Piaia da Preguiça e o quebra-mar:Foto: Ricardo Fernandes
==============================================


DEU NO TERRA MAGAZINE

POR CLAUDIO LEAL

A senadora e ex-prefeita de Salvador, Lídice da Matta (PSB-BA), enviará um ofício ao Ibama e cobrará explicações do prefeito ACM Neto (DEM) a respeito da liberação e construção de um quebra-mar de 330 metros, sem debate público, na Praia da Preguiça, na capital baiana. Situado atrás do Restaurante Amado, perpendicular à Avenida Contorno, o quebra-mar sofre críticas de moradores do bairro e de usuários baianos das redes sociais. A Prefeitura é acusada de referendar uma obra que agride uma área pública e histórica no litoral de Salvador.

“Eu fiquei chocada. Estou chocada”, diz a ex-prefeira Lídice da Matta (1993-1996). “Não posso entender como uma obra que tem um impacto brutal naquela região, que afeta uma área histórica da cidade, possa ser levada dessa maneira. Não é possível. O que a cidade ganha com isso? Qual a importância desse quebra-mar? Não entendo. Precisamos discutir isso já”, defende a senadora.

Para conter as críticas da população, a Bahia Marina divulgou que pretende recuperar a Preguiça, “levando de volta a areia original da praia”. As promessas de bondades não satisfazem os críticos, pois não houve qualquer debate para esclarecer a relevância da obra, que deve atender a cerca de 200 donos de embarcações luxuosas, numa espécie de “puxadinho” da marina já existente (inaugurada em 1999).

No site da entidade, o diretor Reynaldo Loureiro anunciou que “as comunidades do entorno que costumam jogar bola no local não serão prejudicadas. A Bahia Marina vai alugar as quadras do Clube dos Bancários, na subida dos Aflitos, para que os jovens pratiquem o seu lazer”.

A senadora Lídice constesta a importância da obra e afirma que ela pode mutilar um dos cartões-postais mais belos da cidade. “Eu vou enviar um ofício ao Ibama. Quero explicações. Também quero explicações da Prefeitura. Foi a atual gestão ou a passada que liberou?”, questiona.

O ex-prefeito João Henrique Carneiro deixou o cargo maculado pela rejeição de suas contas pela Câmara de Vereadores e pelo Tribunal de Contas dos Municípios, carregando a pecha de mau administrador. Carneiro é também contestado por liderar as alterações do PDDU (Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano), com o aumento do gabarito da orla, e da Lei de Ordenamento do Uso e Ocupação do Solo (Louos).

A construção do quebra-mar é a primeira polêmica da gestão do recém-eleito ACM Neto (DEM). A Bahia Marina garantiu que não existe nenhum alvará da Prefeitura de Salvador autorizando a construção de “um prédio de seis andares no local, conforme divulgado”. Este novo prédio, cujo projeto é especulado, prejudicaria a visão do frontispício da primeira capital do Brasil, dividida em Cidade Alta e Cidade Baixa.

A Praia da Preguiça está situada num dos trechos mais famosos de Salvador (o patrimônio histórico do bairro é vítima de veloz degradação). Próxima ao Elevador Lacerda, Mercado Modelo e Museu de Arte Moderna, a faixa de areia é frequentada por moradores pobres do centro, que temem o sumiço da praia para favorecer mais um empreendimento de luxo na Avenida Contorno.

Be Sociable, Share!

Comentários

Graça Azevedo on 18 Fevereiro, 2013 at 20:16 #

Excelente texto. Normal vindo de quem vem!
A posição da senadora reflete as preocupações dos baianos que realmente se importam com a degradação da nossa Salvador.


danilo on 18 Fevereiro, 2013 at 21:19 #

sí você vai pra Mônaco, e outras tantas cidades à beira mar do mundo inteiro e vê quebra mar deste mesmo tipo, e não há esta celeuma toda.

é aquela velha história da nomenklatura, que finge ser contra coisas da elite, enquanto eles próprios desfrutam de coisas da elite. vide o caso de Dilma passeando na Baía de todos os Santos na lanchona que só zilionário pode ter.


vangelis on 19 Fevereiro, 2013 at 10:55 #

É muito fácil para um político demonstrar a sua insatisfação sobre uma ação na qual poderia antecipadamente tomar atitudes para que o evento não ocorresse. Isso apenas demonstra a sua inoperância e a não representatividade de mandato que os eleitores lhe deram.
Na expressão popular: “É muito fácil chorar sobre o leite derramado”.
Nos meus tempos de guri à beira do Rio São Francisco chocadas ficavam as galinhas, que criávamos no quintal da nossa casa, quando não se retirava os ovos por elas postos.
Em parte tem razão o “post” do Danilo, entretanto, não somos europeus muito pelo contrário somos a mistura de vários povos com muitos problemas estruturais e sociais.
A Baía de Todos- os-Santos é uma da mais bela do Patropi. É também uma das mais agredidas em todo o seu entorno por todo tipo de ação humana, todavia, continua bela.
Em sua última crônica com o título La Dolce Vita, publicada domingo passado no jornal A Tarde, Aninha Franco faz referência ao alerta do seu amigo Elias Andreato:
“Um dia, Elias Andreato me alertou para o fato de que a pobreza baiana debruça suas necessidades na Baía de Todos-os-Santos.”
Todavia, vemos como são ávidos os empresários, Delfim Neto num debate econômico no Instituto FHC chama-os de canalhas e diz que é assim que o governo lhes vê. Também são irônicos quando são questionados, a exemplo do Sr.Reinaldo Loureiro, responsável por essa estupidez de agressão a essa Baía, que ao ser questionado sobre a área da praia da Preguiça que está sendo dividida ao meio com os seus (lá dele) blocos de granito e concreto retirando a área de lazer dos baianos pobres que por ali habitam diz que:
“as comunidades do entorno que costumam jogar bola no local não serão prejudicadas. A Bahia Marina vai alugar as quadras do Clube dos Bancários, na subida dos Aflitos, para que os jovens pratiquem o seu lazer”.
Será que podemos numa livre interpretação dizer que o empresário quis dizer foi que:
“Lugar de pobre é junto de outros iguais a ele.”
Sabe-se muito bem que o Sindicato dos Bancários é dirigido por militantes do velho PCdoB, que por lá se encastelaram ha muitos anos e resistem nessa trincheira de luta contra o capital (será?). Então aí está mais um confronto entre o Capital – as declarações do capitalista Sr.Reinaldo Loureiro – e o Trabalho – o Sindicato dos Bancários que ainda não emitiu nenhuma nota sobre a declaração do capitalista.
Se por um lado está a ironia do empresário e do outro a demagogia, ainda que em manifestação atrasada, do político, observamos também a acomodação tão cantada e decantada dos baianos que não produzem a sua insatisfação, a não ser por esse novo meio de comunicação a internet e daí não passa para outras ações.
Para quem é residente nessa Soterópolis e que transita pela Avenida Contorno vê como é prazeroso o olhar, nesse trajeto, sobre essa bela Baía tão agredida diuturnamente.
Como dizia o saudoso Dorival Caymmi:
“É doce morrer no mar
nas ondas verdes do mar…”

http://www.youtube.com/watch?v=yrA4JuN9nhU


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • Fevereiro 2013
    S T Q Q S S D
    « jan   mar »
     123
    45678910
    11121314151617
    18192021222324
    25262728