======================================================

DEU NO GLOBO.COM

RIO – A cantora de soul Dionne Warwick, de 72 anos, está com sérios problemas com os órgãos de receita do governo americano. Na última quinta-feira (21), ela entrou com um pedido de falência na justiça. Segundo o site da revista Rolling Stone, ela deve uma série de impostos desde a década de 90.

Daniel Stolz, advogado da cantora, culpa um ex-empresário de Warwick, que teria administrado mal os recursos e criado dívidas. Ele alega que a cantora foi vítima de má gestão. Ainda segundo a defesa, as multas recebidas nos últimos 15 anos fizeram com que os valores tenham ficado impagáveis.

No pedido de falência, a cantora alegou que não consegue fazer apresentações suficientes para pagar os débitos. Stolz afirma que ela já pagou em torno de US$ 1,3 milhões, mas o governo alega que ainda há uma dívida de cerca de US$ 1 milhão. “Só porque alguém é uma celebridade, não significa que ela esteja ciente de sua situação financeira”, justificou.

Em 2012, a cantora chegou a ser listada como umas das 500 pessoas que mais deviam taxas e impostos no estado americano da Califórnia. Também no ano passado, ela se apresentou no Rio de Janeiro. Na ocasião, Warwick fez um show no Teatro Municipal.

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/cultura/


Dilma em Serra Talhada:palanque cheio em Pernambuco

==================================================

Em uma clara demonstração de que está disposta a marcar território, a presidente Dilma Rousseff (PT) destacou a importância do governo federal para a construção de “um novo Pernambuco”, durante discurso nesta segunda-feira (25), em Serra Talhada, no Sertão do estado. Aos ouvintes, elencou uma série de ações que só ocorreram e ocorrem graças ao dinheiro repassado pela União. Na lista, estão distribuição de milho, carros-pipa e pagamentos de professores até as obras de Suape e da Refinaria e a vinda da Fiat para o estado.

Presidente Dilma reúne governadores para discutir pós-seca Campos tenta dissipar tensão com Dilma, em discurso Visita de Dilma também é marcada por protesto Cordialidade entre petistas e socialistas em Serra Talhada Ministra manda recado a Eduardo: obras são do governo federal Luciano Duque faz discurso da paz entre PT e PSB Prefeitos do Sertão aproveitam visita de Dilma para cobrar andamento de obras
“Pernambuco é um novo Pernambuco nos últimos dez anos. O governador tem um grande papel nisso, mas sem dúvida o governo federal, tanto na minha gestão, quanto na de Lula, também. Aqui conseguimos que a economia crescesse e a indústria aumentasse a sua presença”, declarou. A presidente fez questão, ainda, de fornecer cifras: “Aqui, nos botamos R$ 60 bilhões. O governo coloca não só na forma de orçamento da União, como na forma de financiamentos”, enfatizou, classificando o volume como extraordinário.

A presidente Dilma aproveitou, ainda, para fazer promessas e mandar recados a críticos de atrasos em obras e ações federais. Uma delas é a Refinaria Abreu e Lima. “Tem gente que fala que não vai sair a refinaria. São aves de mau agouro que estão erradas porque nós vamos fazer a refinaria”. Outro exemplo a distribuição de milho para os agricultores. “O governo federal vai garantir milho. Se tiver que importar milho, vai importar”, proferiu.

=========================================================

DEU NO SITE SALVADOR UPDATE

Concerto para Auristela Sá no Dia Mundial do Teatro, no Vila Velha, Passeio Público Com participação especial da cantora Juliana Ribeiro e diversos convidados, o repertório inclui peças clássicas da música erudita, brasileira e latino-americana.

Em “Concerto para Auristela”, o premiado músico e professor costarriquenho, Mario Ulloa, convida o violonista Vladimir Bonfim, graduado em violão pela UFBA e especialista pelo Conservatoire National de Strasbourg, na França, e alunos da Escola de Música da Ufba, como Gilson Santana e Hebert Pereira, para Juntos interpretarem obras do repertório do compositor alemão Johann Sebastian Bach (1685-1750), do baiano Dorival Caymmi (1914-2008), dos espanhóis Manuel Ponche (1882-1948) e Isaac Albéniz (1860-1909), entre outras peças, numa linguagem contemporânea e bem autoral. A cantora e compositora baiana Juliana Ribeira também faz participação especial no evento, idealizado pelo Bando de Teatro Olodum ( do qual a recém falecida atriz baiana era um dos nomes de maior destaque) e apoiado pelo Teatro Vila Velha.

27/03 | qua | 20h

R$ 30 e 15 | Sala Principal


Padre Renzo
============================================================

DEU NO PORTAL DE A TARDE

Paula Pitta

O padre italiano Renzo Rossi, que teve forte atuação ajudando presos políticos brasileiros de esquerda durante a ditadura militar no Brasil (1964-1985), morreu nesta segunda-feira, 25, às 2 horas (horário de Brasília), em Florença, na Itália. O religioso faleceu aos 87 anos em consequência de um câncer de pâncreas. Padre Renzo morou na Bahia entre 1965 e 1997, quando deixou o Brasil por motivo de doença e retornou para o país natal.

Durante a ditadura, padre Renzo visitou 14 presídios de todo o país, apoiando os presos políticos e levando informações sobre eles para suas famílias. “O destaque da vida dele é a solidariedade que ele emprestou aos prisioneiros do país no período da ditadura. Um padre que ía as cadeias naquele momento tinha os olhos repressivos da ditadura em cima dele. Ele efetivamente corria riscos. Levava documentos escritos pelos prisioneiros para fora das cadeias”, contou o jornalista e escritor Emiliano José, autor de uma biografia sobre o padre chamada As asas invisíveis do padre Renzo.

De acordo com Emiliano José, o religioso ajudou na fuga de Theodomiro Romeiro dos Santos, o primeiro prisioneiro que chegou a ser condenado a morte pela ditadura no Brasil. Padre Renzo deu US$ 10 mil para Theodomiro escapar da Penitenciária Lemos Brito, em 1979.

“Ele nunca foi às prisões no sentido de converter as pessoas. A maioria (dos presos) não eram cristãos, mesmo assim ele nunca chegou com a pretensão de converter ninguém. Ao contrário, ele dizia que essas pessoas com outra visão de mundo o ensinaram a compreender a diversidade”, conta Emiliano José, que dirige um documentário sobre a trajetória do padre Renzo durante o regime militar brasileiro.

mar
25

===================================================

CRÔNICA/ TEMPO
Quando eu tiver 64

Maria Aparecida Torneros

A vida segue pulsando entre as noticias heterogeneas do tal mundo fantastico em que nos vemos metidos no ano 13 do seculo XXI.

Lembro da cançao dos Beatles “When I am 64”, já que vou completa-los quando setembro vier. Na juventude, a mensagem dos meninos de Liverpool me proporcionava um olhar questionador, critico mas esperançoso, muitas vezes ingênuo e noutras intensamente permeado pela ilusão adolescente de promover a revolução positiva do mundo. Quem da nossa geraçao nao imaginou caminhos possiveis para diminuir diferenças brutais entre classes sociais e idealizar oportunidades para os que já nascem sem tudo. Os sem terra, os sem teto, os sem escola, os sem amor, os sem esterança e os sem ânimo para lutar.

Um contingente expressivo emcaminhou-se para a militancia politica ou para o engajamento em carreiras na busca de sobrevivencia e dignidade. Uma maioria quase silenciosa adaptou-se ao padrao capitalista e consumista, tornou-se refem dos cartoes de credito; das artimanhas do slstema bancario e vira e mexe cai nas garras do leão do imposto de renda.

Outra parcela permanece à margem. Dribla as dificuldades com criatividade, nao perde o bom humor , vive de bicos, ri das mazelas do sistema, zomba de tantas pedras do caminho mas consegue manter aquele brilho proprio da adolescencia em seu olhar maduro.

Ai estao artistas, esportistas, lideres de comunidades perifericas de megacidades, sobreviventes de catastofres e eternos beatlemaniacos que chgam aos 64 ou aos 70 sem deixar que se apague dentro da alma livre e inquieta a tal capacidade de crer na adolescência renovadora ainda viva dentro de cada um de nós. Hora de praticar verdadeuranente o amor. Hora de alegrar o espirito e tornar-se jovem outravez. Apesar do quadro pesado que o mundo nos apresenta; vejamos que “when we are 64” temos, a nosso favor, ainda; uma visão que pode ser amavel, doce e positiva em nome de um planeta justo e sustentável, além de azul.

Cida Torneros, jornalista , escritora e blogueira, mora no Rio de Janeiro de onde colabora e estimula o BP desde a criação do site blog .

mar
25
Posted on 25-03-2013
Filed Under (Charges) by vitor on 25-03-2013


=================================================
Benett, hoje na Gazeta do Povo (PR)

=====================================================

DEU NA COLUNA HOLOFOTE, ASSINADA POR OTÁVIO CABRAL NA REVISTA VEJA ESTA SEMANA. NAS BANCAS

Os quadros da discórdia

Um especialista francês, reconhecido pelo Museu do Louvre, desembarca nesta semana em Salvador para avaliar a autenticidade de quadros do acervo do ex-senador Antonio Carlos Magalhães, morto em 2007. O marchand foi contratado por Teresa Mata Pires, mulher de Cesar Mata Pires, dono da Construtora OAS.

Rompida com a família, Teresa afirmou à Justiça desconfiar que a mãe e o irmão, o empresário ACM Junior, possam ter escondido telas orginais de Portinari, Guignard, Di Cavalcanti e Djanira e as substituído por réplicas. Assim, eles venderiam as obras no mercado negro e a excluiriam da divisão do dinheiro.

É mais um capítulo da novela da herança de ACM, que, avaliada em 500 milhões de reais, inclui emissoras de TV, jornal, construtora, fazendas e três herdeiros bastardos.

=====================================================

OPINIÃO POLÍTICA

Caetano dá nó em pingo d’água

Ivan de Carvalho

Bem, não parecia e a maioria dos políticos não estava botando fé em que o ex-prefeito de Camaçari, Luiz Caetano, surgisse dentro do PT como um aspirante com densidade política para ombrear-se com os três outros (Rui Costa, José Sérgio Gabrielli e o senador Walter Pinheiro) na disputa pela preferência do partido para a sucessão do governador Jaques Wagner.

A sempre afirmada pelos políticos e pela imprensa e jamais desmentida – por Wagner – preferência do governador pela candidatura de Rui Costa, seu atual chefe da Casa Civil e ex-secretário de Relações Institucionais (amigo de décadas e companheiro de sindicalismo no polo petroquímico) já dava um chega-prá-lá em Caetano.

Mas que não fosse por isso. É que esse chega-prá-lá atinge tanto o ex-prefeito de Camaçari quanto o secretário do Planejamento e líder do PT no Senado. Então, considerada a preferência do governador, que não tem uma força absoluta dentro do PT, mas – apesar de seu estilo light, não fica muito distante disso –, perante a preferência por Rui Costa, os três outros petistas são todos japoneses.

É dessa condição incômoda (sem qualquer preconceito étnico, como é óbvio) que os outros três tentam se desvencilhar. O ex-presidente da Petrobrás, José Sérgio Gabrielli, por exemplo, é, entre os quatro aspirantes petistas, o grande amigo de Lula seu preferido e se esforça para obter visibilidade, que vinha lhe faltando. Prepara-se agora para expor a ainda virtual Ponte João Ubaldo Ribeiro, aquela que um dia vai ligar Salvador a Itaparica por anunciados R$ 7 bilhões, que já foram aproximadamente R$ 3 bilhões, ocasião em que Joaci Góes, ex-deputado tucano e empresário com ampla
experiência em construção civil estimou que não custaria menos de R$ 12 bilhões.

No condicional (não custaria menos) talvez porque antes de ficar pronta, no ritmo habitual das coisas baianas, é possível que pelo menos uma das duas cabeceiras já haja deixado de existir – a Ilha de Itaparica ou a cidade de Salvador. Talvez, com esses proféticos e insistentes rumores de Apocalypse iminente e flagrantes continuados de desgovernadas bolas de fogo nos céus, ambas.

Já o senador Pinheiro, com duas eleições majoritárias recentes – para prefeito de
Salvador, sem êxito, em 2008 e para senador, com êxito, em 2010 – e a liderança do PT no Senado ficou bastante notório e conhecido para não se preocupar com visibilidade. Talvez sua principal preocupação, no momento (sem excluir as indefectíveis articulações políticas) seja a de estreitar frouxas amizades.

Mas, e Luiz Caetano, por quem foram escritas as primeiras linhas? Bem, ele está mostrando que é capaz de dar nó em pingo d’água. Primeiro, exercendo a prefeitura de Camaçari, conseguiu conquistar a presidência da União de Prefeituras da Bahia (UPB). Depois, eleger, usando estratégia de tratorista, um candidato inventado – assim tipo Dilma – para seu sucessor na prefeitura de Camaçari, utilizando uma estratégia de tratorista. A oposição esperneou, mas ficou por isto mesmo. Depois, conseguiu prevalecer em sua sucessão na presidência da UPB.

Está agora, após confirmar a inabalável disposição de prosseguir na luta pela candidatura ao governo, em nova fase. A da formalização de apoios, digamos, periféricos, mas relevantes para assegurar visibilidade e mostrar capacidade de mobilização. Obteve, no sábado, de vereadores petistas dos municípios da Região Metropolitana de Salvador uma moção de apoio, proposta pelo presidente do PT de Simões Filho, Antônio Rodrigues. A reunião foi na Câmara Municipal de São Francisco do Conde. O encontro contou ainda com a participação do presidente estadual do PT, Jonas Paulo, das deputadas Luiza Maia e Maria Del Carmen, da prefeita Rilza, de São Francisco do Conde, do prefeito de Camaçari, Ademar Delgado e dos presidentes das Câmara de Catu, Adilson Araújo, São Francisco do Conde, Eliezer Santos e Simões Filho, Joel Cerqueira.

http://youtu.be/-c4sMXUbwNo

====================================================

Eydie Gorme Canta En Español con Los Panchos

Um album raro, com os boleros (e una tangos) mais maravilhosos, para leitores e ouvintes na segunda-feira de outono.

Boa segunda-feira a todos

(Vitor Hugo Soares)

  • Arquivos