==================================

TEMPO GUARDADO

Gilson Nogueira

Turmiada, passopreto, bugario e canário eram os nomes de alguns dos bois pé duro zebuinados que puxavam o carro de boi de minha infância, em Serrinha, durante as férias escolares.Sentia-me, ali, vaqueiro de calças curtas, a condenar o ferrão, no espetar dos bichos, e a pisar na madeira para que eles parassem de andar, ao gritar, em cima do carro: Ôôôááá!!!

Eles obedeciam.

Tenho, na memória, os animais sorrindo. Contrastando, a lágrima seca, no canto do olho imenso, e triste, por denunciar, no silêncio irracional da espécie, o sofrimento que lhes impunha o homem.

Imponentes, como jequitibá de couro, carne e osso, e lustrosos, em sua operosidade, sob o sol implacável do sertão, faziam-me aproximar-me de um presépio.

“ Oh, Deus, onde estás que não respondes?”, poetizava eu, enquanto os bois balançavam o rabo, interrompendo o balé das moscas, e Zinho tragava o fumo de corda suando mais que tampa de cuscuzeiro: “ Vorta Turmiaaada!!!”

Com o gemido de pau na roda do carro – que é a cantiga do carro de boi -, imaginava aqueles animais como sansões do mato, verdadeiras criaturas do bem. “ Os bois não deveriam morrer de morte matada,e, sim, se a Índia fosse aqui, de morte morrida”, pensava.

Memeemmuiiuiiiiioooooiihenheeeeeeeenhen!

Carro de boi, tema de crônica, minha, no suplemento rural do extinto Jornal da Bahia, editado por Pancho Gomes. O matutino da chama que, até hoje, brilha na lembrança do povo baiano e na história da Imprensa da Bahia, pelo exemplo que o JBa deu em defesa da liberdade. O JBa faz falta.

E é nesse recordar sem pressa, sem saudosismo, que volto clamar aos céus fazer essas nuvens gordas cheias de chuva, a sobrevoar a decadente Salvador, agora, caírem no chão sertanejo, onde estão fincadas profundas raízes desse estado de pecuária e agricultura inigualáveis, ocupado por gente de bem, a resistir aos caprichos da natureza e ao engodo de políticos que só pensam em ganhar dinheiro.

Mas, apesar de tanta promessa não cumprida, a justiça divina não tardará, como, também, a oportunidade de voltar ao interior do meu estado e ficar contemplando sua paisagem verde, pontilhada de beleza e gente feliz, com fartura e gado gordo.

Até lá, fico a imaginar que, em uma cristaleira de jacarandá do Sul da Bahia, ao lado dos doces de leite e de caju, o tempo está guardado, à minha espera.

Gilson Nogueira, jornalista, colaborador do Bahia em Pauta


Sete já morremram nos conflitos na Venezuela
Foto:Reuters/DN

================================================================

Nicolás Maduro, presidente eleito da Venezuela na eleição de domingo, cujos resultados são contestados por Henrique Caprilles, o candidato derrotado, proibiu uma manifestação marcada para amanhã em Caracas, argumentando que a oposição pretende “encher o centro” da cidade de “morte e sangue”. O balanço mais recente dos confrontos que se verificam desde segunda-feira é de sete mortos e mais de 60 feridos.

“Agora [os opositores] estão preparando-se para marchar amanhã [quarta-feira] no centro de Caracas”, afirmou Maduro na televisão venezuelana, garantindo que “não irão encher o centro de Caracas de morte e sangue”.

“Não vou permiti-lo”, garantiu Maduro, que acusou a oposição “fascista” de ter provocado as mortes durante as manifestações contra a sua eleição.

Pelo menos sete pessoas morreram e 61 ficaram feridas em confrontos violentos durante as manifestações que desde segunda-feira à noite se verificaram em várias partes da Venezuela, adiantou hoje a procuradora geral Luisa Ortega, acrescentando que pelo menos 135 pessoas foram detidas.

A oposição, encabeçada pelo candidato perdedor Henrique Capriles, exige uma recontagem dos votos e acusa Maduro de ser um presidente “ilegítimo”, apesar de o Conselho Nacional Eleitoral ter confirmado a sua vitória e eleição.

(Com informações do Diário de Notícias, de Lisboa, e Reuters)

abr
16

=========================================================

DEU NO DIÁRIO DE NOTÍCIAS (PORTUGAL)

Tamara Ecclestone já tinha protagonizado vários ensaios sensuais, mas desta vez mostra que não tem mesmo nada a esconder, num nu integral para a revista masculina PLAYBOY.

Aos 28 anos, Tamara não escondeu o orgulho e alegria de ser a estrela da edição de maio da revista norte-americana.

“Posar na Playboy é uma daquelas coisas que muito poucas pessoas são convidadas a fazer. Como mulher acho que temos que gostar do nosso corpo e sentirmo-nos bonitas.”

Nas páginas da revista, Ecclestone aparece envolvida em diamantes, numa produção de luxo. “A Playboy é um ícone. Nos últimos 60 anos mostrou as mulheres mais bonitas do mundo. Sinto-me extremamente honrada por ter sido escolhida para esta sessão maravilhosa”, sublinhou.


==================================================================

DEU NO SITE “O INIMIGO DO REI”

RICARDO LIPPER

Ao mesmo tempo: dois ônibus se bateram e morreram pessoas num dos locais mais populosos da cidade. Falam de buracos nas ruas ter sido a causa. Novidade? Um aluno da UFBA foi barbaramente assassinado e o corpo colocado na principal praça da cidade. Parece que não existe policiamento nas ruas. Para se jogar dentro de uma rasa lagoa e se matar alguém nessa praça é preciso a inexistência de policiamento. A ousadia dos assassinos choca e parece os governantes nem se lixarem para o absurdo. Foi no Campo Grande. A principal praça da cidade. E ninguém acha nada demais.

Não se percebe que é o absurdo do absurdo. Não foi no mato, nas cercanias da cidade. Foi em frente ao Teatro Castro Alves. Esse é que é o absurdo maior. A falta de moral total. A falência de tudo. Se fosse no Japão, país que ainda cultiva a honra, os governantes se matariam diante de um absurdo desses. Não estou dizendo que o assassinato poderia ser mais tolerado se feito em um lugar distante e pouco povoado. Claro que o assassinato não tem justificativa nunca.O absurdo e ousadia dos assassinos é que choca todo mundo. Foi cometido, calmamente, claro, podemos deduzir, sem medo algum de serem surpreendidos, em uma praça das mais centrais e conhecidas da cidade. O horror é esse, além do resto todo, que é extremamente macabro. Filme de terror deveria ser feito, pois aqui o cenário é natural.

Falta água sistematicamente no Engenho Velho de Brotas e no Pau da Lima. Cajazeiras não precisa nem se falar. E outros lugares também, claro, mas que as pessoas não me informaram. Os locais citados eu tenho a informação comprovada. No Jardim Bahiano, junto da nova “Arena”, amanhecemos sem luz hoje…

Apelo: vivemos em um país miserável, saqueado sistematicamente por todos, dominado por muitas empresas e políticos que o saqueiam ainda mais. Essas são as causas da miséria generalizada e do deboche absolutos. Tudo sem funcionar.

O povo tratado, em todos os locais públicos ou não, como bicho.

Aqui as pessoas saem apavoradas. Não sabem se voltam e, mesmo em casa ou nos prédios são assaltadas. Os celulares são toda hora usados pelas mães, familiares e amigos para saber se a pessoa querida ainda está viva. Tanto que a mãe do aluno da UFBA, segundo os jornais, teria ligado para saber se ele estava bem antes de ser barbaramente assasinado, repito, na principal praça da cidade.

Falta água de dia e luz de noite em muitos lugares. Se precisar de um hospital, é quase certo você morrer de infecção respiratória. Ninguém investiga nem sequer desconfia. Se fizer a estatística, essa coisa chamada pelos médicos de “infecção respiratória” mata mais do que infarto, câncer e outras doenças. O problema dessas mortes não foi resolvido, mas se culpou o povo que, dizem, usava muitos antibióticos e assim fica sem resistência a bactérias dos seus hospitais. Quá, quá, quá, quá, quá…

As mortes continuam, principalmente de idosos, que, para alguns médicos, têm um sistema imunológico pior do que portador da AIDS no início da doença anos atrás. Resultado: só o médico pode dar a receita para comprar o antibiótico e não tem médico. Logo, uma simples dor de barriga por comida estragada pode levar à desidratação, a complicações outras, com falência múltipla dos órgãos, médicos gostam muito dessa expressão porque é vaga. O que em geral falha são os rins e só notam no final quando não tem mais jeito. A dor de barriga pode ser evitada com sulfa e ou penicilina. Assim como uma gripe forte com bronquite ou complicações se se tomar, até preventivamente, a penicilina, pode sim evitar complicações maiores. A vacina contra a gripe não cobre tudo. Gripe é vírus e pode permitir, após o ataque do vírus, o ataque de bactérias oportunistas. Mas até se chegar aos médicos que entendam isso e passem o antibiótico a pessoa já está quase morta.

Na prática: se tem amigos estrangeiros, não os convide para vir para cá ser assaltado e morto até nas principais praças da cidade, pegar dengue, infecções várias e não terem onde serem atendidos corretamente. Seja humano, tenha piedade dos outros.

As organizações LGBT devem avisar a todas organizações no mundo que aqui é um dos países mais homofóbicos do mundo. Quem aparentar gostar do mesmo sexo, só por isso, é espancado como já ocorreu. É esculhambado, perseguido e morto, com o auxílio dos vendedores de Cristo, que fazem, diariamente, campanha para espancá-los e matá-los. E tem um desses vendedores de Cristo, como vocês sabem, “defendendo” os direitos humanos. Esse é o lado debochado do brasileiro, que até gosto, mas que neste caso, extrapolou. A gente morre de rir se continuar vivo. Faça campanha para a maioridade penal ser de 14 ou menos anos para ser condenado a prisão perpétua por assassinato. Isto é, que assassino de 14 anos seja julgado como adulto. Pequeno exemplo da idade penal em outros países:

Itália – 14 anos[29]
Polônia – 13 anos[30]
Reino Unido – 8 anos (Escócia), 10 anos (Inglaterra e País de Gales)[31]
Rússia – 14 anos[32]
Ucrânia – 10 anos[33]

Acho que vou mudar para Escócia. Não me sinto bem com crianças. Não gosto delas sob nenhum aspecto. Não maltrato, claro, mas tenho medo delas. Sua total falta de responsabilidade. Para mim elas me lembram filmes como A Profecia, Precisamos falar sobre Kevin…

Mas, peraí quem não tem caráter e torce o que se está dizendo para manter o inferno em que vivemos. Quem maltrata uma criança deve ter penas severíssimas, tal qual o que tiver 14 anos se cometer também a tortura ou assassinar alguém.

Que me desculpe Foucault, sou contra a pena de morte, mas a favor da prisão perpétua como está curtindo o descarado que matou Matthew Shepard. Em 2009, a mãe de Shepard, Judy, escreveu um livro intitulado The Meaning of Matthew: My Son’s Murder in Laramie and a World Transformed (O Significado de Matthew: O assassinato de meu filho em Laramie e um mundo transformado). Em outubro daquele mesmo ano, o Congresso dos Estados Unidos da América aprovou a Lei Matthew Shepard e James Byrd, Jr. pela Prevenção de Crimes de Ódio, que foi sancionada pelo presidente Barack Obama, em 28 de outubro. Texto tirado da Wikipédia. Leiam sobre ele e vejam o filme. Sou contra a pena de morte porque pode haver algum engano. Com prisão perpétua o acusado terá a vida toda para, na cadeia, fazer revisões de sua pena se for inocente, vítima de um engano.

Mas em países sérios, caso seja culpado de fato, só sairá no caixão, porque monstros como esses que mataram nosso aluno da UFBA não podem viver em comunidade porque são capazes de fazer o mesmo com qualquer um de nós.

Me desculpem eu ainda estar tentando resolver coisas em um país como o nosso que não acredito ter mais jeito. Só sugiro que tenham cuidado. O inferno não é o inferno bíblico que talvez nem exista, o inferno é este aqui. Este sim você sabe que existe e vive nele. Desta vez, não canso de repetir, foi na principal praça da Cidade do Salvador. E o espírito homofóbico tenta com muitas vozes culpar a vítima. No Brasil, os cretinos fazem isso: a vítima é a culpada de atravessar uma praça como aquela tarde da noite e ser assaltada. Tem uns cínicos que dizem para não levarmos nada de valor para rua, andarmos em trapos.

Eu mesmo digo isso também aos meus amigos. Não ande sozinho de noite, cuidado com o carro, cuidado ao descer as escadarias do Terminal da Lapa em feriados ou tarde da noite. Ah, como tenho vergonha de pensar assim, de viver assim, de dizer isso aos outros! Mas é apenas por amor a vocês que se acautelem em um país que resolveu matar aos poucos seus cidadãos.

Os talibãs do Paquistão, que reivindicaram o atentado falhado em Times Square, em 2010, negaram qualquer envolvimento com as explosões de segunda-feira.

«Acreditamos nos ataques aos Estados Unidos e seus aliados, mas não estamos envolvidos neste ataque», disse o porta-voz dos talibãs do Paquistão (TTP), Ehsanullah Ehsan, citado pela agência AFP.

As explosões ocorridas durante a Maratona de Boston, um dos principais eventos desportivos dos Estados Unidos, que causaram também mais de 140 feridos, colocaram cidades como Nova Iorque, Washington e Los Angeles em estado de alerta, bem como o Japão e França.

Até ao momento ainda não foi apurada a autoria das explosões. As autoridades locais estão a investigar a possibilidade de atentado terrorista, que não foi, ainda, confirmada

(Informações do porrtal europeu TSF).

abr
16
Posted on 16-04-2013
Filed Under (Charges) by vitor on 16-04-2013


================================================
Jarbas, hoje, no Diário de Pernambuco (PE)

=========================================================

OPINIÃO POLÍTICA

Governo, seca e protesto

Ivan de Carvalho

A população da cidade de Queimadas, sede do município do mesmo nome, na região sisaleira da Bahia, realiza hoje uma manifestação de protesto contra a “falta de ação do governo estadual” ante a crise criada em toda essa região – como em outras do semiárido baiano e de todo o chamado Polígono das Secas do Nordeste brasileiro – pela estiagem extremamente severa e prolongada.

De acordo com o deputado estadual Carlos Geilson, do PTN, um partido na oposição, a manifestação pretende fechar a BA-120, que atravessa a cidade, e a ferrovia que liga Salvador a Juazeiro e que não tem relevância em relação ao transporte de passageiros, mas é relevante no transporte de cargas.

O deputado disse que, pelas informações que lhe chegaram, apenas as ambulâncias terão passagem liberada na rodovia. Mas, caso se apresentem situações especiais, pode-se supor que será liberada a passagem de outros veículos de função especial. Como, por exemplo, carros de bombeiros se houver, por exemplo, algum incêndio a combater. Dificilmente veículos policiais terão passagem fácil, salvo em missão relevante que nenhuma relação tenha com o protesto e a mobilização correspondente.

Essa manifestação prevista para hoje em Queimadas pode se tornar uma grande dor de cabeça para o governo estadual e, raciocinando no limite, vir a incomodar até mesmo o governo federal, que recentemente, pela palavra da própria presidente da República, Dilma Rousseff, anunciou a aplicação de bilhões de reais em “medidas emergenciais” para atenuar ou evitar que se agravem ainda mais os efeitos da seca.

O problema é que a seca está aí, presente, há tempo demais para que “medidas emergenciais” presumivelmente amplas venham a ser anunciadas somente agora. Além disso, a prática tem demonstrado que uma coisa são os anúncios e promessas do governo federal (atual e uns três ou quatro anteriores) e o que é efetivamente realizado.

O partido Democratas, por exemplo, talvez inspirado no Impostômetro da Associação Comercial do Estado de São Paulo, que se tornou muito conhecido no país, adiantou ontem que está criando o Promessômetro, instrumento de informação que rastreará as promessas feitas por Dilma Rousseff, quando candidata ou já presidente, para cotejar com o que foi realizado. Dilma Rousseff prometeu implantar 800 Centros de Artes e Esportes Unificados. Mesmo, como salienta o DEM, integrando o PAC e com recursos previstos de R$ 1,6 bilhão em dois anos, a presidente chegou aos seus dois anos de mandato (a metade do tempo que tem) com apenas R$ 78 milhões aplicados, que equivaleriam a 39 Centros, mas o site do Ministério da Cultura informa sobre a conclusão de apenas três.

Assim, se as “medidas emergenciais” contra os efeitos da seca tramitarem em ritmo similar nos descaminhos da burocracia, da incompetência, da negligência, da inapetência, do descaso e da distância que separa Brasília do Polígono das Secas, a situação só tende a piorar. O período das chuvas no semiárido está chegando ao fim, as previsões meteorológicas não são boas, muito pelo contrário, e o que pode vir por aí é aquela chuvinha de inverno, que às vezes até molha o chão, mas não tem influência relevante nos reservatórios.

A significância maior nessa manifestação de protesto prevista para hoje em Queimadas é que, se realmente for realizada e tiver efetividade, sirva de exemplo para outras comunidades em situação semelhante (e, somente nas proximidades, na região do sisal, há várias) fazerem a mesma coisa. A situação do governo é complicada: se dá imediatamente uma resposta favorável e suficiente, estimula a repetição dos protestos em outros lugares. Se não atende, fica numa situação difícil quanto à sua imagem e pode fazer recrudescer o protesto na própria cidade de Queimadas. O ideal, para o governo, seria, talvez, fazer promessas que adiem e finalmente, cumpridas, evitem a manifestação de protesto. Mas, mesmo assim, corre o risco de ter sua estratégia observada e vê-la tornar-se estimuladora de manifestações semelhantes – e, convenhamos, justas.

Uma da mais lindas canções americanas de todos os tempos, em primorosa interpretação de Doris Day.

Regina: a palavra agora é sua.

Boa Terça-feira.

(VHS)

  • Arquivos