fev
17
Postado em 17-02-2013
Arquivado em (Artigos) por vitor em 17-02-2013 13:23


Edgar Campos com Lucio Vieira Lima, presidente do PMDB
da Bahia, em visita ao senadinho.Foto:Maria Olivia Soares

=============================================


DEU NA COLUNA RAIO LASER (DA TRIBUNA DA BAHIA)

Saudade ( DE EDGAR CAMPOS)

O senadinho, atribuído a um grupo de amigos que se reúnem todos os dias em uma das alas do Shopping Barra para discutir diversos assuntos, perdeu ontem um de seus membros, considerado assíduo leitor desta coluna. Faleceu aos 80 anos, o engenheiro sanitarista Edgar Campos, que tinha em seu círculo de amizades figuras como os ex-governadores Waldir Pires e Roberto Santos até aos mais jovens.
========================================

BAHIA EM PAUTA, DE LUTO PELA MORTE DE EDGAR CAMPOS , COMENTA :

Este site blog também está de luto e entristecido com a partida de Edgar Campos. Grande amigo, fonte permanente e incentivador do editor deste Bahia em Pauta desde a infância.

Edgar foi sempre um grande exemplo e guia para muitos que tiveram a felicidade e a graça de o conhecer e conviver com ele.

Profissionalmente, como engenheiro sanitariasta competente e dedicado pioneiramento aos serviços de tratamento e abastecimento de água em várias cidades e estados do Nordeste, entre a Bahia e Pernambuco, principalmente.

No plano pessoal , como figura de generosidade extrema, amigo (e parente, como ele gostava de ser chamado ), tinha a marca da lealdade em seu comportamento e ações concretas..

Edgar Campos era, acima de tudo, um ser heroicamente resistente. Bem informado e bem humorado, sempre.

Mesmo depois do derrame que o atingiu em Salvador, e o obrigou durante muito tempo, até a morte esta semana, a mover-se em cadeiras de rodas, depois de um tratamento longo e sofrido, na Bahia e nos Estados Unidos.

Mas ele nunca se deixou abater ou imobilizar. No senadinho do Shopping Barra, era presença permanente e marcante. Um dos líderes mais queridos, ouvidos e acatados por amigos e políticos baianos e nacionais de todas as tendências e procedencias.

Seu enterro, no Jardim da Saudade, foi um exemplo da pluralidade de uma vida , de um pensamento e jeito de ser gente. Entre os presentes, muitos parentes, amigos e admiradores, como este editor e sua irmã, a repórter especial do senadinho, Maria Olívia Soares, dois ex-governadores da Bahia, Waldir Pires e Roberto Santos, além do desembargador Eduardo Magalhães, irmão de ACM.

Perda sem tamanho para a sua Terezinha, filhos, parentes, amigos e para a Bahia política, humana e resistente. Como Edgar Campos.

(Vitor Hugo Soares e Margarida, pelo Bahia em Pauta)

Be Sociable, Share!

Comentários

regina on 17 Fevereiro, 2013 at 16:55 #

Uma da grandes alegrias que tive nas minhas últimas visitas à Bahia, foi conhecer o “senadinho” e seus integrantes. Um grupo de aposentados amigos que com uma historia que não podia ficar entre paredes, se reúnem diariamente para o cafezinho e o papo num canto privilegiado do Shopping Barra. Ali discussões acaloradas devem rolar pois cada um tem uma história política e de vivência para fundamentar os argumentos. No meio desses respeitáveis senhores, uma única mulher reina e é aceita como membro: Maria Olivia Soares. Ela com seu punho forte, sua personalidade única, sua alegria e afetos os mantém em harmonia e em prazeroso embate.
Muito triste fiquei em saber que o nosso “primo” Edgar Campos já não estará em presença corporal, embora sempre na memória de todos, enfeitando aqueles encontros com o sorriso amoroso, que ele, tão generosamente, me presenteou quando me viu e reconheceu em mim mais uma Soares que o fez lembrar tempos de juventude com nossos pais, conterrâneos de um tempo de Glória.
Abraços a todos os membros do “senadinho” e em especial à Olivinha, que deve andar muito triste….


mario brito on 17 Fevereiro, 2013 at 21:11 #

O “senadinho”, ficou menor com a perda de um ilustre “senador”, que foi Edgar, que todos os dias nos brindava com ensinamentos e sua presença contagiante, alegre e sempre com uma palavra amiga e confortante.


Olivia on 17 Fevereiro, 2013 at 22:03 #

Naquela mesa tá faltando ele. Edgar vai fazer muita falta, ‘senador’ que marcava presença diariamente. Sempre alegre e querido, tinha uma legião de amigos.
Pois é, Regina, ele tinha o maior orgulho dos parentes. Vida que segue muito triste.


Claudio on 17 Fevereiro, 2013 at 23:57 #

Edgar era um homem das barrancas do São Francisco, sempre disponível para uma conversa que se enroscava em si mesma, ainda mais serpejante se o assunto fosse um coronel de Glória, afamado pela dureza. Cada prosa de Edgar vinha carregada de poeira de estrada. Mesmo desconhecendo um personagem, seu caráter amigueiro, quase de caxeiro-viajante, o levava à afirmação: “Pedro? Meu amigo. Muito meu amigo. Era filho de Glória”. Ou de Paulo Afonso, Cipó, Euclides da Cunha, Petrolina… Espalhava as suas histórias de Raimundo Reis, do qual virou um agente literário informal, distribuindo os livros que ficaram encalhados na casa do cronista. Edgar tinha aquele dom da maledicência sertaneja, de escalar toda a família antes de cair na licenciosidade e de esmiuçar as desditas do cabra. Era amigo vivaz, presente, alegre. A saudade já se impõe. Dele e dos “senadores” José Neves, Paraguaçu, Magno Burgos e Vila Nova, entre os mais chegados, que dormem profundamente.


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • Fevereiro 2013
    S T Q Q S S D
    « jan   mar »
     123
    45678910
    11121314151617
    18192021222324
    25262728