mar
31


=============================================================


DEU NA FOLHA DE S. PAULO (REPRODUZIDO NO BÊ NEVIAI BLOG)

‘Urbi et orbi

Carlos Heitor Cony

RIO DE JANEIRO – Apesar da idade, que é provecta, mas não necessariamente sábia, ainda não me decidi se sou presidencialista ou parlamentarista na questão de regime de governo. Aliás, e para ser sincero, não somente nessa questão, mas em quase todas as outras continuo sem saber se sou isso ou aquilo -e não perco o sono nem o rebolado por causa disso.

Este preâmbulo não é para falar mal de dona Dilma, apenas para registrar que não compreendo como ela tem disposição para estar em tantos lugares e circunstâncias diversas e até contraditórias.

Devem ser os ossos do ofício que a obrigam a estar em Roma para cumprimentar o novo papa, em Petrópolis para a missa em homenagem às vítimas da enchente, não sei onde para a reunião com os Brics. Não acompanho a agenda miúda de suas ocupações oficiais e pessoais, mas é fantástica a ubiquidade com que ela se movimenta “urbi et orbi” -para lembrar a sua presença no Vaticano, onde compareceu com uma comitiva que se marcou pelas despesas e pela cafonice.

Como todo mundo sabe, sua prioridade é a sucessão de si mesma, aliás, o universo político só pensa nisso, o resto é a rotina dos atos e fatos oficiais, distribuídos em 39 ministérios e bilhões de entrevistas e declarações óbvias de pesar ou júbilo conforme as circunstâncias.

Não se trata de uma rainha da Inglaterra, mas antes fosse. Teria tempo para cumprir a agenda protocolar, consolar os aflitos e criticar os corruptos. Presidente e presidencialista de carteirinha, ela se obriga a desempenhar as duas funções da maneira como pode -e louvo sua saúde e disposição.

Mas vejo que o PAC parece que acabou, a inflação continua ameaçando e uma grande obra, como a transposição do São Francisco, ficou como as Guerras Púnicas: um verbete do passado.

===================================================

http://youtu.be/m3h4tuIK0Kw


Jesuton: a cantora nascida em Londres, com a mistura da Jamaica e da América Latina na voz marcante que o povo nas ruas do Rio de Janeiro descobriu. Um presentem em dois vídeos, para o Domingo de Páscoa dos ouvintes e leitores do Bahia em Pauta.

Esta semana ela emocionou o Basil ao se apresentar e ser entrevistada no programa Sarau, de Chico Pinheiro, na Globo News, sobre a sua incrível história de vida.

Confira e se apaixone também.

(Vitor Hugo Soares)

DEU NO PORTAL EUROPEU TSF

As autoridades chinesas já encontraram 11 corpos na sequência de um deslizamento de terra que, na sexta-feira, deixou 83 mineiros soterrados junto a Lhasa, capital do Tibete.

De acordo com a agência oficial chinesa Xinhua, o acidente ocorreu pelas 6h00 de sexta-feira e até ao momento foram recuperados 11 corpos.

Os trabalhadores soterrados pertencem a uma empresa subsidiária da China National Gold Group Corporation, firma mineira da China.


Fé do ateu Caetano:N.S. da Purificação e Santo Amaro

============================================================

DEU EM O GLOBO, EDIÇÃO IMPRESSA DESTE DOMINGO DE PÁSCOA, REPRODUZIDO NO SITE CONTEÚDO LIVRE.

===================================================

O grande mito

Caetano Veloso

A pauta da primeira reunião da Comissão de Direitos Humanos e Minorias sob a presidência de Marco Feliciano foi o grave caso da contaminação por chumbo na cidade de Santo Amaro da Purificação, no estado da Bahia. Feliciano disse aos reclamantes que eles teriam sucesso em suas demandas se tivessem o apoio de ruidosos manifestantes, como os que desejam destituí-lo. Bem, ele não o disse nessas palavras, mas redigi como pude o que captei do sentido de sua fala. Participei de uma manifestação pela saída de Feliciano e já mencionei brevemente aqui que acho inapropriada a escolha do seu nome para o cargo. Mas usei muito mais espaço quando, faz algum tempo, tratei da questão do chumbo em minha cidade. Nossas respostas públicas ao andamento dos fatos políticos são quase inevitavelmente desproporcionais. Nesse caso, a minha não foi: dou muito maior importância à questão da violência ambiental que Santo Amaro sofreu e sofre do que ao disparate que é a escolha do presidente da Comissão. Não estou dizendo que aquela questão é objetivamente mais importante do que esta (talvez o seja), mas que pessoalmente dou muito maior importância à questão santamarense. Se a Comissão fizer algo útil e justo a respeito, mesmo sob Feliciano, aplaudirei a Comissão. O que não quer dizer que aplaudo a escolha do seu presidente.

Vi Feliciano no programa Agora é tarde, de Danilo Gentili. Achei boa a entrevista. Tanto o apresentador quanto o entrevistado se saíram bem. Gentili foi irreverente e um tanto obsceno (parece que é esse o tom do programa), e Feliciano foi firme (sem deixar de ser levado pela ousadia de Gentili, tendo chegado, na ânsia de mostrar que não se assombrava com coisa nenhuma, a soar um tanto obsceno ele próprio). Gentili conseguiu dizer diretamente a ele coisas que a maioria das pessoas que veem seu programa (e muitas que não veem) gostariam de poder dizer. Numa determinada altura, por causa da história de não admitir que suas filhas se expusessem a ver dois homens barbados e com as pernas raspadas se beijando, Feliciano disse que a sociedade brasileira não está preparada para isso. Bom, o passo seguinte seria: então preparemo-la. De fato, a frase do pastor esconde um ainda. O diálogo aberto entre Gentili e ele, na TV, pareceu contribuir consideravelmente para essa preparação. O melhor momento do pastor foi quando ele disse que é um deputado eleito com muitos votos e, portanto, representa um aspecto da mentalidade do povo. O pior foi quando, tendo de responder sobre sexo anal heterossexual (que Gentili chamou de transar pela bunda, expressão que foi, pelo menos em parte, repetida por Feliciano), ele se saiu com uma restrição higiênica, chamando o ânus de um esgoto. Agostinho já notara, com muito maior elegância, que nascemos entre fezes e urina.

Vi hoje na internet (estou gripado) uma briga bastante feia entre, de um lado, Marco Feliciano e Silas Malafaia, e, de outro, Edir Macedo. O bispo editou imagens de umbanda (que ele chama de sessão espírita) ao lado de cenas de possessão pelo Espírito Santo de fiéis de igrejas pentecostais. Estampando a pergunta: Qual a diferença? Com isso dizendo que esses rodopios e esse lançar-se ao chão dos evangélicos é algo tão suspeitamente demoníaco quanto os rituais afro-brasileiros. As respostas dos dois pastores são muito bem articuladas. Vale a pena ver no YouTube: basta escrever Feliciano responde a Edir Macedo (Silas aparece logo ao lado). Ambos dizem que a Universal de Macedo já fez e faz muita coisa igualmente parecida com aqueles ritos. Mais sério: Moisés faz o galho virar serpente, os feiticeiros do faraó também fazem, mas a serpente de Moisés engole as deles: Deus é maior que quaisquer manifestações do demônio. Os três líderes religiosos parecem estar lutando por clientela. Para um homem não religioso como eu, é o que fica evidente.

Vi Mautner no Jô. Sou um homem não religioso? Ouvi-o dizer que o Brasil e sua amálgama são a nova coisa, que salvaremos o mundo. Na luta contra os malditos que envenenaram minha terra, invoquei Nossa Senhora da Purificação. Lendo O mundo líquido, de Bauman, aprendi que os países em desenvolvimento estão fadados à desgraça. Mas tendo a pensar que a política econômica mal explicada de Dilmantega (sugestões como as de André Nassif , Carmem Feijó e Eliane Araújo sendo cruamente rejeitadas) nos atrasa em relação aos outros países para nos resguardar de um sucesso dentro do que ainda não é o que devemos ser. Nossa Senhora da Purificação de Santo Amaro, o Jesus de Nazaré do Mautner, o Dom Sebastião de Agostinho, é isso que minha alma intui que nos guia a algo acima dessa lixeira.

mar
31
Posted on 31-03-2013
Filed Under (Artigos) by vitor on 31-03-2013


===========================================
Duke, hoje, no jornal O TEMPO (MG)

  • Arquivos