Zezé:jornalismo econômico perde
uma referência na Bahia
=====================================================

Morreu na madrugada deste sábado (6) a jornalista de economia do CORREIO . Zezé, como era conhecida. Zezé, que parte aos aos 62 anos de idade, após uma luta contra um câncer pulmonar, era reconhecida desde os anos 70, quando atuava na sucursal de O Globo, em Salvador, como uma das mais completas repórteres de Economia do jornalismo baiano e nacional.

A jornalista estava internada desde o final do ano passado no Hospital Português, em Salvador. O Correio da Bahia, onde Zezé foi editora, assinala em registro sobre o falecimento de Zezá :Familiares, amigos e colegas de trabalho darão o último adeus a profissional dedicada às 17h, no Cemitério Jardim da Saudade.

Em nota, o prefeito ACM Neto lamentou a morte da jornalista. “Com seu talento e um texto primoroso, Maria José Quadros marcou época no jornalismo da Bahia, tanto como repórter, editora ou chefe de sucursal”, afirmou o prefeito em nota oficial.

ACM Neto disse também que conviveu muito com a jornalista. “Zezé Quadros conviveu muito com a minha família, entrevistando por muitos anos meu avô, o senador Antonio Carlos Magalhães, o meu tio, Luis Eduardo Magalhães, e o meu pai, Antonio Carlos Junior.”

Segundo ACM Neto, o jornalismo baiano perdeu uma profissional exemplar. “Fica para as futuras gerações o legado deixado por Zezé Quadros, uma profissional dedicada, atenta às informações, precisa em seu texto e extremamente educada”. A jornalista também escrevia para uma coluna diária que carregava seu nome no jornal.

Bahia em Pauta se associa ao luto pela perda de uma das melhores e mais dignas profissionais de jornalismo baiano e do País.

(Postado por Vitor Hugo Soares, com informações do Correio da Bahia)

Be Sociable, Share!

Comentários

rosane santana on 6 Abril, 2013 at 14:19 #

Se vida existir no andar de cima, como muitos acreditam, Zezé terá lugar de destaque. Trabalhei com ela no BahiaHoje. Foi uma das indicadas e convidadas pelo proprietário do jornal, deputado federal Pedro Irujo, em 1993, para ocupar o lugar de Tasso Franco, depois que este pediu demissão. Competente, discreta e leal, recusou o convite, mas ficou na editoria do caderno dominical ELA, comprado de O GLOBO e readaptado com notícias locais nas páginas centrais. Sinto muito sua morte. Dela quardo as melhores lembranças. Vá em paz!


rosane santana on 6 Abril, 2013 at 14:25 #

Acrescente-se às qualidades de Zezé: eficiente, eficaz, produtiva, bem informada.


Sara Quadros on 7 Abril, 2013 at 8:39 #

Além disso tudo que Rosane comentou, foi e será sempre a melhor mãe do mundo!


Marinaldo Mira on 8 Abril, 2013 at 10:22 #

Além de tudo que Rosane cita, acrescento: ótima como colega e amiga, sempre bem humorada, calma, apesar do estresse da profissão. Já conhecia de O Globo, e trabalhei com Zezé na Transalvador, quando passei a admirá-la mais ainda.


rosane santana on 8 Abril, 2013 at 10:32 #

Força, Sara, pra você e suas irmãs, as quais, tenho certeza, Zezé amava muito.


rosane santana on 8 Abril, 2013 at 10:34 #

Valeu, Marinaldo, pelas complementações que reforçam a figura querida de Zezé. Grande abraço.


[…] Quadros(Zezé): Morre aos 62 anos uma das mais completas jornalistas de Economia da Bahia”. In: http://bahiaempauta.com.br/?p=77478. Acesso em 9 de abril de 2013. Tweet Enviar para um amigo Compartilhar Correio, Correio da […]


Grande perda.trabalbei na dua residência. por cinco anos. on 24 julho, 2016 at 14:50 #

Saber informações das de contatos vom sua filha Sarah e thsis.


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos