DEU NO UOL

O ex-Ministro da Cultura e cantor Gilberto Gil falou nesta segunda (11) de Carnaval sobre a declaração do presidente do Olodum, João Jorge Rodrigues, de que a Bahia virou a terra de Ivete Sangalo. “Não acho que a Bahia seja monopolizada por Ivete. O pessoal do Olodum vem de um segmento muito maltratado da sociedade baiana e quando ele fala isso é sobre o ponto de vista da discriminação, da falta de oportunidades”, disse em entrevista exclusiva ao UOL.

Em entrevista dada à Folha, Rodrigues afirmou ainda que o “Carnaval reproduz o capitalismo brasileiro”. Para Gil esse ato de segregação existe, mas também é preciso que o Olodum, por exemplo, se torne mais presente. “Eu, na primeira vez que o Olodum veio desfilar na Barra-Ondina, vim com eles. Agora, eles não vêm mais. Ivete vem todo ano e, possivelmente, deve ser isso a que ele se refere a oportunidades”.

“Isso é oferecido muito mais a quem tem origem de classe média alta, dominante, do que quem tem origem mais simples na sociedade”, acrescentou o cantor, que cumprimentava os integrantes da Ong Afro Quabales. Crianças e adolescentes da organização fizeram um show no camarote “Expresso 2222”, na segunda.

Gil acredita ser necessário que a sociedade dê oportunidades para as manifestações culturais. Questionado sobre o sucesso do Psirico, que também é uma banda de origem humilde e que conseguiu o status de “pais do gueto”, o cantor foi enfático: “Ali é outra coisa, é Marcio Victor. Não existem tantos assim com aquele carisma, grandeza e que deixa a gente arrepiado”.

Be Sociable, Share!

Comentários

danilo on 12 Fevereiro, 2013 at 22:03 #

deixe de bobage, Xil! deixe de guéri guéri.

quem se lembra do final da década de 80 e início dos anos 90, sabe que o Olodum estava em todas. imclusive muito bem inserido nas searas “branquelas” da estrutura do carnaval.


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • Fevereiro 2013
    S T Q Q S S D
    « jan   mar »
     123
    45678910
    11121314151617
    18192021222324
    25262728