DEU NO PORTAL DE A TARDE

A embarcação Pinheiro entra em operação na tarde desta terça-feira, 29, com capacidade para 800 passageiros e 50 veículos. No mesmo período, o governador Jaques Wagner assina a autorização para o lançamento do edital de pré-qualificação de empresas, em caráter internacional, que vai possibilitar o fornecimento de três novos ferries. Após este processo, as empresas selcionadas passam por uma licitação.

“Na medida em que a manutenção, durante muito tempo, não foi feita à altura, encontramos muitos problemas, e várias peças têm que ser importadas para a recuperação definitiva. Além de alguns ferries que vão ser entregues após a manutenção, já com peças novas, estou autorizando também a compra de, pelo menos, duas embarcações, provavelmente na Europa”, explicou o Wagner durante o programa de rádio Conversa com o Governador desta terça.

Ainda no programa, Wagner afirmou que a concessão do ferryboat foi contratada antes de 2007, quando assumiu o governo, e continuou valendo até a intervenção, no ano passado. “A empresa não estava prestando um serviço à altura [da população] nem fazia manutenção. Eu diria até que, pelas nossas constatações, muitas das embarcações não tinham as condições ideais para trafegar. Por isso nós tivemos que fazer um programa emergencial”.

Movimento – O fluxo de passageiros que utilizam o sistema ferryboat segue tranquilo na manhã desta terça-feira, 29. De acordo com informações da Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicações da Bahia (Agerba), operam nesta manhã as embarcações Anna Nery e Rio Paraguaçu – que nesta segunda-feira, 28, interrompeu o atendimento para serviços de manutenção.

===============================================

BAHIA EM PAUTA COMENTA E PERGUNTA: No programa oficial de rádio desta terça-feira, o governado Jaques Wagner afirmou que a manutenção das embarcações do ferry-boat baiano ficou sem ser feita durante muito tempo, ao justificar a compra (a custos ainda não sabido) de novos barcos.

Pergunta-se: A quem cabia fazer a manutenção que não foi feita? Quem responderá e pagará a conta pelo “desleixo”? O contribuinte, o cidadão, vítimas de sempre ?

Mais uma perguntinha: Quem é esse “Pinheiro” que dá nome à nova embarcação que o governo da Bahia promete para hoje na travessia Salvador-Itaparica: A arvore? Quem escolheu o nome?

Ô, Bahia!.Responda quem souber.

(Vitor Hugo Soares)

Be Sociable, Share!

Comentários

rosa luiza on 30 Janeiro, 2013 at 10:39 #

vh, pinheiro é um ferry antigo (não sei o motivo do nome…mas com certeza não é o do senador). as questões q vc coloca são pertinentes mas a relevância que se dá ao problema ferryboat é maior do que a realidade. quantas pessoas o utilizam, em relação à popuação baiana?


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos