======================================
“I loves you Porgy” na interpretação de Nina Simone, em seu album “Little girl blue” (1958)

“I Loves You Porgy” é uma aria da opereta Porgy and Bess composta pelo fantástico músico George Gershwin e letras de DuBose Heyward e Ira Gershwin.

Monumental Nina! Núsica e músicos monumentais!

(Vitor Hugo Soares, com sugestão de Maria Olívia)


==============================================

DEU NO IG

LILIAN MACHADO (REPÓRTER DE POLÍTICA DA TRIBUNA DA BAHIA)

Em meio ao grande número de pré-candidaturas petistas para a sucessão ao governo do Estado, em 2014, o secretário estadual de Planejamento, José Sérgio Gabrielli, um dos nomes que tenta conquistar esse espaço, começa a entrar em campo.

A partir desta quinta-feira (21/2), ele inicia o primeiro dos 27 encontros a serem realizados no interior, intitulados de “Diálogos Territoriais”. O ponto de partida será o município de Conceição do Coité, região do Sisal, sendo o evento realizado na Uneb.

O objetivo, segundo sua assessoria, é discutir “a efetividade da gestão pública, as ações de governo, e o atendimento das demandas populares”, mas nos bastidores, os encontros são vistos, como uma forma de aproximação do secretário com as lideranças do interior. Gabrielli esteve presente ontem na festa de 33 anos de aniversário do PT, em São Paulo.

Embora desconverse sobre o seu possível ingresso na disputa estadual, o secretário tenta viabilizar o próprio nome tendo como apoiadores alguns aliados petistas, como os deputados estaduais Marcelino Galo e o líder do PT na Assembleia Legislativa, Rosemberg Pinto.

O líder petista na AL ressalta a defesa em torno de Gabrielli. Segundo Rosemberg, entre os pré-candidatos, o secretário de Planejamento é aquele que mais consegue “aglutinar a massa política e o apoio do partido”.

Há uma movimentação entre alguns integrantes da sigla para que evolua mais rapidamente o “consenso” em torno de um nome. Conforme Rosemberg, essa teria sido uma das resoluções da reunião realizada pela Executiva Estadual. “A ideia é que isso ocorra até junho. Se o PT quer ser protagonista e entende que tem legitimidade para disputar na chapa majoritária, não podemos chegar em junho com quatro nomes”, disse.

O deputado defendeu o “entendimento” para que não haja interferência do Processo de Eleição Direta (PED), que vai escolher o presidente estadual do partido na condução de 2014. “É ruim para o partido entrar em uma disputa interna no mesmo período em que a grande discussão política gira em torno da sucessão ao governo do Estado”, explicou.

No conjunto de nomes ele reforça que Gabrielli “é o mais preparado, agora não significa dizer que essa preferência não possa ser substituída. Apoiarei quem o governador Jaques Wagner escolher”.

Alvo de críticas de setores da imprensa nacional, referente à sua gestão na Petrobras, que segundo rumores estariam sendo estimuladas pelo “fogo amigo”, Gabrielli deve enfrentar pré-candidatos de peso que também encontram alentos em seus sonhos de brigar pela cadeira da Governadoria.

Além dele, não seria mais novidade que o chefe da Casa Civil, Rui Costa e o senador Walter Pinheiro também estão no páreo. O ex-prefeito de Camaçari, Luiz Caetano, também já avisou que vai tentar convencer os aliados.

fev
21

==============================================

DEU NO GLOBO

Irmãs, nascidas na cidade baiana de Ibirataia, Cyva, Cybele, Cinara e Cilene formavam um grupo vocal conhecido, compreensivelmente, como As Baianinhas. Uma vez no Rio, bons ventos as levaram a Vinicius de Moraes, que logo resolveu apadrinhá-las. Só uma coisa incomodava o poeta: a alcunha do quarteto.

— Ele disse: “Vocês vão envelhecer, e vai ficar estranho”. E eu fiquei pensando: pô, o Vinicius acha que vai ter mais e mais! — recorda-se Cyva.

Primeira das quatro irmãs, ela foi a que mais levou fé na profecia de Vinicius. Em todas as idas e vindas, Cyva foi a única que nunca deixou o Quarteto em Cy, grupo que completa 50 anos de história no ano que vem e que adianta as comemorações com um show na quinta-feira, na Miranda, para o lançamento da biografia “As meninas do Cy”, da jornalista Inahiá Castro.

Há 32 anos, o turbilhão cessou. Desde então, o Quarteto veio se mantendo com Cyva, Cybele e Cinara (esta, rebatizada de Cynara, para se adequar ao nome definitivo do grupo, dado por Carlos Lyra) e Sonya.

O Quarteto em Cy sobe ao palco da Miranda hoje, às 21h, para um retrospecto da carreira. Que começa lá com Vinicius e Dorival Caymmi (o grupo acompanhou os dois mitos em show na boate Zum Zum) e com Chico Buarque (elas gravaram “Pedro pedreiro” logo no início da carreira do compositor) e chega até Pretinho da Serrinha (genro de Cynara, que participa do show cantando, com o Quarteto, seus hits em parceria com Seu Jorge: “Salve Jorge” e “A doida”).

— Será um show meio fundo de quintal — brinca Cynara, que, além do genro, terá no palco os filhos João (baixo) e Chico (vocal) Faria, que teve com o ex-MPB4 Ruy Faria.

Filha de Vinicius, Georgiana de Moraes também participa do show de hoje. E também de “Como dizia o poeta”, que o Quarteto em Cy estreou em outubro do ano passado, para dar início às comemorações do centenário do Poetinha (em outubro). Além de algumas inéditas nas vozes do grupo, o show terá muitas histórias. Como as de 1974, quando o grupo acompanhou Toquinho e um censurado Vinicius em shows pelo circuito universitário.

— A generosidade do poeta é o que eu mais me lembro — diz Cyva. — Os jovens o cercavam e ele ficava conversando. Dava papo para todo mundo!

Até outubro, o Quarteto em Cy promete trazer o show ao Rio, inclusive para a gravação de um DVD. E já começam a pensar no CD dos 50 anos, só com inéditas. Marcos Valle, aliás, já prometeu uma.

Causos em Cy

Chico Buarque. Revelação do livro, confirmada pelo artista: na juventude, ele teve uma paixão não correspondida por Cybele.

— Eu descobri de repente, porque ele começou a arrastar uma asinha, foi me levar em casa. Mas eu falei: “Tenho compromisso, sou noiva! Não vai sair nada daqui!” — diverte-se a cantora, que depois, numa dupla que teve brevemente com Cynara, lançou a música “Carolina” e ajudou “Sabiá” (parceria de Chico e Tom Jobim) a vencer o Festival Internacional da Canção de 1968.

Sean Lennon. Fã do quarteto, o filho do beatle John aproveitou uma estadia no Brasil e foi ver um show em um evento de uma associação de médicos. Depois, gravou com o grupo uma música do pai, “Julia”, com arranjo vocal que ele próprio escreveu. Por questões não esclarecidas, elas nunca puderam lançar a faixa.

— O bonitinho era ele dizendo: “Vamos fazer assim, que é como meu pai fazia” — diz Sonya.

Psicodelia. Depois do fim da dupla com Cybele (que se juntou ao Quarteto nos EUA), Cynara gravou um LP solo tropicalista, “Pronta para consumo”, produzido pelo compadre Sidney Miller.

— No estúdio, ele botava fita de trás para a a frente, para ter o ambiente do espaço. Era louco — conta a cantora.

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/ transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.


============================================

DEU NO PORTAL BLUE BUS

“Vou fazer 50 anos no ano que vem”, frisou a primeira dama dos EUA antes de apontar para o novo visual com franjinha e dizer que “isso, a franja, é minha crise de meia idade” 😉 Brincando, ela continuou – “Eu nao pude comprar um carro esportivo, nao me deixaram fazer bungee jump, entao eu fiz uma franja”, explicou enquanto a entrevistadora ria junto com ela. E você pensando que vida de primeira dama era fácil, né?


DEU NO JORNAL DO BRASIL (ONLINE)

Em entrevista coletiva concedida na manhã desta quinta-feira em São Paulo, a blogueira dissidente cubana Yoani Sánchez comparou as diferenças entre os governos de Fidel Castro e o atual, de seu irmão Raúl.

“Fidel gostava da repressão como show midiático”, disse Yoani, acrescentando que o antigo líder gostava que os dissidentes fossem julgados e condenados publicamente.

Por sua vez, o regime de Raúl Castro trataria de realizar atos repressivos “sem deixar rastro”, segundo ela.
“Fidel gostava da repressão como show midiático”, disse Yoani”Fidel gostava da repressão como show midiático”, disse Yoani

De acordo com a blogueira, o governo de Raúl tem o pecado original, não ter sido eleito e ter recebido o poder por laços sanguíneos. “Meu país é como um reino. No século XXI, me aparece algo surpreendentemente absurdo”, disse.

Ela reconheceu que Raúl está promovendo reformas para abrir o país, mas disse que elas não são suficientes. Yoani também disse acreditar que as reformas jamais teriam acontecido durante o regime de Fidel. “Ele gostava de controlar cada passo do nosso país”.

A dissidente também afirmou não acreditar que a ilha viva sob um regime comunista de fato. “Em Cuba vivemos um capitalismo de Estado, em que o patrão é o governo”.

Informações no You Tube:

Álbum Vício Elegante (1996)
Belchior regrava grandes sucessos de compositores da música brasileira, de Chico Buarque à Adriana Calcanhoto. Músicas como Taxi Boy de Zé Ramalho e Alías de Djavan fazem parte da seleção.

=============================

CONFIRA E ÓTIMA QUINTA-FEIRA!!!

(VHS)

fev
21


Em chamas:criminosos atacam na Chapada

================================================

DEU NO PORTAL A TARDE

Criminosos colocaram fogo em um ônibus no centro de Brumado (a 564 km de Salvador) na noite desta quarta-feira, 20. De acordo com o major Sílvio Berlink, comandante da 34ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM), o veículo estava estacionado em frente a uma oficina, onde eram realizados serviços mecânicos.

O veículo estava vazio no momento da ação. Após o crime, a polícia fez rondas na cidade, mas não localizou os autores do crime. Também não foi encontrada testemunha da ação.

A polícia trabalha com a suspeita de vandalismo, mas não descarta a possibilidade de represália. “Fizemos algumas apreensões de drogas nos últimos dias, mas, por enquanto, ainda não há relação direta com este fato. Por enquanto, estamos trabalhando com a hipótese de vandalismo”, explica o major.

De acordo com o comandante, foram apreendidos 10 kg de drogas variadas no último sábado, 16, e mais 5 kg na terça, 19. Também foram realizadas prisões, mas o major não soube informar o número exato de presos

fev
21
Posted on 21-02-2013
Filed Under (Artigos) by vitor on 21-02-2013


==========================================
Frank, hoje, no A Notícia (SC)


Medvedev com Dilma em Brasília

=================================================

OPINIÃO POLÍTICA

Uma estranha brincadeira

Ivan de Carvalho

1. O primeiro ministro da Federação Russa, Dmitri Medvedev, reuniu-se durante mais de uma hora com a presidente Dilma Rousseff, no Palácio do Planalto. Um dos assuntos foi a aquisição, pelo Brasil – assunto que vem sendo discutido há anos – de baterias de mísseis antiaéreos russos de média altitude pelo Exército. A negociação está avançada. A delegação russa está discutindo também a questão da venda de carne brasileira à Rússia e informa-se que houve grandes avanços.

Mas não escrevendo essas coisas pelo que está dito no parágrafo anterior. E sim por declarações feitas recentemente pelo primeiro ministro, que foi presidente da Rússia durante quatro anos, antes que Vladimir Putin voltasse ao cargo. Medvedev era primeiro ministro sob a presidência de Putin, depois passou a presidente enquanto Putin, que não podia ser eleito presidente três vezes consecutivas, assumiu o cargo de primeiro ministro. Então, Putin voltou eleito à presidência e Medvedev voltou ao cargo de primeiro ministro.

Imediatamente após uma entrevista a cinco emissoras de televisão russas, Medvedev segundo o jornal Telegraph, “baixou a guarda” ante os jornalistas, quando pensou que as câmeras não estavam mais gravando, e fez declarações espetaculares e documentadas. Respondendo a pergunta de um jornalista sobre se o presidente recebe uma pasta com os arquivos secretos sobre extraterrestres junto com a maleta que contém os códigos que permitem ordenar o disparo das armas nucleares. A resposta de Medvedev foi inesperada.

“Digo pela primeira e última vez”, começou ele. “Cada presidente russo que assume o posto recebe do antecessor, junto com a maleta com os códigos nucleares, uma pasta que em sua totalidade contém informações sobre os aliens que visitam o nosso planeta e relatório do serviço secreto absolutamente especial que monitora os aliens em todo o território do nosso país. Informações mais detalhadas sobre esse assunto vocês podem ver num filme bem conhecido chamado Homens de Preto. Eu não posso dizer quantos deles estão entre nós, pois pode causar pânico”.
Há quem diga, a exemplo do Telegraph, Yahoo, News, e outros meios de comunicação, que Medvedev estava brincando. Mas pode ser que ele estivesse falando sério, falando o que sabia, e, no entanto, tranquilo quanto ao fato de que suas afirmações seria, tomadas pelos bobos e os leigos no assunto (juntando as duas categorias, a imensa maioria) como uma simples brincadeira. Revelar ou confirmar uma verdade de uma maneira que a faz parecer uma brincadeira e até lança uma aura de ridículo. Técnica bem conhecida – “Se fosse verdade, ele não diria”, concluirão os tolos e os ignorantes no assunto.

2. Malandragem servil é talvez a melhor qualificação para a atitude da direção da Câmara dos Deputados de convocar uma sessão extraordinária exatamente para o momento, 12 horas, em que a jornalista cubana Yoani Sánchez, a convite das oposições, tinha visita marcada para a Câmara. Havia uma sessão ordinária normalmente convocada para as 14 horas. A extraordinária teve como único objetivo compreensível impedir que a TV Câmara transmitisse a visita de Yoani, pois quando há sessão plenária, a televisão da Casa é obrigada a transmiti-la.

Por si mesmo, o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves, do PMDB, não teria razões para a sabotagem à blogueira que luta pela liberdade de expressão e pelos direitos humanos em Cuba, país dominado pela ditadura comunista hereditária dos irmãos Castro. O PMDB não morre de amores pela ditadura cubana. Mas bajula o PT, envolvido até o pescoço na campanha que tenta desqualificar e silenciar Yoani Sánchez. E se bajula o PT, também bajula o governo do PT, que, ontem, aliás, representado pela presidente Dilma Rousseff, marcou presença no evento comemorativo dos dez anos do PT no poder federal, evento prestigiado não somente pelo ex-presidente Lula quanto pelos mais festejados condenados no processo do Mensalão – José Dirceu, José Genoíno e João Paulo Cunha.

==========================================

O vídeo de um dos maiores tangos argentinos de todos os tempos na interpretação de uma das maiores vozes de sempre na Espanha:Rocio Durcal.

Um tributo ao imortal Pacheco Filho, cuja voz tremia de paixão e emoção sempre que em seu programa nas saudosas tarde de domingo, na Radio Metropole, ao lado do fiel escudeiro Abrahão, ele apresentava uma canção da diva espanhola.

Grande Rocio! Imenso Pacheco!

(Vitor Hugo Soares)

  • Arquivos

  • Fevereiro 2013
    S T Q Q S S D
    « jan   mar »
     123
    45678910
    11121314151617
    18192021222324
    25262728