Força, Rio Grande!!! A perda é grande e dolorosa, mas vai passar, e deixar ensinamentos que precisam ser aprendidos por todos, NÃO SÓ PELOS GAÚCHOS.

O primeiro é: não permitam a impunidade!

AMEM!

(VHS)

=======================================

Várias instituições de ensino superior, de diferentes regiões do País, publicaram notas de pesar em suas páginas na internet, pela tragédia em Santa Maria, que vitimou dezenas de estudantes da tradicional universidade gaúcha.

Na página da Universidade Federal da Bahia (até às 17h desta segunda-feira, nenhuma referência ao assunto.

==============================================================

Diversas universidades federais do Brasil manifestaram, nesta segunda-feira (28), pesar pelos jovens universitários mortos no incêndio na boate Kiss, em Santa Maria, Rio Grande do Sul, na madrugada de ontem.

A Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) comparou o seu histórico ao da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), que foram fundadas no mesmo ano. Segundo nota publica na internet, a inauguração das instituições deu nova fisionomia às cidades, “atraindo milhares de estudantes para a cidade e movimentando os cenários político, econômico e cultural”:

“Por isso, neste momento de intensa dor pela perda prematura de dezenas de vidas, a UFJF se expressa sobre a tragédia, compartilha a tristeza imensurável, e se dispõe a cooperar de todas as formas para que a comunidade de Santa Maria e toda a sociedade brasileira encontrem forças para renascer e celebrar o dom divino da vida humana.”, diz o texto.

A Universidade Federal do Amazonas também expressou condolências: “A fatalidade vitimou mais de duzentas pessoas, a maioria composta por estudantes universitários”.

Em nota publicada no site da Universidade Federal do Ceará (UFC), a instituição cobra maior fiscalização:

“O incêndio que destruiu uma discoteca local, na madrugada de domingo, ceifou também a vida e os sonhos de um grande número de estudantes universitários (…) Não só pelo número de mortos, mas pelas circunstâncias que cercaram o sinistro, este é um acontecimento que permanecerá indelével, por muito tempo, em nossas mentes. Enquanto arder essa chama, que se lamentem os mortos e que se redobrem os cuidados para que tragédias semelhantes jamais ocorram em nosso país.”

Federais do Rio se solidarizam com Santa Maria

No Rio, as universidades federais do Rio (UFRJ), Fluminense (UFF) e Rural (UFRRJ) também divulgaram notas de pesar.

A UFRJ lamentou a perda dos estudantes, se referindo à Universidade de Santa Maria como uma “coirmã”.

“A Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) lamenta profundamente a tragédia, ocorrida no domingo, 27/1/2013, em Santa Maria – RS, que resultou na morte de mais de duas centenas de jovens, a grande maioria estudantes de nossa coirmã Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Com imensurável pesar, a UFRJ vem prestar sua solidariedade a todos os atingidos, direta ou indiretamente, pela fatalidade, em especial aos familiares das vítimas e à comunidade da UFSM”.

Já a UFRRJ afirmou que “solidariza-se, neste momento de dor e tristeza para toda a população do município de Santa Maria (RS), em especial, a comunidade acadêmica da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), pela tragédia que vitimou mais de duas centenas de jovens, a maioria estudantes da UFSM”.

A UFF, por sua vez, disse que : “o Brasil amanhece de luto, após a tragédia que se abateu sobre a cidade gaúcha de Santa Maria e vitimou mais de 200 pessoas, na madrugada deste domingo, 27 de janeiro. É com tristeza e pesar que a Reitoria da Universidade Federal Fluminense, em nome da comunidade acadêmica, presta solidariedade às famílias e aos amigos das vítimas, em sua maioria estudantes universitários da região”.

(Com informações do portal Globo.com )


Ademar Delgado: sufoco no pouso de emergência

======================================================

Por Sócrates Santana

Neste domingo a tarde (27), mais uma tragédia anunciada, quase matou cinco prefeitos baianos e centenas de pessoas que viajavam no vôo 6327 da empresa aérea Avianca. Afinal de contas, não é de hoje a necessidade de aumentar a fiscalização sobre as linhas aéreas no país. Coube, nesta manhã de segunda-feira (28, ao prefeito de Camaçari, Ademar Delgado, felizmente, denunciar os desmandos da empresa aérea Avianca e narrar aos ouvintes do Programa Bahia Alerta 1° Edição da Rádio Sucesso FM 93,1 as cenas de terror vivenciadas pelos passageiros da aeronave.

Com o objetivo de participar do Encontro Nacional dos Prefeitos com a presidente da República, Dilma Roussef, cinco prefeitos baianos, Ademar Delgado (Camaçari), Vane (Itabuna), Jaqueline Motta (Barro Preto), Angela Castro (Camacan) e Deraldino Araújo (Ipiaú), além de dezenas de pessoas, decolaram após uma escala no aeroporto de Ilhéus com destino a Brasília. Instantes após o vôo, o piloto anunciou a realização de um pouso forçado em Salvador. “Nas mediações de Vitória da Conquista, ele (o piloto) informou que o sistema de refrigeração do avião teria entrado em pane. Tivemos que retornar com urgência, graças a Deus conseguimos pousar”, disse. Ademar estava acompanhado pelo secretário de Relações Institucionais de Camaçari, Anderson Santos, que complementou a história: “Não bastasse o transtorno de retornar para Salvador, após chegar no aeroporto internacional, a empresa Avianca também manteve todos os passageiros dentro da aeronave, estendendo ainda mais o pânico nas crianças e idosos que estavam no avião”, disse. Por fim, o prefeito Ademar, juntamente com outras pessoas, tomaram a iniciativa de arrombar as portas da aeronave, pois, os passageiros não suportavam mais o calor de dentro da aeronave.

A assessoria de imprensa da Avianca ainda não emitiu nenhuma nota prestando esclarecimento do ocorrido. Segundo o secretário de Relações Institucionais de Camaçari, Anderson Santos, os passageiros vão entrar com uma ação coletiva contra a empresa aérea Avianca. De acordo com o prefeito o calor chegou perto dos 50 C°. “As pessoas estavam passando mal. A Avianca não estava preparada. Após pousarmos, ficamos esperando uma escada com as portas fechadas. O calor estava infernal, a solução foi quebras os vidros das janelas de emergência para poder entrar o oxigênio”, conta. Nesta segunda-feira (28), o prefeito Ademar segue para Brasília.

http://youtu.be/IqpnxodP18U

===============================================

Negrinho do Pastoreio(folclore gaúcho)
Conjunto Farroupilha
comp:Barbosa Lessa
VIDEO SEM FINALIDADE LUCRATIVA
gravação de som:IODA
imagens da internet
créditos: Léia Reis

================================
Força, gente boa e resistente do Rio Grande!

(VHS)

DEU NO JB ONLINE

A polícia gaúcha prendeu nesta segunda-feira um dos donos da boate Kiss e dois integrantes da banda Gurizada Fandangueira, que estava se apresentando na casa noturna de Santa Maria, quando ocorreu o incêndio que matou pelo menos 231 pessoas.

Um dos donos da boate, Elissandro Sphor foi preso em um hospital de Cruz Alta. Os dois integrantes da banda foram detidos durante o velório do gaiteiro do grupo, Danilo Jaques, na cidade de Mata. O outro proprietário da casa noturna também teve prisão temporária decretada, mas ainda não foi localizado pela polícia.

Eles tiveram o pedido de prisão temporária de cinco dias decretado pelo juiz Regis Adil Bertolin durante a madrugada desta segunda-feira.

Mais cedo, a promotora Criminal de Santa Maria, Valeska Flores Agostini, afirmou que o Ministério Público (MP) já tinha recebido da Polícia Civil, ainda no domingo, pedido de prisão temporária contra proprietários da boate Kiss. O parecer, segundo ela, tinha sido favorável.

“Ainda é prematuro atribuir responsabilidades. Já foram cumpridos mandados de busca e apreensão nas residências dos proprietários e o Ministério Público tem a possibilidade de pedir prisão preventiva”, disse Valeska à rádio Gaúcha.

A promotora contou que o MP possui diversas ações públicas em curso quanto a planos de prevenção de incêndio em todo o Estado. No caso da boate Kiss, o único inquérito civil aberto diz respeito à perturbação de sossego.

“Há uma necessidade de mudança na legislação e na fiscalização. O que se exige ainda é muito pouco para locais com grande movimentação de pessoas”, afirmou ela.

O incêndio na boate Kiss, no centro de Santa Maria, começou entre 2h e 3h da madrugada de domingo, quando a banda Gurizada Fandangueira, uma das atrações da noite, teria usado efeitos pirotécnicos durante a apresentação. O fogo teria iniciado na espuma do isolamento acústico, no teto da casa noturna. Sem conseguir sair do estabelecimento, mais de 200 jovens morreram e outros 100 ficaram feridos.

Sobreviventes dizem que seguranças pediram comanda para liberar a saída, e portas teriam sido bloqueadas por alguns minutos por funcionários.

(Mais informações no JB Online)

Sharon em Israel. Foto Arquivo/ Reuters

======================================================

DEU NO DIÁRIO DE NOTÍCIAS, DE PORTUGAL

O ex-primeiro-ministro israelita, em coma desde 2006, tem apresentado “sinais de atividade cerebral”, garantem os médicos.

Uma equipa de cientistas israelitas e americanos, citada pela BBC, garante que Ariel Sharon tem reagido a estímulos externos.

A atividade cerebral aumentou quando lhe mostraram fotografias de membros da sua família e o fizeram ouvir uma gravação da voz do filho.

Sharon, de 84 anos, está em coma há sete, quando sofreu um grave AVC. Desde então, o ex-primeiro-ministro encontra-se em estado vegetativo e ligado a um ventilador.

Os médicos do hospital Soroka em Beercheba garantiram que durante os testes Sharon revelou “atividade cerebral significativa”. E se tal não significa necessariamente que o ex-governante saia do coma, os médicos dizem ser um sinal encorajador.

Militar de carreira, Sharon combateu em três guerras antes de se dedicar à política. Admirado pelos israelitas pelos seus feitos militares, era odiado pelos palestinianos. Eleito primeiro-ministro em 2001, quatro anos depois decretou o fim dos colonatos na Faixa de Gaza e a retirada das tropas israelitas daquele território paslestiniano. No ano seguinte, um AVC deixou-o em coma.

jan
28

O filme «Argo» e as séries de televisão «Modern Family» e «Downtown Abbey» triunfaram na 19ª edição dos prémios Screen Actors Guild (SAG) do sindicato de atores dos Estados Unidos. realizada esta noite.

«Argo» impôs-se na categoria de melhor elenco, frente a «Lincoln» e «Guia para um Final Feliz», apesar de os atores da filme de Ben Affleck não terem recebido nenhum prémio individual.

«Lincoln» obteve duas vitórias, uma de Daniel Day-Lewis (prémio de melhor ator) e outra de Tommy Lee Jones (melhor ator secundário).

Jennifer Lawrence obteve o prémio de melhor atriz por «Guia para um Final Feliz». Anne Hathaway foi a única vitória conseguida pelo filme «Os Miseráveis», como melhor atriz secundária.

Nos prémios de televisão, a conquista de melhor elenco foi para a série de comédia «Uma Família Muito Moderna». Já a série «30 Rock» valeu a Tina Fey e Alec Baldwin os prémios de melhor atriz e melhor ator de comédia, respetivamente.

«Downton Abbey» arrebatou o prémio de melhor série dramática de televisão em 2012, frente às concorrentes «Homeland – Segurança Nacional», «Mad Men», «Boardwalk Empire» e «Breaking Bad».

jan
28
Posted on 28-01-2013
Filed Under (Artigos) by vitor on 28-01-2013

==============================================================
Capa da edição impressa desta segunda-feira do jornal gaucho Zero Hora, editado em Porto Alegre, sobre a tragádia da madrugada de domingo na boate em Santa Maria, superlotada de jovens.

Link mandado ao Bahia em Pauta pela jornalista Maria Olívia Soares, com a anotação:

“Foto da capa de Zero Hora. Namorada de uma das vitimas usando o chapéu dele. Não é montagem, muito boa”.

(Vitor Hugo Soares)

jan
28
Posted on 28-01-2013
Filed Under (Artigos) by vitor on 28-01-2013


==============================================
Sponholz, hoje, no Jornal da Manhã(PR)

jan
28
Posted on 28-01-2013
Filed Under (Artigos) by vitor on 28-01-2013

==========================================================

Opinião política

Otimismo idiota

Ivan de Carvalho

No seu estranhável pronunciamento por uma rede nacional obrigatória de rádio e televisão – quando usou para fazer propaganda esse instrumento de que dispõe a Presidência para outros fins – a presidente Dilma Rousseff sugeriu que se deve ser otimista. Ser otimista porque ela anunciava uma redução no preço da energia em um momento em que havia preocupação com um eventual racionamento de energia elétrica no país, preocupação que ela obviamente atribuía aos pessimistas.

Mas o otimismo já seria desautorizado até mesmo pelo uso que ela fez da rede nacional obrigatória de rádio e televisão que convocou. Não se pode ser otimista em relação a um governo cuja chefe, candidata à reeleição, faz uso indevido de um instrumento criado para situações especiais e para ser usado da maneira correta, de acordo com a finalidade para a qual a legislação o criou.

Ela convocou e usou a rede obrigatória de rádio e televisão para anunciar ao povo uma bondade do governo – uma redução no preço da energia elétrica para consumidores comerciais e residenciais (para estes, 18 por cento), obtida em troca da prorrogação das concessões às empresas de distribuição de energia elétrica.

Ora, esta era uma informação que dispensaria absolutamente um pronunciamento da presidente da República em rede nacional obrigatória de rádio e televisão. Uma simples nota oficial do Ministério das Minas e Energia ou, vá lá, caso se quisesse enfeitar a coisa e empurrar a brasa para a sardinha da presidente, uma nota oficial da Presidência da República, com um anexo contendo os detalhes.

Desejava-se mais? Então que a presidente convidasse os jornalistas para uma entrevista coletiva, na qual anunciasse o que pretendia, mandando ainda distribuir por escrito os dados detalhados. A Agência Brasil, que faz parte da estrutura do governo, também produziria uma matéria detalhada e a mídia em geral dedicaria amplo espaço (e não somente em um dia) ao assunto. Os objetivos legítimos de informar seriam atendidos.

A propaganda, nessas condições, seria um efeito colateral, menos intensa que pela tal rede obrigatória de rádio e televisão, com aquela pompa e circunstância desnecessárias, mas coerente com a relevância do fato e o grau de mérito do governo. Sem exageros, já que não foram feitos milagres, mas uma troca entre Estado e empresas de energia elétrica.

Há, no entanto, mais motivação para se ser pessimista, ao contrário do que sugeriu a presidente Dilma Rousseff. O Tribunal de Contas da União, em auditoria, demonstrou erro na metodologia dos cálculos das tarifas, erro que prevaleceu de 2002 a 2009, empurrando o valor das contas de energia para cima. O TCU mostrou que devem ser devolvidos aos consumidores R$ 7 bilhões cobrados a mais. O ministro do TCU Valmir Campelo despachou o caso para a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), que nem pensa em devolver o que foi surrupiado do consumidor e fez saber que, na opinião dela, não cabe devolução do que foi cobrado a mais devido aos cálculos errados (só erram contra o povo, nunca a favor, com os bancos foi a mesma coisa) entre 2002 e 2009. Imaginem a situação inversa: os contribuintes pagam imposto de renda a menos por erro de cálculo e, verificado isso pela Receita Federal, eles, os contribuintes, cinicamente, dizem que não cabe devolução do que não foi pago por erro de cálculo deles, erro a favor deles mesmos. Imagine se a Receita vai se conformar…

Mas esperam que você se conforme em não receber de volta o que teve de pagar a mais porque eles erraram o cálculo sobre o preço da energia elétrica durante anos e anos.

Assim, presidente, não dá para ser otimista.

  • Arquivos