Kim Jong-un ascendeu ao poder depois da morte do pai em 2011
Foto: Reuters
===================================================

DEU NO PÚBLICO (PORTUGAL)

A Coreia do Norte rejeitou formalmente uma resolução do Conselho de Segurança (CS) da ONU votada na quinta-feira a exigir o fim do programa nuclear norte-coreano. A China, que se juntou a essa votação, ao lado dos Estados Unidos, apelou à calma das várias partes. O chefe da diplomacia chinesa defendeu o cumprimento das sanções mas considerou que estas não são a via “fundamental” para resolver tensões na Península coreana.

Um dia depois de ter anunciado o fim dos pactos de não agressão com o Sul e a disponibilidade para desencadear “uma guerra total”, Pyongyang disse este sábado que vai prosseguir o seu objetivo de reforçar a sua capacidade nuclear, apesar das sanções adotadas de forma unânime pelo CS da ONU na quinta-feira – sanções que reforçam restrições financeiras e outras ao regime norte-coreano.

A resolução, a quinta desde 2006 que visa pôr fim ao programa nuclear da Coreia do Norte, acontece quando se intensificam as tensões entre as duas Coreias, sobretudo depois do teste nuclear efetuado (pela terceira vez) pelo Norte no dia 12 de Fevereiro passado.

O aliado principal da Coreia do Norte, a China, através do ministro dos Negócios Estrangeiros Yang Jiechi, concorda que as sanções devem ser integralmente cumpridas. O responsável, por outro lado, afirmou numa conferência de imprensa em Pequim, este sábado, que a melhor maneira de resolver diferenças era o diálogo.

“Acreditamos que as sanções não representam o fim das ações do Conselho de Segurança, nem que as sanções são a via fundamental para resolver questões relevantes”, afirmou Yang Jiechi apelando à calma e à contenção das várias partes. “A única maneira correcta de resolver a questão é manter uma abordagem de conjunto e resolver as preocupações de todas as partes envolvidas de uma forma equilibrada através do diálogo”, concluiu.

Be Sociable, Share!

Comentários

Aurora on 10 Março, 2013 at 12:52 #

Irracionais.


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos