DEU N9 JORNAL DO RRASIL ONLINE

A Petrobrás anunciou ao mercado, nesta terça-feira (29) que o preço do combustível vendido nas refinarias às distribuidoras será majorada a partir da zero hora desta quarta-feira em 6,6% na gasolina e 5,4% no óleo diesel.

O aumento, em um primeiro momento não afeta o consumidor, mas logo deverá ser sentido na bomba dos postos e, principalmente, no transporte público que é à base do óleo diesel. Ou seja, haverá repasse aos preços.

Segundo especialistas, a política de preços dos combustíveis estipuladas pelo governo prejudica os resultados da Petrobrás. Ela vinha bancando um preço menor na venda da gasolina e do diesel, assumindo os prejuízos causados pelo achatamento do preço provocado em nome do controle da inflação. Com isto, o preço das ações dela sofreu uma forte queda no mercado.

O reajuste dos preços do combustível já era esperado e chegou a ser previsto na ata da última reunião do Conselho de Política Monetária (Copom) do Banco Central. O Banco, porém, previa um reajuste de até 5% e o aumento anunciado nesta terça-feira foi superior.

Um dos fatores que influenciaram na liberação do aumento dos preços dos combustível foi o anúncio que a presidente Dilma Rousseff fez, na semana passada, da redução em 18% e e 32% no preço final da energia elétrica, respectivamente, para as residências e a indústria/comércio. Com isto haverá uma espécie de compensação na influência do aumento dos combustíveis na taxa de inflação.

http://youtu.be/N4thXhpxL2g

===============================================================

Dá-lhe, Simon. Maravilha de performance!

(VHS)

DEU NO PORTAL DE A TARDE

A embarcação Pinheiro entra em operação na tarde desta terça-feira, 29, com capacidade para 800 passageiros e 50 veículos. No mesmo período, o governador Jaques Wagner assina a autorização para o lançamento do edital de pré-qualificação de empresas, em caráter internacional, que vai possibilitar o fornecimento de três novos ferries. Após este processo, as empresas selcionadas passam por uma licitação.

“Na medida em que a manutenção, durante muito tempo, não foi feita à altura, encontramos muitos problemas, e várias peças têm que ser importadas para a recuperação definitiva. Além de alguns ferries que vão ser entregues após a manutenção, já com peças novas, estou autorizando também a compra de, pelo menos, duas embarcações, provavelmente na Europa”, explicou o Wagner durante o programa de rádio Conversa com o Governador desta terça.

Ainda no programa, Wagner afirmou que a concessão do ferryboat foi contratada antes de 2007, quando assumiu o governo, e continuou valendo até a intervenção, no ano passado. “A empresa não estava prestando um serviço à altura [da população] nem fazia manutenção. Eu diria até que, pelas nossas constatações, muitas das embarcações não tinham as condições ideais para trafegar. Por isso nós tivemos que fazer um programa emergencial”.

Movimento – O fluxo de passageiros que utilizam o sistema ferryboat segue tranquilo na manhã desta terça-feira, 29. De acordo com informações da Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicações da Bahia (Agerba), operam nesta manhã as embarcações Anna Nery e Rio Paraguaçu – que nesta segunda-feira, 28, interrompeu o atendimento para serviços de manutenção.

===============================================

BAHIA EM PAUTA COMENTA E PERGUNTA: No programa oficial de rádio desta terça-feira, o governado Jaques Wagner afirmou que a manutenção das embarcações do ferry-boat baiano ficou sem ser feita durante muito tempo, ao justificar a compra (a custos ainda não sabido) de novos barcos.

Pergunta-se: A quem cabia fazer a manutenção que não foi feita? Quem responderá e pagará a conta pelo “desleixo”? O contribuinte, o cidadão, vítimas de sempre ?

Mais uma perguntinha: Quem é esse “Pinheiro” que dá nome à nova embarcação que o governo da Bahia promete para hoje na travessia Salvador-Itaparica: A arvore? Quem escolheu o nome?

Ô, Bahia!.Responda quem souber.

(Vitor Hugo Soares)

jan
29
Posted on 29-01-2013
Filed Under (Artigos) by vitor on 29-01-2013


Carnaval de Caravelas 2011: R$ 765 mil este ano

==============================================================


Rosane Santana

(De Caravelas, extremo-sul da Bahia, especial para o Bahia em Pauta)

O Diário Oficial do Município de Caravelas, no extremo sul da Bahia, publicou nesta segunda-feira, dois contratos (PP003/2013 e PP004/2013), perfazendo um valor total de R$ 765.000,00, referente a contratação da empresa Target Comunicações & Eventos, para realização do Carnaval. A empresa, segundo denúncias não apuradas até o momento, teria estreita ligação com o prefeito Jadson Ruas, do PDT, cuja administração tem se notabilizado pela total falta de transparência. Note-se que o valor contrato para shows, num município de 19 mil habitantes, cinco mil deles no núcleo urbano, onde falta tudo, é superior ao cachê de Ivete Sangalo, segundo artista mais bem paga do país, depois de Roberto Carlos.

Curioso é que, não obstante as denúncias de mau uso do dinheiro público pelo prefeito se acumulem, os órgãos de fiscalização nada fazem para barrar a farra com o dinheiro público, a exceção do Ministério Público que, recentemente, compareceu ao município para investigar reforma em um posto de saúde que teria custado R$ 1 milhão, quando na verdade não teria passado de R$ 50 mil. Jadson Ruas, do PDT, teve sua ficha de filiação abonada pelo presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, Marcelo Nilo, candidato a governador, que esteve no município para a cerimônia de filiação há pouco mais de um ano.

Num momento em que a presidente da República, Dilma Rousseff, reunida em Brasília com prefeitos de mais de cinco mil municípios, anuncia a liberação de R$ 65 bilhões para as Prefeituras, é preciso que os órgãos de fiscalização fiquem atentos à aplicação do dinheiro público. Os municípios brasileiros, historicamente, são o foco maior de desvios, desmandos e irregularidades, como atestam as denúncias em Caravelas, terceira cidade fundada no paísl, onde a população fala abertamente sobre as irregularidades, já descrente de qualquer solução para o problema. Na localidade não há um só médico em posto de saúde há mais de seis meses, o transporte escolar e o ensino é precário e, no hospital local, doentes são alimentados com a ajuda da população.

Rosane Santana é jornalista

jan
29
Posted on 29-01-2013
Filed Under (Artigos) by vitor on 29-01-2013


=========================================
Serra:Olha ele aí, preparando a volta

==================================================


DEU NO TERRA MAGAZINE

POR MARINA DIAS

A pontualidade não é a característica mais marcante do ex-governador José Serra. Mas na noite desta segunda-feira (28), no Diretório Estadual do PSDB, zona sul da capital paulista, o tucano foi anunciado às 19h56 para uma palestra sobre o sistema eleitoral brasileiro, marcada para 20 horas. Sobre os rumores de que poderia deixar o partido para concorrer à Presidência em 2014, porém, Serra preferiu não ser tão preciso.

“Eu ainda estou em fase de descanso e arrumação. Em março ou abril voltarei a falar”, afirmou o tucano. “Tem tanta plantação e bobagem que qualquer coisa que eu disser… […] Eu fico sabendo pelos jornais o que está acontecendo, o que eu estou dizendo e o que não estou”, finalizou o tucano ao ser questionado sobre seus planos para 2014.

Muitos de seus correligionários garantem que Serra não deixará o partido. E mais: concorrerá a uma vaga ao Senado Federal no ano que vem. O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e o presidente nacional do PSDB, Sérgio Guerra, defendem o nome do senador Aécio Neves (MG) para concorrer ao Planalto.

Enquanto descia do palco em que fez o discurso de cerca de vinte minutos, Serra ouviu, aos sussurros, um desabafo do deputado federal Mendes Thame, ex-presidente estadual do PSDB.

– Estou quase saindo partido. Já falei com [Alberto] Goldman.

– Me telefone amanhã -, respondeu um Serra bastante sério.

O candidato derrotado à Prefeitura de São Paulo falou pela primeira vez a militantes e lideranças do PSDB depois de outubro, quando Fernando Haddad (PT) foi eleito prefeito da capital paulista.

Estavam presentes no evento desta segunda-feira (28) o ex-governador Alberto Goldman, os vereadores Andrea Matarazzo e Floriano Pesaro, líder do PSDB na Câmara Municipal paulistana, além do senador Aloysio Nunes e do deputado Pedro Tobias, presidente do diretório estadual tucano.

Durante sua fala, Serra defendeu o voto distrital e a reforma política. “Falou-se, falou-se, falou-se [sobre reforma política], mas não se caminhou um metro a esse respeito”, disse o ex-governador, que apontou quatro “defeitos cruciais” no atual sistema eleitoral do país: o alto custo das eleições para os candidatos a deputado e vereador, a falta de ligação do eleito com o eleitor, o enfraquecimento dos partidos políticos e a representatividade regional no Brasil que, para Serra, é desproporcional.

“Parte dos problemas pode ser resolvida com o voto distrital. Os custos das campanhas iriam baixar entre cinco e dez vezes. Haveria correspondência entre o voto e o controle [do eleitor sobre o eleito]”, defendeu o tucano

Marina Dias, jornalista, do Terra Magazine (SP)

jan
29
Posted on 29-01-2013
Filed Under (Artigos) by vitor on 29-01-2013


Luanda: África na rota do turismo mundial

==============================================

DEU NO PORTAL EUROPEU TSF

Segundo o último levantamento divulgado hoje, 29, pela Organização Mundial de Turismo, em Madrid, o número de turistas internacionais foi de 1.053 milhões em 2012 e as economias emergentes, com um aumento de 4,1%, voltaram a ficar à frente das desenvolvidas, que apenas cresceram 3,6% na atração de visitantes.

A região Ásia e Pacífico foi a que maior aumento registou no ano passado, com um crescimento de 7%, indica o mapa da OMT, que tem sede na capital espanhola.

O secretário-geral da OMT, Taleb Rifai, explicou hoje numa conferência de imprensa que todas as regiões, com exceção do Médio Oriente – que diminuiu 5% devido à instabilidade politica — registaram um comportamento positivo durante 2012, incluindo África, que recuperou da diminuição de 1% verificada em 2011, em parte devido às revoltas populares no norte do continente e acabou 2012 com uma subida de 6%.

Com mais 39 milhões de turistas internacionais do que em 2011, o setor rompeu no ano passado pela primeira vez na história a barreira de um bilhão de turistas, apesar da instabilidade económica constante em todo o mundo e especialmente na zona euro, sublinhou Rifai.

De fato, a Europa, a região mais visitada do mundo com mais de metade das chegadas mundiais, recebeu mais 17 milhões de turistas, ou seja mais 3% que em 2011.

Segundo a OMT, a Europa deverá manter o crescimento em 2013, mas a um ritmo mais modesto, entre 2% e 3%.

Rifai considerou hoje que o setor do turismo voltou a demonstrar que tem capacidade de adaptação às condições variáveis do mercado e que por isso é um pilar que os governos de todo o mundo deveriam apoiar já que faz parte da solução para estimular o crescimento económico.

jan
29
Posted on 29-01-2013
Filed Under (Artigos) by vitor on 29-01-2013


=================================================
Sid, hoje, no portal Metro1

DEU NO JORNAL ZERO HORA, DE PORTO ALEGRE

OPINIÃO

Brutal, Revoltante

Flávio Tavares
( Escritor e jornslidta, autor de “O Dia que Getúlio Matou Allende” )

Consumada a tragédia, além do pranto e da solidariedade, resta agora o caminho mais árduo: encontrar os assassinos diretos e indiretos. Sim, pois na tragédia de Santa Maria os culpados transformam-se em assassinos, em autores de um homicídio coletivo.

Não se equivocaram ou cometeram um simples erro, enchendo os salões além da lotação máxima habitual. Sabiam que não havia saídas e nunca se interessaram em resolver o problema. Programaram a atração de um fogaréu nos salões para atrair mais gente, mesmo sabendo que fogo se propaga. Tudo foi feito como se fosse premeditado.

Armaram o cenário da morte, mesmo dizendo (ou pensando) que queriam divertir. Os fiscais municipais “deixaram por isto”, pois a burocracia só cuida dos papéis e, nos papéis, tudo se contorna com propina. “As licenças estavam em ordem”, dirá, certamente, a prefeitura ou quem de direito. E daí?

Onde estava, porém, a responsabilidade empresarial? O correto empresário não vende água como se fosse leite, à espera de que o poder público, ao fiscalizar, alerte que água não é leite… Em Santa Maria, agora, tudo se juntou — sanha de lucro fácil, desídia e irresponsabilidade dos donos da boate além da fiscalização municipal carcomida pelo desleixo ou pelo suborno.

A tragédia exige pensar a fundo e indagar sobre a sociedade de consumo e seu hedonismo, que transforma tudo em mercadoria de venda fácil. Até a vida de mais de duas centenas de jovens que buscavam relaxar e e divertir-se. Esta tragédia não é apenas dramática e brutal, é revoltante.

http://youtu.be/eRLGDpmZV4w

==========================================

VIRAÇÃO

Sucesso de Kleiton & Kledir

Nas águas claras do dia
À sombra dos cereais
Manhãs de trigo e de vinho
Lembrando o passado e a paz
O gosto e o frio da aurora
O cheiro macio do pão
E eu penso no frio que agora
Habita meu coração

Nos muros nos olhos do povo
Habita a mesma tristeza
Porque os braços de ferro
Nos prendem como represa
Mas o que eles não sabem
Não sabem ainda não
É que na minha terra
Um palmo acima do chão
Sopra uma brisa ligeira
Que vai virar viração
Ah mas eles não sabem
Que vai virar viração

Amigo guarda tua mente
Bem viva atenta e sem medo
Que a hora certa e precisa
Virá mais tarde ou mais cedo
Ensina a teus filhos pequenos
Que é dura e longa a viagem
Que a dor, a madeira e o tempo
Não dobram um coração selvagem

Nos muros nos olhos do povo
Habita a mesma tristeza
Porque os braços de ferro
Nos prendem como represa
Mas o que eles não sabem
Não sabem ainda não
É que na minha terra
Um palmo acima do chão
Sopra uma brisa ligeira
Que vai virar viração
Ah mas eles não sabem
Que vai virar viração.

===================================

Força, gaúchos. Enterrados os mortos, é hora de buscar justiça com a exemplar púnição dos comprovadamente responsáveis.Todos. Nada de impunidade!

(VHS)

===========================================

OPINIÃO POLÍTICA

Três eventos na sucessão

Ivan de Carvalho

O fim de semana foi razoavelmente pródigo em relação às eleições majoritárias de 2014 na Bahia.

Um dos, digamos assim, eventos foi uma entrevista concedida à Tribuna da Bahia pelo senador Walter Pinheiro, do PT. Embora todos os políticos saibam que ele é um dos pretendentes à sucessão do governador Jaques Wagner, ele deu respostas aparentemente evasivas.

Mas não chegaram a tanto. O que ele não poderia fazer agora, sob risco de graves danos políticos e muita dor de cabeça, seria afirmar-se candidato ao governo baiano. Assim, como a nenhum outro mandato eletivo será candidato em 2014, preferiu dizer que é candidato “ao trabalho, a ajudar a base política do governo Wagner a “trabalhar unida” em 2013 para que, em 2014, prossiga unida e, sob a liderança de Wagner, saiba escolher o caminho para a sucessão”.

Impecável. O senador Walter Pinheiro é competente. Lá com seus botões terá pensado intensamente enquanto fazia tais declarações: “O caminho sou eu, eu, eu”. Mas isto, se pensou mesmo, guardou para ele, sabendo talvez – e regozijando-se com isto – que o pensamento cria, tem uma poderosa força criadora. Na entrevista do senador, nota-se que ele fez tanto esforço para não dizer que é candidato a governador quanto o que fez para não dizer que não é.

Um outro evento está relacionado com o vice-governador Otto Alencar, presidente estadual do PSD, o segundo maior partido na Bahia. Veio a Salvador o presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab. Supõe-se que os dois terão conversado sobre a participação do PSD baiano na administração da presidente Dilma Rousseff, que está abrindo no momento alguns espaços para o novo partido aliado.

Mas quando os dois conversaram com o governador Jaques Wagner, o principal assunto foi outro. As eleições de 2014. Otto disse à Tribuna que a reunião, rápida, teve como tema central a reeleição da presidente Dilma Rousseff. E então acrescentou: “Nós reafirmamos a nossa aliança com o governador e conversamos para a minha manutenção na chapa majoritária de 2014, seja como vice, seja como senador”. Kassab, contou Otto Alencar, adotou o tom de manter o alinhamento do PSD com o governo Wagner, posição que é também a do vice-governador.

“Vou estar presente na chapa majoritária. Eu quero ir para o Senado Federal”, disse Alencar, chegando a manifestar seu desejo de trabalhar “nas reformas que o Brasil precisa, como a do Código Penal”. Apesar disso e de outras referências de Otto Alencar quanto a ser candidato a senador, Kassab não descartou uma eventual candidatura dele a governador: “Otto é o nome que o partido quer colocar à disposição da chapa, mas a candidatura dele só existirá em comum acordo. Nós temos uma aliança consolidada na Bahia com o PT e outros partidos e três cargos majoritários vão estar em jogo. Na hora propícia, a aliança vai decidir em qual posição Otto estará escalado”, disse Kassab ao site Bahia Notícias.

Se os dois eventos descritos concluem o mês de janeiro no que se relaciona à sucessão estadual, a reeleição do deputado Marcelo Nilo para o quarto mandato consecutivo de presidente da Assembléia Legislativa é o evento inaugural de fevereiro. A nova reeleição reforça a pré-campanha de Marcelo Nilo como candidato a governador, o único dentro da aliança governista que proclama sua disposição de concorrer, desde que obtenha o apoio do governador Jaques Wagner.

Para obter o apoio de Wagner, a premissa para Marcelo Nilo é o PT – partido do governador – abrir mão de ter candidato próprio. Sabe-se, não será uma coisa fácil de ocorrer. O presidente da Assembléia é a principal liderança do PDT baiano, que tem como presidente Alexandre Brust. O PDT tem 41 prefeitos na Bahia e a candidatura de Nilo ao governo obteve recentemente o apoio declarado do presidente nacional do partido, Carlos Lupi.

  • Arquivos