============================================================

Em nome da vida

Gilson Nogueira

Esta semana, andando na contramão da arrumação de uma festa que na Salvador de todos os cacetes armados chamam de Carnaval, atraiu-me a atenção um absurdo sem tamanho.

Contornaram aquele ícone arquitetônico da capital do berimbau com tecido cor de sangue, tipo lycra ou coisa parecida, matéria-prima propícia para o fogo se espalhar.

Mesmo não sendo expert em prevenção de incêndios, entendo que aquele tipo de material a “enfeitar” o prédio é de fácil combustão. Por isso, sugiro a sua retirada, já, antes que a “idéia” absurda vire notícia desagradável antes, durante ou depois do Reinado de Momo.

Ao conferir a “instalação”, que poderá queimar e atingir moradores e vizinhos do Oceania, além de foliões na avenida, lembrei-me, com força, da tragédia de Santa Maria, no Rio Grande do Sul, onde quase três centenas de jovens perderam a vida pelo descaso de quem não pensou que o uso de material pirotécnico em uma boate poderia causar um incêndio de grandes proporções.

Retire-se, o bandeide gigantesco da cafonice soteropolitana dali, antes que seja tarde!

O que acabo de presenciar é um estopim para mais uma tragédia de grandes proporções. Se a idéia é destacar a cor vermelha, que utilizem tinta lavável. Pano ou outro material de fácil combustão, jamais!

Afinal, o mal se corta pela raiz, diz o ditado. Além do que, como ensina outro, antes prevenir do que remediar.

Ah, em tempo! Não tenho absolutamente nada contra os envolvidos com a “obra” carnavalesca. Minha preocupação é com a vida.

Gilson Nogueira é jornalista, colaborador do Bahia em Pauta

Be Sociable, Share!

Comentários

vangelis on 1 Fevereiro, 2013 at 23:37 #

Realmente, essa instalação é mais um dos absurdos como cita o Governador Mangabeira…


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • Fevereiro 2013
    S T Q Q S S D
    « jan   mar »
     123
    45678910
    11121314151617
    18192021222324
    25262728