fev
09


Dilma, ACM Neto e Wagner: carnaval político …
——————————————————


…e de todas as misturas na Bahia
=============================================

ARTIGO DA SEMANA

Dilma e ACM Neto: mistura em Salvador

Vitor Hugo Soares

Há muito não se via uma folia política assim em Salvador. Para ser exato, desde o tempo de mando e comando de Antonio Carlos Magalhães. Falecido folião e senhor quase absoluto dos camarotes do poder durante décadas – sempre vestido de camisa polo listrada em vermelho, azul e branco (cores da bandeira da Bahia) – em tantos carnavais “da cidade de todos os santos e de quase todos os pecados”, como dizia o jornalista e escritor, Nelson Gallo.

Destacados foliões da terra de Marighella (outro falecido carnavalesco e político famoso das ruas de Salvador em antigos carnavais) ou de outras paragens estaduais, municipais e federal, já aportaram na cidade. Desde quinta-feira (7), quando o novo prefeito ACM Neto (DEM) entregou a chave da capital baiana ao Rei Momo (sem partido, como se pede de um soberano, mesmo que de um reino de fantasias).

Muitos outros, a exemplo da presidente da República, Dilma Rousseff, anunciam que estão a caminho. Com chegadas previstas para as próximas horas ou próximos dias. Antes dos últimos acordes carnavalescos dos trios elétricos ou dos derradeiros cantos de Daniela Mercury, Ivete Sangalo, Bel do Chiclete, Carlinhos Brown, ou dos desfiles do Ylê Ayê e Olodum (poderosas locomotivas afros tradicionais da folia baiana, ao lado de dezenas de outras .

Sem esquecer o rapper sul-coreano Psy, fenômeno pop mundial da vez, produzido pelas redes sociais na web. Ele também já chegou a Salvador para desfilar e cantar no trio de Claudia Leite, outra estrela da folia nos circuitos baianos. Depois, segue para ver o desfile das escolas de samba no Rio de Janeiro.

Isto é que é exemplo, no melhor estilo soteropolitano, daquilo que se pode chamar de “carnaval da mistura”.

E olha que, entre os destaques, quase esquecia de citar o desfile da troça carnavalesca Mudança do Garcia, referencial maior da folia polítca do carnaval em Salvador. A Mudança sai pelas ruas do bairro do Garcia na segunda-feira(11), levando em carroças tudo que não presta mais em casa para decartar no caminho, e seus participantes aproveitam para malhar representantes políticos e gente do governo.

Aí tudo pode acontecer (da critica mordaz e inteligente aos donos do poder e dos negócios e negociatas, até as mais descaradas demonstrações de subserviência e bajulação aos governantes da hora). Escrevo estas linhas na sexta-feira, 08, quando a festa rola solta desde a véspera nos camarotes, ruas, praças, avenidas, ladeiras e quilômetros de praias da soterópolis.

Já é possível dizer: há muito não se vê um carnaval com tanta agitação, animação e perspectivas de informações e fatos da política baiana, nordestina e brasileira, quanto este de 2013. Pelo menos desde o tempo do Baile de Oxum, “evento pan-ideológico”, como definia o poeta Wally Salomão, na época das brigas de resistência dos grupos de esquerda contra a ditadura.

O baile polêmico tinha entre seus principais organizadores e animadores, o jornalista João Santana (uma celebridade maior atualmente do marketing político no País e na América Latina) .Naquele tempo, para usar uma referência musical de Gilberto Gil ao governador Antonio Balbino, quem mandava na Bahia era Antonio Carlos Magalhães.

No caso dos políticos, duas motivações principais os movem nesta transformação de Salvador em meca da política brasileira nestes dias de carnaval. Um olho está ligado na bela, rica e monumental folia que toma conta da cidade. Atualmente mais bonita de ver e ouvir do que de participar. Participação, aliás, popular principalmente, sempre foi a principal marca de propaganda e atrativo dos festejos de Momo em Salvador.

O outro olho dos políticos, governantes (e empresários, principalmente os magnatas da bebida, da construção civil , das comunicações e do divertimento) está voltado para as eleições de 2014. O espetacular poder de atração da festa baiana, até já provoca ciúmes e queixas. Afinal, muito acordo para o futuro será conversado ou terá o martelo batido nestes dias de farromba na terceira maior cidade do País.

Por exemplo: a decisão a ser sacramentada pelo governador Jaques Wagner de continuar no Palácio de Ondina – sem portanto disputar nenhum cargo eletivo – para poder atender ao convite feito por Dilma na passagem do fim de ano na Bahia, de ser ele o coordenador da campanha de reeleição da atual mandatária em Brasília em 2014. É só observar bem agora, e conferir depois.

O influente jornal nordestino, Diário de Pernambuco, por exemplo, ao noticiar a confirmação do Palácio do Planalto de que Dilma Rousseff aproveitará o feriadão carnavalesco para repousar mais uma vez na Base Naval de Aratu – magnífico “recanto privado baiano de repouso dos presidentes desde FHC-, não fez por menos ao expressar o sentimento dos pernambucanos diante da notícia.

Destacou a informação de que, neste domingo de carnaval, a presidente Dilma estará no camarote oficial do governo da Bahia, no Largo do Campo Grande (um dos mais animados circuitos da folia em Salvador) ao lado do companheiro petista, Jaques Wagner.O diário registrou que “desta vez Dilma não virá ao Carnaval do Recife”, ela que, há pouco tempo, foi uma entusiasta participante e propagandista do original carnaval pernambucano, ao lado do também animado governador Eduardo Campos, do PSB.

De volta à folia baiana: é preciso ressaltar que o novo prefeito ACM Neto, do DEM, é um dos mais animados e destacados participantes do carnaval político em Salvador este ano. Já anunciou que não usará camisa listrada com seus auxiliares (apesar dos muitos apelos de carlista históricos), como era moda nos carnavais no camarote oficial no tempo do avô.

Mas o neto se revela tão folião e tão hábil no jogo político quando o velho ACM. No camarote do prefeito a previsão é de que vai rolar muita gente grande da oposição nacional e estadual aos governos petistas de Dilma e Wagner. Tucanos de vistosas plumagens, inclusive, deverão fazer pouco no camarote do prefeito em Salvador. Eis aí uma boa disputa para apreciar e medir no termômetro da folia neste carnaval da mistura na Bahia.

A conferir.

Vitor Hugo Soares é jornalista. E-mail: vitor_soares1@terra.com.br

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • Fevereiro 2013
    S T Q Q S S D
    « jan   mar »
     123
    45678910
    11121314151617
    18192021222324
    25262728