatística, essa coisa chamada pelos médicos de “infecção respiratória” mata mais do que infarto, câncer e outras doenças. O problema dessas mortes não foi resolvido, mas se culpou o povo que, dizem, usava muitos antibióticos e assim fica sem resistência a bactérias dos seus hospitais. Quá, quá, quá, quá, quá…

As mortes continuam, principalmente de idosos, que, para alguns médicos, têm um sistema imunológico pior do que portador da AIDS no início da doença anos atrás. Resultado: só o médico pode dar a receita para comprar o antibiótico e não tem médico. Logo, uma simples dor de barriga por comida estragada pode levar à desidratação, a complicações outras, com falência múltipla dos órgãos, médicos gostam muito dessa expressão porque é vaga. O que em geral falha são os rins e só notam no final quando não tem mais jeito. A dor de barriga pode ser evitada com sulfa e ou penicilina. Assim como uma gripe forte com bronquite ou complicações se se tomar, até preventivamente, a penicilina, pode sim evitar complicações maiores. A vacina contra a gripe não cobre tudo. Gripe é vírus e pode permitir, após o ataque do vírus, o ataque de bactérias oportunistas. Mas até se chegar aos médicos que entendam isso e passem o antibiótico a pessoa já está quase morta.

Na prática: se tem amigos estrangeiros, não os convide para vir para cá ser assaltado e morto até nas principais praças da cidade, pegar dengue, infecções várias e não terem onde serem atendidos corretamente. Seja humano, tenha piedade dos outros.

As organizações LGBT devem avisar a todas organizações no mundo que aqui é um dos países mais homofóbicos do mundo. Quem aparentar gostar do mesmo sexo, só por isso, é espancado como já ocorreu. É esculhambado, perseguido e morto, com o auxílio dos vendedores de Cristo, que fazem, diariamente, campanha para espancá-los e matá-los. E tem um desses vendedores de Cristo, como vocês sabem, “defendendo” os direitos humanos. Esse é o lado debochado do brasileiro, que até gosto, mas que neste caso, extrapolou. A gente morre de rir se continuar vivo. Faça campanha para a maioridade penal ser de 14 ou menos anos para ser condenado a prisão perpétua por assassinato. Isto é, que assassino de 14 anos seja julgado como adulto. Pequeno exemplo da idade penal em outros países:

Itália – 14 anos[29]
Polônia – 13 anos[30]
Reino Unido – 8 anos (Escócia), 10 anos (Inglaterra e País de Gales)[31]
Rússia – 14 anos[32]
Ucrânia – 10 anos[33]

Acho que vou mudar para Escócia. Não me sinto bem com crianças. Não gosto delas sob nenhum aspecto. Não maltrato, claro, mas tenho medo delas. Sua total falta de responsabilidade. Para mim elas me lembram filmes como A Profecia, Precisamos falar sobre Kevin…

Mas, peraí quem não tem caráter e torce o que se está dizendo para manter o inferno em que vivemos. Quem maltrata uma criança deve ter penas severíssimas, tal qual o que tiver 14 anos se cometer também a tortura ou assassinar alguém.

Que me desculpe Foucault, sou contra a pena de morte, mas a favor da prisão perpétua como está curtindo o descarado que matou Matthew Shepard. Em 2009, a mãe de Shepard, Judy, escreveu um livro intitulado The Meaning of Matthew: My Son’s Murder in Laramie and a World Transformed (O Significado de Matthew: O assassinato de meu filho em Laramie e um mundo transformado). Em outubro daquele mesmo ano, o Congresso dos Estados Unidos da América aprovou a Lei Matthew Shepard e James Byrd, Jr. pela Prevenção de Crimes de Ódio, que foi sancionada pelo presidente Barack Obama, em 28 de outubro. Texto tirado da Wikipédia. Leiam sobre ele e vejam o filme. Sou contra a pena de morte porque pode haver algum engano. Com prisão perpétua o acusado terá a vida toda para, na cadeia, fazer revisões de sua pena se for inocente, vítima de um engano.

Mas em países sérios, caso seja culpado de fato, só sairá no caixão, porque monstros como esses que mataram nosso aluno da UFBA não podem viver em comunidade porque são capazes de fazer o mesmo com qualquer um de nós.

Me desculpem eu ainda estar tentando resolver coisas em um país como o nosso que não acredito ter mais jeito. Só sugiro que tenham cuidado. O inferno não é o inferno bíblico que talvez nem exista, o inferno é este aqui. Este sim você sabe que existe e vive nele. Desta vez, não canso de repetir, foi na principal praça da Cidade do Salvador. E o espírito homofóbico tenta com muitas vozes culpar a vítima. No Brasil, os cretinos fazem isso: a vítima é a culpada de atravessar uma praça como aquela tarde da noite e ser assaltada. Tem uns cínicos que dizem para não levarmos nada de valor para rua, andarmos em trapos.

Eu mesmo digo isso também aos meus amigos. Não ande sozinho de noite, cuidado com o carro, cuidado ao descer as escadarias do Terminal da Lapa em feriados ou tarde da noite. Ah, como tenho vergonha de pensar assim, de viver assim, de dizer isso aos outros! Mas é apenas por amor a vocês que se acautelem em um país que resolveu matar aos poucos seus cidadãos.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos